Questões sobre O Jornalismo e a Necessidade Ética com Gabarito

questoes-sobre-o-jornalismo-e-a-necessidade-da-etica-com-gabarito
Questões sobre O Jornalismo e a Necessidade Ética com Gabarito

QUESTÃO 01
Na atualidade, não basta a uma empresa ser economicamente forte. A sociedade exige novos valores. A existência de códigos formais de ética empresarial e profissional, se estes forem bem implantados e divulgados, revela-se essencial ao estabelecimento de condutas expectáveis, mitigadoras da ocorrência de fraudes de diversas naturezas.

A respeito da ética empresarial e profissional, assinale a opção correta.

a) É suficiente explicar a um empregado, para evitar que ele cometa atitudes antiéticas, o fato de os padrões éticos de cada pessoa serem diferentes dos da sociedade como um todo.

b) Um código de ética não abrange todas as questões decorrentes do exercício de uma atividade, mas fornece, por outro lado, uma linha de atuação e de conduta mais austera, sujeitando os seus partícipes a penalidades no caso de transgressões.

c) deve-se omitir, dos clientes e fornecedores, informações da empresa, para evitar compreensões erradas e mal interpretadas.

d) É suficiente restringir a implantação de um código de ética a torná-lo apenas um manual para reduzir o risco de interpretações subjetivas sobre os aspectos morais e éticos inerentes a cada situação em particular.

e) O código não é o único mecanismo de conduta, algumas medidas podem ser implantadas no sentido da remoção ou, pelo menos, redução de condutas inadequadas, em que a definição de incentivos apropriados revela-se eficaz na eliminação do comportamento indesejável.

GABARITO.

QUESTÃO 02


Jean Manzon convenceu o deputado Barreto Pinto a posar de cueca para O Cruzeiro em 1946. Sua Excelência ficou também sem o mandato.
Fonte: ENC 2003 / MEC / INEP / DAES (2006).

Jornalista obscuro que fizera carreira política, Barreto Pinto era dono de um rendoso cartório quando se elegeu deputado federal pelo PTB do Distrito Federal em 1945 (foi de sua autoria a emenda que propôs a cassação do registro do Partido Comunista). A pretexto de escrever sua biografia, Nasser e Manzon conseguiram convencê-lo a posar para uma fotografia (publicada em página inteira), vestindo apenas casaca e cuecas. O escândalo ocasionado pela foto redundou em um processo na Câmara Federal que terminaria, pela primeira vez na história do Brasil, com a cassação de um mandato por quebra de decoro parlamentar.
(Fonte: Moraes, Fernando. Chatô, o rei do Brasil.
São Paulo: Companhia das Letras, 1994, p. 473).

Os trechos grifados na citação sugerem três princípios éticos importantes no jornalismo, de acordo com os quais seriam desaprovados os métodos empregados pela dupla, assim como o enfoque dado ao tema. Identifique esses três princípios.

a) o compromisso fundamental do jornalista é com a verdade dos fatos; respeitar o direito à privacidade do cidadão; o jornalista é responsável por toda a informação que divulga.

b) é dever do jornalista opor-se ao arbítrio, ao autoritarismo e à opressão; o jornalista deve permitir o direito de resposta às pessoas envolvidas ou mencionadas em sua matéria, quando ficar demonstrada a existência de equívocos ou incorreções; o jornalista deve ouvir sempre, antes da divulgação dos fatos, todas as pessoas objeto de acusações não comprovadas, feitas por terceiros e não suficientemente demonstradas ou verificadas.

c) sempre que considerar correto e necessário, o jornalista resguardará a origem e identidade das suas fontes de informação; é dever do jornalista divulgar todos os fatos que sejam de interesse público; é dever do jornalista combater e denunciar todas as formas de corrupção, em especial quando exercida com o objetivo de controlar a informação.

d) é dever do jornalista defender o livre exercício da profissão; em todos os seus direitos e responsabilidades o jornalista terá apoio e respaldo das entidades representativas da categoria.

e) a divulgação de informação é dever dos meios de comunicação; a informação divulgada pelos meios de comunicação pública terá por finalidade o interesse social e coletivo; o acesso à informação pública é um direito inerente à condição de vida em sociedade, que não pode ser impedido por nenhum tipo de interesse.

GABARITO.

QUESTÃO 03
É ou não ético roubar um remédio cujo preço é inacessível, a fim de salvar alguém, que, sem ele, morreria? Seria um erro pensar que, desde sempre, os homens têm as mesmas respostas para questões desse tipo. Com o passar do tempo, as sociedades mudam e também mudam os homens que as compõem.

Na Grécia Antiga, por exemplo, a existência de escravos era perfeitamente legítima: as pessoas não eram consideradas iguais entre si, e o fato de umas não terem liberdade era considerado normal. Hoje em dia, ainda que nem sempre respeitados, os Direitos Humanos impedem que alguém ouse defender, explicitamente, a escravidão como algo legítimo.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Fundamental.
Ética. Brasília, 2012. Acesso em: 16 jul. 2012 (adaptado).

Com relação a ética e cidadania, avalie as afirmações seguintes.

I. Toda pessoa tem direito ao respeito de seus semelhantes, a uma vida digna, a oportunidades de realizar seus projetos, mesmo que esteja cumprindo pena de privação de liberdade, por ter cometido delito criminal, com trâmite transitado e julgado.

II. Sem o estabelecimento de regras de conduta, não se constrói uma sociedade democrática, pluralista por definição, e não se conta com referenciais para se instaurar a cidadania como valor.

III. Segundo o princípio da dignidade humana, que é contrário ao preconceito, toda e qualquer pessoa é digna e merecedora de respeito, não importando, portanto, sexo, idade, cultura, raça, religião, classe social, grau de instrução e orientação sexual.

É correto o que se afirma em:

a) I e II, apenas.
b) III, apenas.
c) II e III, apenas.
d) I, apenas.
e) I, II e III.

GABARITO.

QUESTÃO 04
Conceituando cidadania de forma simples, ela é...

a) o exercício livre da religião.
b) o exercício da vida econômica.
c) o exercício apenas da vida política.
d) o próprio direito à vida, no sentido pleno.
e) o exercício da vida cultural.

GABARITO.

QUESTÃO 05
A ética sofre um abalo com o advento da modernidade. De uma leitura religiosa, um novo posicionamento se apresenta. Refletindo a ética na modernidade, podemos afirmar que ela:

a) Possuía uma série de novas relações com o advento do pensamento científico e das novas relações humanas

b) Estava profundamente marcada pela proximidade com o período medieval

c) Não se vinculava à discussão proposta pelos pensadores

d) Pautava-se pelo uso determinista dos meios de comunicação

e) É caracterizada por uma inversão dos valores, pregando o retorno ao pensamento mítico

GABARITO.

QUESTÃO 06
"Quantas vezes, levados por algum impulso incontrolável ou por alguma emoção forte (medo, orgulho, ambição, vaidade, covardia), fazemos alguma coisa de que, depois, sentimos vergonha, remorso, culpa. Gostaríamos de voltar atrás no tempo e agir de modo diferente".

Esse sentimentos, de acordo com a autora Marilena Chauí, exprimem:

a) nossa negação ao sumo bem
b) nossa primazia da técnica
c) nosso senso crítico
d) nosso senso moral
e) nosso imperativo categórico

GABARITO.

QUESTÃO 07
A responsabilidade social das empresas e o comportamento ético das empresa fazem parte das tendências mais importantes que estão influenciando a teoria e a prática nas diversas empresas neste início do terceiro milênio. Assim sendo, as obrigações das empresas em relação a todos os que delas dependem ou são por elas afetadas é um conceito de nível

a) da parte interessada
b) individual.
c) social.
d) nenhuma das opções acima
e) política interna da empresa.

GABARITO.

QUESTÃO 08
Quem tem a informação tem a capacidade de escolher. Esta é, em linhas gerais, a relação da informação com a cidadania. Mas a cidadania não representa apenas um conjunto de direitos formais; significa também...

a) a capacidade de inserir o cidadão no seu contexto social como um agente.
b) a capacidade um entendimento entre as classes sociais.
c) a capacidade de um amplo desenvolvimento cultural e político.
d) a capacidade de propiciar a realização individual.
e) a capacidade de distinguir os indivíduos e seus direitos em uma sociedade plural.

GABARITO.

Comentários