Questões de História da IFSUL 2018 com Gabarito

Questões de História da IFSUL 2018 com Gabarito
(Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais)

QUESTÃO 46
IFSUL 2018: Observe o texto abaixo:

“A vida de aprendiz era dura. [...] Dormiam num quarto sujo e gelado, levantavam-se antes do amanhecer, saíam para executar tarefas o dia inteiro, tentando furtar-se aos insultos do patrão (mestre) e nada recebiam para comer, a não ser sobras. Achavam a comida especificamente mortificante. Em vez de jantar à mesa do patrão, tinham de comer os restos de seu prato na cozinha. Pior ainda, o cozinheiro vendia, secretamente, as sobras, e dava aos rapazes comida de gato – velhos pedaços de carne podre que não conseguiam tragar e, então, passavam para os gatos, que os recusavam”.
DARNTON, R. O grande massacre de gatos e outros episódios da história cultural francesa”. Rio de Janeiro, 1986. p. 103-104.

Desde o final da Idade Média, o artesanato passou a conviver com outro modelo de produção, o sistema doméstico. Neste sistema surge a figura do intermediário entre o artesão e o mercado. Considerando a leitura do texto de Darnton e seus conhecimentos sobre o processo de transição do trabalho doméstico para a fábrica, é CORRETO afirmar que:

a) Antes do advento das fábricas e das máquinas os artesãos já possuíam intermediários que transportavam a matéria-prima e comercializavam os produtos manufaturados.

b) A atividade artesanal permitiu, ao longo de seu desenvolvimento, a construção de relações afetuosas e fraternas, inexistindo, assim, hierarquia nas relações de trabalho.

c) O ritmo do trabalho no artesanato era regular, os artesãos possuíam jornadas de trabalho uniformes e com descanso semanal assegurado pelos mestres.

d) A hierarquia do trabalho no artesanato era rigorosa e observa-se, com a transição para a manufatura, o declínio da produção familiar.

Resposta.

QUESTÃO 47
IFSUL 2018: Leia o texto:

“O outro exemplo é tirado do Jornal de Notícias (Bahia), de 23 de fevereiro de 1903, e mostra que a intolerância contra a cultura negra atingia até o carnaval: ‘O carnaval deste ano, não obstante o pedido patriótico e civilizador que fez o mesmo, foi ainda a exibição pública do candomblé, salvo raríssimas exceções. Se alguém de fora julgar a Bahia pelo seu carnaval, não pode deixar de colocá-la a par da África e note-se, para nossa vergonha, que aqui se acha hospedada uma comissão de sábios austríacos que, naturalmente, de pena engatilhada, vai registrando estes fatos para divulgar nos jornais da culta Europa, em suas impressões de viagem. [...]”.
HAUCK, J. et. AL. A história da Igreja no Brasil. T. II, v. 2. p. 278-287.

Observe a imagem:
Foliões, Augusto Malta. Carnaval, Rio de Janeiro, 1920
No cotejamento entre texto e imagem, nota-se a existência de uma batalha pelo espaço público, uma luta social no Brasil Republicano. As principais características desta luta estão expostas CORRETAMENTE em:

a) A batalha pelo espaço público era uma simples luta de confetes e serpentinas, uma forma bem comportada de projeção social e busca da igualdade.

b) Os desfiles de foliões em carros abertos representavam os anseios da população subalterna que descia os morros e eram acolhidos com hospitalidade pelos setores das camadas dominantes.

c) O espaço público era disputado no Carnaval porque as autoridades procuravam transformar a população subalterna em espectadora.

d) A transformação do espaço público ocorre em função dos festejos do Carnaval, que associava a população subalterna e os dominantes em uma grande confraternização humanista.


QUESTÃO 48
IFSUL 2018: Observe a charge:
Charge de Honoré Daumier, publicada no La Caricature (1832-1834)
Acharge acima retrata uma das constantes críticas feitas ao Imperador Dom Pedro I. Sua impopularidade cresceu gradativamente a partir da imposição da Constituição de 1824 que instalou o poder moderador e transformou o país em uma Monarquia Hereditária disfarçada de constitucional.

Assinale a alternativa que interpreta CORRETAMENTE a charge de Honoré Daumier associada à abdicação do trono por Dom Pedro I em 1831.

a) A charge apresenta o episódio conhecido como a Noite das Garrafadas ocorrido no dia 13 de março de 1831, quando brasileiros e portugueses entraram em conflito nas ruas do Rio de Janeiro.

b) A charge apresenta a destituição do Ministério de Dom Pedro I composto somente por brasileiros. A destituição reproduzia um sentimento absolutista do imperador que enfrentou uma manifestação no Campo de Santana, exigindo a volta do ministério deposto.

c) A charge apresenta o envolvimento do imperador na crise sucessória de Portugal, iniciada com a morte de Dom João VI, em 1826, passando pela abdicação do trono em favor de sua filha e pelo governo de Dom Miguel como príncipe regente em Portugal.

d) A charge apresenta a disputa entre Brasil e Argentina pelo domínio da Província Cisplatina, iniciada em 1825.


QUESTÃO 49
IFSUL 2018: Leia o texto abaixo:

“[...] em 1902, os paulistas organizam o primeiro campeonato de futebol no Brasil. No mesmo ano, surgem os primeiros campos de várzea, que logo se espalham pelos bairros operários; e já em 1908/1910, a várzea paulistana congregava vários e concorridos campeonatos, de forma que São Paulo não é apenas pioneira no futebol “oficial”, mas também (e sobretudo) no “futebol popular”.
JESUS, Gilmar M. Várzeas, operários e futebol: uma outra Geografia.
GEOgraphia. Niterói, vol. 4, p. 88-89.

O texto relaciona, entre outros temas, industrialização, operariado e futebol. Assinale a alternativa que indica como a prática do futebol refletia os conflitos sociais que marcaram o Brasil da Primeira República:

a) A prática do futebol foi instrumentalizada pela nascente burguesia e aumentou a necessidade de lazer, assim, o esporte procurava socializar os imigrantes e promover a igualdade social.

b) A prática do futebol era segmentada entre o futebol “popular” e o “oficial”. Entre os clubes de elite, o futebol era visto como elegante e organizado; já entre os populares ou de várzea, como um encontro de vadios e que deveria ser perseguido pela polícia.

c) A prática do futebol transportava o cidadão para um patamar social de igualdade de condições. A indústria agia em prol deste setor, fazendo crescer as agremiações populares e adquirindo o status de mediadora dos conflitos sociais.

d) A prática do futebol igualava o cidadão, não existindo porém conflitos sociais nas agremiações existentes, e o futebol de várzea era visto como trampolim para os grandes clubes brasileiros nos primeiros anos da República no Brasil.


QUESTÃO 50
IFSUL 2018: Observe a imagem:
Selo celebra o acordo entre os Aliados, na Conferência de Potsdam, sobre a Alemanha no final da Segunda Guerra
Ao finalda II Guerra Mundial, oplanetamergulhouna Guerra Fria.Assim, as superpotências conservaram seus exércitos e até os desenvolveram com investimentos gigantescos. Após a vitória dos aliados na II Guerra Mundial, seguiu-se uma série de conferências que indicaram várias diretrizes para o mundo.

A Conferência de Potsdam estabeleceu:

a) a criação do Tribunal de Nuremberg e a desmilitarização da Alemanha.

b) a formação da ONU e a definição da partilha do mundo no pós-guerra.

c) a formação da Liga das Nações e a divisão da Alemanha em blocos de influência capitalista e socialista.

d) a autorização para as potências capitalistas e socialistas desenvolverem suas armas nucleares.


Questões de História da IFSUL 2018 com Gabarito Questões de História da IFSUL 2018 com Gabarito Reviewed by Redação on julho 30, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.