Questões de Geografia da IFPE 2018 com Gabarito

Questões de Geografia da IFPE 2018 com Gabarito
(Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco)

GEOGRAFIA

QUESTÃO 46
IFPE 2018: O espaço geográfico nada mais é que o produto das relações sociedade/natureza e sociedade/sociedade ao longo do processo histórico e de acordo com os interesses de determinados grupos sociais. Isso explica o seu caráter dinâmico e as diferentes feições adquiridas pela paisagem em diferentes recortes temporais.

Considerando o espaço como produto histórico e social, é CORRETO afirmar que

a) o espaço geográfico está em permanente transformação, já que a sociedade também se modifica continuamente, adquirindo cada vez mais capacidade de interferência no meio.

b) a produção do espaço geográfico, por meio das relações sociais, traduz o pensamento determinista de Ratzel, no século XIX, para quem essas relações são condicionantes das transformações espaciais.

c) o espaço geográfico é produzido, predominantemente, a partir das relações estabelecidas pelos grupos sociais excluídos da estruturação imposta pelo capitalismo.

d) a lógica de organização do espaço geográfico nem sempre acompanha as transformações sociais, pois, na maioria das vezes, os processos naturais são determinantes.

e) o espaço geográfico guarda em si marcas do passado, o que limita a sua capacidade de se moldar às transformações pelas quais passa a sociedade que nele vive.


Leia o TEXTO 19 para responder à questão 47.

TEXTO 19

IDOSOS JÁ SÃO 30 MILHÕES NO PAÍS

Envelhecimento acelerado da população traz desafios para o sistema público

Nos últimos cinco anos, a quantidade de idosos no País cresceu 18%, elevando para mais de 30,2 milhões de habitantes o número de brasileiros acima dos 60 anos de idade. De 2012 a 2017, o Brasil GEOGRAFIA ganhou quase um milhão de idosos a cada ano, mantendo a tendência de envelhecimento populacional. Os dados estão na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – Característica dos Moradores e Domicílios, divulgada recentemente.

Nos cinco anos analisados pela PNAD Contínua, o aumento de idosos foi observado em todas as unidades da federação. As mulheres são maioria expressiva entre a população nessa faixa etária, somando 16,9 milhões (56% dos idosos) ante 13,3 milhões de homens (44% do grupo).

O aumento expressivo de idosos traz consigo um desafio ao sistema público, especialmente ao setor de saúde.
Folha de Londrina, 27 abr 2018. Disponível em: <https://www.folhadelondrina.com.br/geral/idosos-ja-sao-30-milhoes-no-pais-1005508.html>. Acesso em: 12 maio 2018 (adaptado).

QUESTÃO 47
IFPE 2018: A dinâmica demográfica de uma sociedade pode representar preocupações de acordo com os interesses econômicos e com as condições de desenvolvimento social. Nesse sentido, são orientadas as políticas internas dos países para direcionar os seus rumos demográficos, através de ações que promovam a contenção ou o estímulo à imigração, o incentivo ou o controle da natalidade, entre outras. A respeito das tendências demográficas do Brasil, na atualidade, identifique a alternativa CORRETA.

a) As altas taxas de natalidade, aliadas à redução da mortalidade, que se deu em função do envelhecimento da população, ocasionaram a explosão demográfica atualmente observada no país.>

b) Nas últimas quatro décadas, a queda da natalidade, associada ao aumento da expectativa de vida, tem provocado uma diminuição no ritmo do crescimento populacional no Brasil.

c) A redução da natalidade pelas políticas demográficas de controle da natalidade, e o envelhecimento da população provocarão, em médio prazo, a carência de mão de obra, causando prejuízos econômicos ao país.

d) A atual tendência da dinâmica demográfica brasileira gera uma pressão no setor de saúde, primeiramente, no atendimento materno-infantil e, em segundo lugar, na área de assistência ao idoso.

e) O envelhecimento da população é resultado da melhoria do padrão de vida da sociedade, porém, provoca um aumento no crescimento demográfico, que gera desemprego e déficit habitacional.


Analise o mapa para responder à questão 48.
ifpe-2018-analise-o-mapa-para-responder-a-questao-48

QUESTÃO 48
IFPE 2018: O mapa, elaborado pelo geógrafo Aziz Ab’Saber, representa uma complexa classificação das unidades naturais do Brasil, pois não considera isoladamente o clima, o relevo, o solo, a hidrografia ou a vegetação. Ele foi feito de modo a integrar todos esses fatores, mostrando o quanto um interfere no outro e constitui uma síntese do que foi estudado de forma isolada. Estas unidades foram definidas a partir das características geomorfológicas, pedológicas, climáticas, botânicas, hidrológicas e fitogeográficas. Diante disso, indique qual das alternativas abaixo apresenta o melhor título para o mapa apresentado.

a) Classificação Geoecológica do Brasil.
b) Unidades Geomorfológicas do Brasil.
c) Domínios Fitogeográficos do Brasil.
d) Unidades Geoclimatológicas do Brasil.
e) Domínios Morfoclimáticos do Brasil.


Leia o TEXTO 20 para responder à questão 49.

TEXTO 20

QUASE 50 MIL PESSOAS FORAM RESGATADAS EM CONDIÇÕES ANÁLOGAS À ESCRAVIDÃO DESDE 2000

Segundo especialistas, situação é um dos reflexos da exclusão social pós-Lei Áurea

Brasília – Cento e trinta anos se passaram desde a abolição da escravidão e continua a haver, no Brasil, relações raciais desequilibradas, com negros condenados à exclusão social. Depois da libertação, poucas medidas para inserir a população negra na sociedade foram implementadas. Logo, essa parcela da população ficou condenada a uma realidade socioeconômica que perpetuou a escravidão com uma roupagem diferente: a desigualdade social.
ESTADO DE MINAS. Disponível em: <https://www.em.com.br/app/noticia/especiais/abolicao130anos/2018/05/13/noticia-abolicao130anos,958323/50-mil-pessoas-resgatadas-condicoes-analogas-escravidao-desde-2000.shtml.>. Acesso em: 13 maio 2018 (adaptado).

QUESTÃO 49
IFPE 2018: Em 2018, ano em que se completam 130 anos da abolição da escravidão no Brasil, a sociedade brasileira se depara com novas formas de exclusão e degradação das condições sociais de grande parte da população afrodescendente. Identifique, entre as afirmativas a seguir, aquelas que retratam a condição atual da maioria da população negra no contexto socioeconômico brasileiro.

I. O período pós-abolição legou aos negros a privação dos bens e da riqueza produzida no país, tornandoos um segmento social isolado na periferia, nas favelas e nas áreas de risco das grandes cidades.

II. No período pós-abolição, a vida do negro no Brasil, efetivamente, melhorou, principalmente pela força das leis antirracismo que promoveram a eliminação desse mal em nossa sociedade.

III. A situação atual do negro no Brasil é fruto de um processo histórico pautado na exclusão social e cuidadosamente planejado para impedir que ele se tornasse cidadão.

IV. A precariedade socioeconômica da população negra é um entrave ao desenvolvimento do país que só será eliminado quando eles tiverem, de fato, o direito de manifestação para serem ouvidos como merecem.

V. Os negros constituem o segmento mais pobre da população, situação que não se relaciona com o processo histórico, mas com a ausência de ações afirmativas atuais para a inclusão social destes grupos.

Estão CORRETAS, apenas, as proposições

a) I, III e V.
b) I, II e III.
c) III, IV e V.
d) I, III e IV.
e) I, IV e V.

Resposta.

Leia o TEXTO 21 para responder à questão 50.

TEXTO 21

AGRICULTURA VAI PUXAR CRESCIMENTO DO NORDESTE, DIZ BANCO CENTRAL
Para o Banco Central, a retomada econômica do Nordeste ficou abaixo da nacional em 2017, mas 2018 será puxada pela agricultura

Segundo o Banco Central (BC), a tendência de crescimento já aparece na região, mas não é tão consistente quanto a nacional. E isso fez com que o desemprego da região fosse o mais alto do Brasil: 13,8%. A esperança é, portanto, que a retomada se consolide ao longo deste ano. E quem pode garantir essa expansão, na visão do BC, é a produção agrícola, por conta da perspectiva de alta da cana-de-açúcar.

Para se ter uma ideia, o emprego formal apresentou um saldo positivo de 195 mil contratações no Brasil no primeiro trimestre deste ano. No Nordeste, no entanto, o saldo foi negativo em 95,6 mil demissões.

A esperança é, portanto, que as economias do Nordeste e de Pernambuco registrem taxas de crescimento mais sustentáveis. E a aposta da retomada está no setor agropecuário.

Presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Pernambuco (Sindaçúcar-PE), Renato Cunha, confirmou que a safra 2018/2019 deve ser maior que a de 2017/2018. “Chuvas mais regulares podem favorecer plantio e lavoura. Por isso, o volume de cana pode crescer de 7% a 8%, chegando a 11,6 milhões de toneladas. É um crescimento de 1 milhão de toneladas em relação à safra anterior”, disse.
FOLHA DE PERNAMBUCO. Disponível em: <https://www.folhape.com.br/economia/economia/economia/2018/04/27/NWS,66564,10,550,ECONOMIA,2373-AGRICULTURA-VAI-PUXAR-CRESCIMENTO-NORDESTE-DIZ-BANCO-CENTRAL.aspx>. Acesso em: 13 maio 2018 (adaptado).

QUESTÃO 50
IFPE 2018: A Região Nordeste foi historicamente caracterizada como uma das regiões de economia mais vulnerável do Brasil. No entanto, desde os primórdios do processo de colonização do país até a atualidade, a cana-de-açúcar se destaca na economia dessa região. Analise as afirmativas a seguir e identifique quais delas se relacionam à importância econômica atual da atividade canavieira para a região.

I. Popularização do uso do etanol como combustível.
II. Presença de solos litólicos no Sertão, que favorecem o cultivo da cana-de-açúcar.
III. Aumento do volume de chuvas na Zona da Mata, contribuindo para o incremento da safra 2018/19.
IV. Aumento do número de empregos no Nordeste no último ano, dinamizando o mercado consumidor.
V. Dinamismo econômico da fruticultura irrigada para exportação no Vale do Rio São Francisco.

Estão CORRETAS, apenas, as proposições

a) I e II.
b) II e IV.
c) I e III.
d) III e V.
e) IV e V.

Resposta.

Comentários