Prova de Fisioterapia para Residência USP 2019 com Gabarito

Prova de Fisioterapia para Residência USP 2019 com Gabarito

QUESTÕES DE:
PORTUGUÊS/INTERPRETAÇÃO DE TEXTO (01 - 10)
CONHECIMENTO GERAL (11 - 20)

QUESTÃO 21
USP 2019: O campo da saúde do trabalhador preconiza um modo de agir integrador que inclui a promoção, a prevenção e a assistência, tendo o trabalhador, individual e coletivo, como sujeito de um processo de mudanças. Dessa forma, os atores do campo da saúde do trabalhador agem coletivamente na busca de mudanças nos processos de trabalho, a fim de melhorar as condições e os ambientes de trabalho.

Com base no texto, é correto afirmar que, no campo da saúde do trabalhador, a abordagem deve ser

(A) intersetorial, com a participação da equipe de saúde, a única responsável por identificar o impacto do trabalho sobre o processo de saúde‐doença e intervir efetivamente para modificar a realidade.

(B) inter(trans)disciplinar e intersetorial, com a participação da equipe de saúde e equipe administrativa da empresa, que são as responsáveis por identificar o impacto do trabalho sobre o processo de saúde‐doença e propor mudanças.

(C) inter(trans)disciplinar e intersetorial, com a participação dos trabalhadores enquanto sujeitos e parceiros capazes de contribuir com o seu saber para o avanço da compreensão do impacto do trabalho sobre o processo de saúde‐doença e de intervir efetivamente para a transformação da realidade.

(D) multiprofissional, com a participação dos trabalhadores para identificar o impacto do trabalho sobre o processo de saúde‐doença e intervir efetivamente para modificar a realidade.

(E) multiprofissional, com a participação da equipe de saúde responsável por identificar o impacto do trabalho sobre o processo de saúde‐doença e intervir efetivamente para transformar a realidade.

RESPOSTA.

QUESTÃO 22
USP 2019: Rafaela, 18 anos, ciclista profissional, sofreu lesão medular completa ao acidentar‐se durante prova classificatória para o mundial de ciclismo. Após a fase de choque medular, Rafaela recebeu alta e iniciou a fisioterapia e seu nível neurológico foi estabelecido em C7‐C8.

A angulação entre tronco e coxa para Rafaela manter‐se na posição sentada e o potencial esperado para tolerar a posição sentada são:

(A) 75º por 6‐8 horas.
(B) 80º por 4‐6 horas.
(C) 90º por 4‐6 horas.
(D) 75º por 10‐12 horas.
(E) 90º por 10‐12 horas.

RESPOSTA.

QUESTÃO 23
USP 2019: A bomba de Na⁺ ‐ K⁺ tem como uma de suas funções controlar o volume de cada célula, uma vez que, sem essa função, a maioria das células do corpo incharia até estourar.

Esse mecanismo bombeia ________________ para fora da célula a cada ___________________ para o interior da célula.

Os espaços devem ser corretamente preenchidos por:

(A) um íon Na⁺; um íon K⁺ bombeado.
(B) três íons Na⁺; dois íons K⁺ bombeados.
(C) dois íons Na⁺; três íons K⁺ bombeados.
(D) um íon Na⁺; dois íons K⁺ bombeados.
(E) três íons Na⁺; um íon K⁺ bombeados

RESPOSTA.

QUESTÃO 24
USP 2019: No processo de reabilitação, a organização da prática de uma tarefa treinada proporcionará maior desempenho durante a aquisição, retenção e/ou generalização.

Com base nessa informação, é correto afirmar que a prática

(A) constante promove maior desempenho durante aquisição, retenção e generalização.

(B) bloqueada promove menor desempenho durante a aquisição, e maior retenção e generalização.

(C) aleatória promove maior desempenho durante a aquisição, e maior retenção e generalização.

(D) bloqueada promove maior desempenho durante a aquisição, e menor retenção e generalização.

(E) aleatória promove menor desempenho durante a aquisição, retenção e generalização.

RESPOSTA.

QUESTÃO 25
USP 2019: A criança com paralisia cerebral do tipo espástica possui lesão no sistema motor descendente. Essa lesão resulta em

(A) aumento da inibição dos motoneurônios alfa, produzindo hipertonia.

(B) diminuição da excitabilidade dos motoneurônios alfa, produzindo hipertonia.

(C) aumento da inibição dos motoneurônios alfa, produzindo hipotonia.

(D) diminuição da inibição dos motoneurônios alfa, produzindo hipotonia.

(E) aumento da excitabilidade dos motoneurônios alfa, produzindo hipertonia.

RESPOSTA.

QUESTÃO 26
USP 2019: As órteses tornozelo/pé (OTP) são frequentemente utilizadas por crianças com paralisia cerebral e por adultos hemiparéticos com sequela de acidente vascular cerebral. A indicação é para controlar a hipertonia e prevenir a flexão plantar do tornozelo. Essas órteses podem ser fixas (sólidas) ou dinâmicas (articuladas).

Constitui(em) efeito(s) do uso da OTP dinâmica na coordenação dos músculos para o controle postural:

(A) aumento da ativação e utilização dos músculos quadríceps e do tronco para manter o equilíbrio.

(B) ativação da sinergia muscular na direção distal para proximal durante a estratégia do tornozelo.

(C) ativação da sinergia muscular na direção proximal para distal durante a estratégia do tornozelo.

(D) redução da resposta do músculo gastrocnêmio, em reação às perturbações posteriores.

(E) aumento da ativação e utilização dos músculos isquiotibiais e do tronco para manter o equilíbrio.

RESPOSTA.

QUESTÃO 27
USP 2019: O calor e o frio, recursos termoterápicos, são utilizados como recursos terapêuticos em várias situações na prática do fisioterapeuta.

Relacione as duas colunas

Coluna I
I. uso do calor
II. uso do frio

Coluna II
1. trauma agudo e lesão aguda
2. fenômeno de Raynaud
3. edema sem causa definida
4. vasodilatação reflexa
5. região cervical, lombar e pélvica

A relação correta entre as duas colunas é:



RESPOSTA.

QUESTÃO 28
USP 2019: A articulação glenoumeral é inerentemente instável, e a estabilidade depende do funcionamento coordenado e sincronizado dos estabilizadores dinâmicos e dos estáticos.

A estabilidade dinâmica, a fim de controlar a posição e evitar o deslocamento excessivo ou a translação da cabeça umeral em relação à posição da glenoide, ocorre pela ação dos músculos

(A) subescapular, infraespinhal, supraespinhal, redondo maior e cabeça curta do bíceps braquial.

(B) subescapular, infraespinhal, supraespinhal, redondo menor e cabeça longa do bíceps braquial.

(C) infraespinhal, supraespinhal, redondo maior e cabeça longa do bíceps e tríceps braquial.

(D) infraespinhal, supraespinhal, redondo maior e menor e cabeça longa do tríceps braquial.

(E) subescapular, infraespinhal, supraespinhal, redondo menor e cabeça longa do tríceps braquial.

RESPOSTA.

QUESTÃO 29
USP 2019: Programas de exercícios domésticos melhoram a qualidade geral do atendimento prestado pelo fisioterapeuta.

Na elaboração de um programa domiciliar, algumas medidas devem ser tomadas para estimular o aumento da cooperação do paciente, tais como:

(A) identificar os diferentes estilos de aprendizado; usar folhetos explicativos isolados com desenhos manuais para realização dos exercícios em casa; maximizar as barreiras.

(B) procurar minimizar as barreiras; estimular o sucesso, enfatizando o que deve ser evitado; usar folhetos explicativos isolados com desenhos manuais para realização dos exercícios em casa; estabelecer metas a curto e longo prazo.

(C) procurar minimizar as barreiras; envolver o paciente no planejamento do tratamento e na definição dos objetivos; estabelecer metas realistas de curto e longo prazo; incluir o acompanhamento regular no programa.

(D) procurar maximizar as barreiras; incluir o acompanhamento regular no programa; usar folhetos com desenhos manuais que devem incluir todos os exercícios que serão realizados ao longo do programa; estabelecer metas a longo prazo.

(E) usar folhetos explicativos isolados, enfatizando o que deve ser evitado; fornecer orientações e explicações com linguagem adequada a cada paciente; prescrever vários exercícios de uma vez, facilitando o planejamento do paciente.

RESPOSTA.

QUESTÃO 30
USP 2019: Indivíduos com sequela de acidente vascular cerebral, com doença de Parkinson e doença de Alzheimer são pacientes com risco de hipotermia acidental, ou seja, queda no centro da temperatura corporal abaixo de 35 °C.

Caso o risco de hipotermia mantenha‐se nesses indivíduos, medidas específicas deverão ser tomadas a fim de evitar

(A) distúrbios motores secundários.
(B) distorções do estado cognitivo.
(C) distorções do estado emocional.
(D) distúrbios sensoriais.
(E) distúrbios da pele.

RESPOSTA.

QUESTÃO 31
USP 2019: As reações de verticalização ou retificação são adquiridas durante o primeiro ano de vida. Em crianças com paralisia cerebral, elas podem ser deficitárias ou estar ausentes, assim como nos pacientes com Parkinson.

A função das reações de verticalização é

(A) recuperar o equilíbrio corporal.
(B) controlar o centro de gravidade em resposta à superfície inclinada.
(C) recuperar o controle do centro de gravidade, após forças aplicadas em outras partes do corpo.
(D) produzir a orientação da cabeça no espaço e a orientação do corpo em relação à cabeça e ao solo.
(E) proteger o corpo das lesões durante uma queda.

RESPOSTA.

QUESTÃO 32
USP 2019: Em relação ao transporte de oxigênio pelo sangue, é correto afirmar:

(A) O oxigênio é transportado no sangue sob duas formas: combinado com a hemoglobina e dissolvido no plasma, esta aumenta em 70 vezes a capacidade de transporte.

(B) A afinidade do oxigênio com a hemoglobina diminui com o aumento da concentração de H⁺, da PCO2, temperatura e concentração de 2,3 difosfoglicerato.

(C) A afinidade do oxigênio com a hemoglobina aumenta à medida que aumenta a concentração de 2,3 difosfoglicerato.

(D) O monóxido de carbono não interfere na função de transporte de O2 do sangue ao combinar‐se com a hemoglobina.

(E) A maior parte do efeito da PCO2 sobre a curva de dissociação do oxigênio, que é conhecido como efeito Bohr, pode ser atribuída à sua ação sobre a concentração de 2,3 difosfoglicerato.

RESPOSTA.

QUESTÃO 33
USP 2019: Em relação às propriedades contráteis do coração, é correto afirmar:

(A) A pré‐carga é definida como o grau de tensão do músculo quando ele começa a se contrair e é considerada como a pressão sistólica final quando o ventrículo está cheio.

(B) O miocárdio utiliza‐se, em sua maior parte, do metabolismo do lactato e da glicose e, em menor proporção, do metabolismo de ácidos graxos para adquirir energia para realizar o trabalho de contração.

(C) A regulação intrínseca cardíaca em resposta às variações no aporte do volume sanguíneo e o controle de frequência cardíaca pelo sistema nervoso autônomo são os meios básicos de regulação do volume bombeado pelo coração.

(D) A pós‐carga do ventrículo é a pressão na artéria à saída do ventrículo e corresponde à pressão diastólica e pode ser considerada como a resistência da circulação.

(E) Durante a contração ventricular, a pressão sistólica diminui em volumes ventriculares baixos e aumenta à medida que esse volume aumenta devido ao afastamento dos filamentos de actina e miosina.

RESPOSTA.

QUESTÃO 34
USP 2019: Quais fatores são fundamentais para se determinar o gradiente alvéolo‐arterial?

(A) volume corrente e frequência respiratória.
(B) saturação de O2 e frequência respiratória.
(C) pressão barométrica, PaO2, PaCO2.
(D) PaCO2 e volume minuto.
(E) volume corrente e saturação de O2.

RESPOSTA.

QUESTÃO 35
USP 2019: Em relação ao edema pulmonar, é correto afirmar:

(A) No cardiogênico, ocorre diminuição da pressão hidrostática capilar em decorrência da disfunção e/ou falência ventricular direita.

(B) Caracteriza‐se pelo acúmulo de líquido no pulmão e classifica‐se de acordo com o mecanismo que produzirá aumento do movimento dos fluidos através da membrana capilar pulmonar.

(C) Ocorre um desequilíbrio entre a pressão osmótica proteica e hidrostática ou pela diminuição da permeabilidade da membrana capilar pulmonar.

(D) Na síndrome da resposta inflamatória sistêmica, que é o edema pulmonar hipo‐oncótico, ocorre um aumento da pressão oncótica do plasma acompanhada de moderada elevação da pressão hidrostática capilar.

(E) Na fase de edema pulmonar intersticial, ocorre sobrecarga do sistema linfático com acúmulo de líquido no tecido conectivo ao redor dos vasos linfáticos e das vias aéreas e alvéolos cheios de líquido com grande alteração da troca gasosa.

RESPOSTA.

QUESTÃO 36
USP 2019: Em relação aos músculos da respiração, pode‐se afirmar corretamente:

(A) Quando os músculos da parede abdominal se contraem, a pressão intra‐abdominal é diminuída, e o diafragma é deslocado cranialmente. Eles também se contraem fortemente durante a tosse, o vômito e a defecação.

(B) Quando o músculo diafragma está paralisado, desloca‐se cranialmente ao invés de descender com a inspiração porque a pressão intratorácica aumenta demasiadamente. Isto é conhecido como movimento paradoxal.

(C) Os músculos intercostais externos conectam costelas adjacentes e estão inclinados para baixo e para frente. Quando eles se contraem, as costelas são tracionadas para cima e para frente, causando um aumento em ambos os diâmetros, lateral e ântero‐posterior.

(D) Os músculos intercostais internos, também responsáveis pela inspiração, ajudam a expiração ativa tracionando as costelas para cima e para dentro, diminuindo assim o volume torácico.

(E) Os músculos escalenos e os esternocleidomastoideos são acessórios da inspiração e sua atividade durante a respiração tranquila é nula.

RESPOSTA.

QUESTÃO 37
USP 2019: Assinale a afirmação correta em relação ao padrão respiratório, que é um dos principais itens da avaliação fisioterapêutica respiratória.

(A) A respiração abdominal ou diafragmática é mais comum em mulheres e nos indivíduos brevilíneos.

(B) A respiração torácica ou costal é observada em homens em geral, principalmente nos longilíneos e nas crianças.

(C) Em condições patológicas, o tipo ou padrão respiratório se modifica ou se inverte, e, desse modo, no homem com doença pulmonar obstrutiva crônica, a inspiração se inverte, passando a movimentar apenas o abdômen.

(D) Em condições fisiológicas, a inspiração é um pouco mais curta que expiração,sucedendo‐se os dois movimentos com a mesma amplitude, intercalados por uma leve pausa.

(E) Mulheres portadoras de pleurite, ao contrário do que ocorre em condições fisiológicas, apresentam padrão respiratório predominantemente costal.

RESPOSTA.

QUESTÃO 38
USP 2019: As condições clínicas necessárias para o início do desmame são:

(A) radiografia de tórax sem alterações, troca gasosa adequada com PaO2/FiO2 > 300 mmHg e PaO2 ≥ 70 mmHg com FiO2 ≥ 0,21.

(B) ausência de drogas vasoativas, reversão da causa que levou à ventilação mecânica, perfusão tecidual adequada.

(C) ausência de insuficiência coronariana, presença de estímulo respiratório, eletrólitos séricos com valores normais.

(D) débito cardíaco estabilizado, ausência de drogas vasoativas, radiografia de tórax sem alterações.

(E) qualquer tipo de arritmia, sem necessidade de correção de sobrecarga hídrica, e débito cardíaco estabilizado.

RESPOSTA.

QUESTÃO 39
USP 2019: Antes de iniciar o programa de reabilitação cardiovascular, deve‐se realizar uma avaliação completa para que o exercício seja prescrito corretamente e com segurança.

São consideradas contraindicações absolutas:

(A)  infarto agudo do miocárdio, angina estável, problemas ortopédicos ou neurológicos graves.

(B) portadores de marca‐passo, transplante cardíaco recente, arritmia não controlada.

(C) hipertensão arterial descontrolada (Pressão Arterial Sistólica > 200 mmHg), miocardiopatias, valvopatias.

(D) cardiopatias congênitas, angioplastia coronária, angina estável.

(E) insuficiência cardíaca descompensada, diabetes mellitus descontrolada, doença sistêmica aguda ou febre de origem desconhecida.

RESPOSTA.

QUESTÃO 40
USP 2019: Os ciclos ventilatórios podem ser classificados em três tipos: controlados, assistidos e espontâneos.

Com relação à definição dos ciclos, é correto afirmar:

(A) Os controladossão iniciados pelo paciente e finalizados pelo ventilador.

(B) Os assistidos são controlados e finalizados pelo paciente.

(C) Os controladossão controlados pelo ventilador e finalizados pelo paciente.

(D) Os assistidos e espontâneos são iniciados pelo ventilador e pelo paciente respectivamente.

(E) Os espontâneos são controlados e finalizados parcial ou totalmente pelo paciente.

RESPOSTA.

QUESTÃO 41
USP 2019: Em pacientes hospitalizados, é comum realizar atividades na posição sentada à beira‐leito para estimular os músculos que controlam o tronco.

Assinale a alternativa que melhor descreve um exemplo dessa atividade.

(A) Apoiar os membros superiores e deslocar o tronco do paciente para frente, para trás, para as laterais e em rotações, estimulando o trabalho dos músculos paravertebrais.

(B) Realizar extensão de tronco com deslocamento posterior, iniciando‐se com extensão de membros superiores simetricamente.

(C) Apoiar os pés no chão, enquanto o terapeuta deve ficar ao lado do paciente segurando seus membros superiores a fim de realizar o deslocamento do tronco para frente, para treinar a sedestação.

(D) Apoiar os membros superiores no leito e não realizar transferências de peso, pois pode prejudicar o alinhamento de tronco.

(E) Treinar a transferência de sentado para de pé, deslocando o quadril estendido com estabilização dos joelhos até que consiga ficar em posição ereta.


QUESTÃO 42
USP 2019: Em relação à reabilitação pulmonar em asmáticos, é correto afirmar:

(A) Os programas aumentam a capacidade cardiorrespiratória dos pacientes com aumento da capacidade aeróbia máxima, diminuição da frequência cardíaca de esforço, falta de ar e da produção de ácido lático.

(B) Os pacientes apresentam diminuição nos valores de VEF1 e/ou de FEF25‐75 em consequência do efeito do treinamento físico sobre a mecânica da caixa torácica.

(C) Apesar do treinamento físico, crianças asmáticas não apresentam melhora no nível de ansiedade, porém desenvolvem aumento da autoestima e confiança.

(D) O treinamento físico reduz os sintomas da doença, mas a quantidade de medicamentos utilizados continua os mesmos, com manutenção da dose diária.

(E) A atividade física nos asmáticos diminui o número de neutrófilos e diminui os linfócitos T.


QUESTÃO 43
USP 2019: Em relação ao princípio da autonomia dos pacientes, é correto afirmar que

(A) a autonomia limitada refere‐se à consideração de um benefício coletivo justificado em detrimento da vontade de uma única pessoa.

(B) o profissional, em respeito à autonomia do paciente, encerra o oferecimento de informações após suas explicações.

(C)  o princípio da autonomia do paciente deve, em todas as situações, ser respeitado em primeiro lugar pelo profissional de saúde.

(D) o profissional, para permitir o respeito da autonomia dos pacientes, deverá explicar qual será a proposta de tratamento.

(E) a limitação de autonomia ocorre frequentemente em casos de pesquisas biomédicas realizadas em países desenvolvidos.


QUESTÃO 44
USP 2019: Para o exercício ético da profissão, segundo o Código de Ética e Deontologia da Fisioterapia (Resolução nº 424, de 08 de Julho de 2013 – (D.O.U. nº 147, Seção 1 de 01/08/2013), o Fisioterapeuta deve

(A)  induzir a convicções políticas, filosóficas, morais, ideológicas e religiosas quando no exercício de suasfunções profissionais.

(B) prestar assistência ao ser humano sempre no plano individual, participando preponderantemente da recuperação da sua saúde.

(C) aceitar atribuição ou assumir encargo frente a todos os casos de pacientes que se apresentem para atendimento, em respeito aos direitos humanos.

(D) atualizar e aperfeiçoar seus conhecimentos técnicos, científicos e culturais, amparando‐se nos princípios da beneficência e da não maleficência.

(E)  indicar a conduta profissional a ser adotada quando solicita para paciente sob sua assistência os serviços especializados de colega.


QUESTÃO 45
USP 2019: Sobre a incontinência fecal (IF) em idosos, leia com atenção as afirmações:

I. A IF é considerada qualquer perda involuntária de flatos, muco, ou fezes líquidas ou sólidas.

II. A principal etiologia da IF é o envelhecimento, e por isso esse problema é considerado inerente a este processo.

III. A fisioterapia é considerada um tratamento conservador de primeira linha no tratamento da IF.

Está correto apenas o que se afirma em

(A) I e II.
(B) I.
(C) II.
(D) I e III.
(E) III.


QUESTÃO 46
USP 2019: São sintomas miccionais frequentes em idosos e associados à fase de armazenamento da bexiga urinária:

(A) incontinência urinária de urgência e noctúria.
(B) enurese noturna e hesitação.
(C) urgência miccional e hesitação. 
(D) noctúria e sensação de esvaziamento incompleto. 
(E) aumento da frequência urinária e hesitação.


QUESTÃO 47
USP 2019: Em relação ao tratamento fisioterapêutico da incontinência urinária em idosos, é correto afirmar que

(A) a terapia comportamental não apresenta bons resultados nos casos de IU de urgência por hiperatividade detrusora.

(B) a estimulação elétrica percutânea do nervo tibial em baixa frequência reduz os sintomas de incontinência urinária de esforço.

(C) o sucesso do tratamento da incontinência urinária de esforço em idosas depende do uso de equipamentos de biofeedback com sondas intravaginais.

(D) a primeira fase do treinamento dos músculos do assoalho pélvico em casos de IU de esforço é o treino de contração rápida associada a situações de esforço.

(E) o idoso, para inibir o sintoma de urgência, deve ser orientado a ficar parado e realizar contrações rápidas e repetidas dos músculos do assoalho pélvico.


QUESTÃO 48
USP 2019: Em relação à locomoção humana, leia com atenção as afirmações:

I. A locomoção humana caracteriza‐se por três exigências essenciais: progressão, estabilidade e adaptação.

II. As estratégias usadas durante a fase de balanço da marcha devem ser rígidas para permitir que o pé de balanço evite obstáculos. 

III. Os estudos sugerem que não existe variação no padrão de ativação muscular durante a marcha em indivíduos normais.

Está correto apenas o que se afirma em

(A) I.
(B) I e II.
(C) II.
(D) II e III.
(E) III.


QUESTÃO 49
USP 2019: Em relação às medidas funcionais da marcha, é correto afirmar que

(A) elas são boas indicadoras da função geral.
(B) elas indicam a forma como o desempenho é obtido.
(C) elas não funcionam como índices de mudanças obtidas.
(D) a velocidade não pode ser usada como medida isolada.
(E) as escalas de mobilidade avaliam apenas tarefas de capacidade fechada.


QUESTÃO 50
USP 2019: Em relação à avaliação multidimensional do idoso, é correto afirmar:

(A) É particularmente direcionada a idosos frágeis, que, em geral, tendem a ter problemas mais complexos e ser mais vulneráveis.

(B) Faz parte do manejo clínico do idoso, sendo também denominada avaliação geriátrico‐gerontológica abrangente.

(C) Não é apropriada para monitorar mudanças clínico‐ funcionais ao longo do tempo e para monitorar resultados de intervenções.

(D) É constituída, ao todo, por dois instrumentos que avaliam os idosos nos domínios físico e funcional.

(E) Apresenta uma excelente sensibilidade e especificidade e, por isso, pode ser utilizada como critério diagnóstico único.

Prova de Fisioterapia para Residência USP 2019 com Gabarito Prova de Fisioterapia para Residência USP 2019 com Gabarito Reviewed by Redação on novembro 04, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.