Questões de Urologia para Concurso (Conhecimento Específico)

questoes-de-urologia-para-concurso-conhecimento-especifico
Questões de Urologia para Concurso (Conhecimento Específico)

QUESTÃO 16
CONSCAM 2018: Sobre a prevenção clínica das doenças renais, são procedimentos corretos, exceto:

a) O uso isolado de creatinina para avaliação da função renal não deve ser utilizado, pois somente alçará valores acima do normal após a perda de 50-60% da função renal.

b) Todo paciente pertencente ao chamado grupo de risco, mesmo que assintomático, basta ser avaliado anualmente com exame de urina (fita reagente ou urina tipo 1) e creatinina sérica.

c) A filtração glomerular, estimada pela depuração de creatinina, deve ser realizada pelo menos uma vez ao ano nos pacientes de risco no estágio 0 e 1 e semestralmente no estágio 2 da Doença Renal Crônica (DRS).

d) Os pacientes com lesão renal com insuficiência renal severa apresentam risco maior de deterioração da função renal e devem obrigatoriamente ser encaminhados ao nefrologista.

e) O diagnóstico da DRC baseia-se na identificação de grupo de risco, presença de alterações de sedimento urinário (microalbuminúria, proteinúria, hematúria e leucocitúria) e na redução da filtração glomerular avaliado pelo clearence de creatinina.

QUESTÃO 17
CONSCAM 2018: Na consulta médica, na avaliação inicial da pessoa com HAS, é incorreto afirmar:

a) O objetivo inclui identificar outros fatores de risco para DCV, avaliar a presença de lesões em órgãos-alvo (LOA) e considerar a hipótese de hipertensão secundária.

b) O processo de educação em saúde estabelecido entre o médico e a pessoa deve ser contínuo e iniciado nessa primeira consulta.

c) Neste momento, é fundamental investigar a sua história, realizar o exame físico e solicitar exames laboratoriais, que contribuirão para o diagnóstico, a avaliação de risco para DCV e a decisão terapêutica.

d) Neste momento, não deve ser dada atenção especial às síndromes clínicas de descompensação funcional de órgão-alvo.

e) São consideradas síndromes clínicas de descompensação funcional de órgãos-alvo a insuficiência cardíaca, angina de peito, infarto do miocárdio prévio, episódio isquêmico transitório ou acidente vascular cerebral prévios, condições também consideradas para a decisão terapêutica.

QUESTÃO 18
CONSCAM 2018: Sobre a rotina complementar mínima para pessoa com Hipertensão Arterial Sistêmica (HSA), assinale a alternativa correta:

I- Solicitar eletrocardiograma, pois ele é razoavelmente sensível para demonstrar repercussões miocárdicas da hipertensão, como sobrecarga de ventrículo esquerdo.
II- Dosagem de glicose, dosagem de colesterol total, dosagem de colesterol HDL e dosagem de triglicerídeos.
III- Cálculo do LDL = Colesterol total - HDL- colesterol - (Triglicerídeos/5).
IV- Dosagem de creatinina, análise de caracteres físicos, elementos e sedimentos na urina (Urina tipo 1); dosagem de potássio.
V- Fundoscopia.

a) I, II, III, IV e V estão corretas.
b) Apenas a I, III e V estão corretas.
c) Apenas a II, III, e a IV estão corretas.
d) Apenas I, II, IV e V estão corretas.
e) Apenas I, III, IV e V estão corretas.

QUESTÃO 19
CONSCAM 2018: Entre as causas de Hipertensão Arterial Secundária, é incorreto afirmar:

a) Entre elas estão as drogas, o álcool, o tabagismo (especialmente em grandes quantidades) e a cafeína, denominadas causas exógenas.
b) Intoxicação química por metais pesados.
c) Coarctação da aorta, estenose de artéria renal.
d) Feocromocitoma, hiperaldosteronismo primário, síndrome de Cushing, hipertireoidismo, hipotireoidismo, acromegalia.
e) N.D.A.
QUESTÃO 20
CONSCAM 2018: As metas do milênio para a tuberculose (TB), pactuadas pela Organização das Nações Unidas, visam reduzir as taxas de incidência e de mortalidade em 50% até 2015. Apesar de o Brasil ser ainda um dos 22 países responsáveis por 90% dos casos de TB do mundo, até o ano de 2007, ocorreu em nosso país uma queda de 26% na incidência e de 32% na mortalidade por TB. A esse respeito, assinale a incorreta:

a) A prevenção primária, com a investigação de contatos e atividades educativas, são metas prioritárias para a redução de casos de TB no Brasil.

b) O diagnóstico precoce da TB e o tratamento com esquema básico (EB) descentralizado são ações relevantes na diminuição dos casos e na cadeia de transmissão da TB.

c) A diminuição da taxa de abandono do tratamento é uma das mais difíceis ações pactuadas, pois não existe nenhum programa voltado para esta ação em especial de acompanhamento dos portadores da TB e seus contactantes.

d) A coordenação do cuidado (promovendo interação com outros serviços/níveis de atenção) deve ser ação prioritária da Atenção Básica no controle da TB, assim como a relação estabelecida entre as redes de atenção para garantir o acesso ao tratamento e monitoramento dos casos na comunidade.

e) As metas adotadas e definidas pelo MS e adotadas pelos Estados e Municípios quanto à investigação, diagnóstico de pelo menos 90% das ocorrências esperadas, assim como curar pelo menos 85% dos casos diagnosticados, como também ações na redução do percentual de altas por abandono são prioridades nas ações de controle e prevenção da tuberculose no Brasil.

Resposta.

QUESTÃO 21
CONSCAM 2018: Qual é o agente etiológico do calazar (leishmaniose visceral)?

a) Leishmania brasiliensis.
b) Leishmania guyanensis.
c) Leishmania donovani.
e) Leishmania lainsoni.

Resposta.

QUESTÃO 22
CONSCAM 2018: São critérios maiores para o diagnóstico de febre reumática:

a) febre, coreia e artralgia.
b) poliartrite, elevação de VHS e coreia.
c) artralgia, nódulos subcutâneos e febre.
d) cardite, coreia e eritema marginado.
e) eritema marginado, cardite e febre.

QUESTÃO 23
CONSCAM 2018: O tremor característico na doença de Parkinson:

a) costuma envolver os 4 membros e é de intenção.
b) é simétrico e de repouso.
c) é assimétrico e de repouso.
d) é simétrico e de intenção.
e) é assimétrico e de intenção.

QUESTÃO 24
CONSCAM 2018: A medida mais importante de controle epidemiológico da dengue é o(a):

a) isolamento dos doentes.
b) vacinação dos não imunes.
c) tratamento dos casos graves.
d) diminuição da densidade de vetores.
e) controle dos viajantes de áreas endêmicas

QUESTÃO 25
CONSCAM 2018: Não constitui diretriz ou princípio fundamental do SUS:

a) Universalidade.
b) Centralização.
c) Integralidade.
d) Regionalização.
e) Hierarquização.

QUESTÃO 26
CONSCAM 2018: Quanto aos sintomas do Trato Urinário Baixo no homem, é correto afirmar:

I- A hiperplasia prostática benigna ocorre na zona interna (origem mesodérmica), enquanto o câncer prostático se origina na zona periférica (origem endodérmica).
II- A hiperplasia prostática benigna é uma das doenças mais comuns que afetam o homem em todas as idades.
III- Acredita-se que parte dos sintomas na hiperplasia benigna de próstata decorram de um efeito de massa aumentado a resistência uretral, e também por uma disfunção detrusora decorrente da idade.
IV- Como fatores de risco há descrito os valores elevados de andrógenos.
V- A doença pode ser observada em homens abaixo dos 20 anos, inclusive.

a) Todas estão corretas.
b) Apenas I, III e IV estão corretas.
c) Apenas I, II e III estão corretas.
d) Apenas II, III e IV estão corretas.
e) Apenas I e IV estão corretas.

QUESTÃO 27
CONSCAM 2018: Quanto ao tumor de próstata, assinale a alternativa incorreta:

a) O tumor prostático mais comum é o adenocarcinoma da próstata.

b) A neoplasia apresenta história variável e pouco previsível, podendo permanecer latente ou progredir, atingindo tecidos adjacentes, principalmente vesículas seminais e os linfáticos regionais.

c) Esta neoplasia tem origem na zona periférica da próstata, sendo que 55% aparecem também em outra região da glândula.

d) A disseminação linfática leva ao comprometimento dos linfonodos obturadores e ilíacos enquanto as metástases ósseas são de origem hematogênica.

e) As metástases ósseas têm como ossos mais atingidos da coluna lombar, bacia, fêmur, costelas e crânio.

QUESTÃO 28
CONSCAM 2018: Quanto às manifestações clínicas da Infecção Urinária, as mesmas variam com a faixa etária e a localização da infecção. A esse respeito, assinale abaixo a alternativa correta:

I - No período neonatal, os achados clínicos são muito inespecíficos.

II - No período neonatal, as vias urinárias podem ser o foco primário de infecção, especialmente entre os neonatos portadores de uropatias obstrutivas.

III - Nos lactentes o quadro clínico ainda pode ser inespecífico, podendo compreender febre, anorexia, irritabilidade, ganho de peso inadequado e manifestações gastrointestinais.

IV - Nos pré-escolares, escolares e adolescentes a sintomatologia passa a adquirir maior especificidade, sendo a disúria, a polaciúria, urgência miccional e alterações na cor e no odor da urina.

V - A febre como sintoma isolado é menos comum entre pré-escolares, escolares e adolescentes, mas a sua presença, associada à dor lombar ou não, sugere acometimento renal.

a) Apenas as afirmativas I, III e V estão corretas.
b) Apenas as afirmativas II, III e IV estão corretas.
c) Apenas a s afirmativas I, II e IV estão corretas.
d) Apenas as afirmativas II e IV estão corretas.
e) As afirmativas I, II, III, IV e V estão corretas.

QUESTÃO 29
CONSCAM 2018: Quanto às uretrites não gonocócicas, é incorreto afirmar:

a) São muito sintomáticas e apresentam secreção escura e purulenta.
b) É mais visível quando se comprime a uretra pela manhã.
c) No homem, pode evoluir para a prostatite e epididimite.
d) Em 50% dos casos, são causadas pela Chlamydia trachomatis.
e) Na mulher, pode evoluir para doença inflamatória pélvica.

QUESTÃO 30
CONSCAM 2018: A gonorreia é uma Doença Sexualmente Transmissível (DST). Quanto a sua epidemiologia e quadro clínico, assinale (V) se verdadeira e (F) se falsa, escolhendo abaixo a alternativa correta:

( ) Eventualmente acomete mucosa anal, orofaringe e olhos.
( ) É mais comum nos homens entre 15 e 25 anos.
( ) Após o coito infectante, o quadro clínico se desenvolve, em geral, de 10 a 15 dias.
( ) Cerca de 10% dos homens infectados desenvolvem infecção assintomática.
( ) Após sintomas de ardor e prurido uretral, surge edema e hiperemia de meato com secreção purulenta.

a) V, V, V, F, F.
b) V, V, F, V, V.
c) V, F, F, F, V.
d) F, F, V, V, F.
e) F, V, V, F, V.

Resposta.
Questões de Urologia para Concurso (Conhecimento Específico) Questões de Urologia para Concurso (Conhecimento Específico) Reviewed by Redação on julho 27, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.