Prova de Farmácia para Residência USP 2019 com Gabarito

Prova de Farmácia para Residência USP 2019 com Gabarito

QUESTÕES DE:
PORTUGUÊS/INTERPRETAÇÃO DE TEXTO (01 - 10)
CONHECIMENTO GERAL (11 - 20)

QUESTÃO 21
USP 2019: Um serviço de farmácia possui, na lista de padronização de medicamentos, solução de cloreto de sódio a 0,9% e cloreto de sódio a 20%. Em algumas situações, é necessário preparar 10 mL de solução de cloreto de sódio a 3% para atender a uma determinada prescrição médica.

Qual o volume, em mL, da solução de cloreto de sódio a 0,9% e de cloreto de sódio a 20%, respectivamente, para se obter o que foi prescrito?

(A) 1 e 9.
(B) 6,9 e 3,1.
(C) 7,9 e 2,1.
(D) 8,9 e 1,1.
(E) 9 e 1.

RESPOSTA.

QUESTÃO 22
USP 2019: Examine a seguinte prescrição:

Dexmedetomidina ......................... 200 mcg
Solução fisiógica qsp ...................... 48 mL

Dados:
Velocidade de infusão da solução: 1,5 mL/h
Apresentação da ampola dexmedetomidina: 200 mcg/2 mL
Prime do equipo: 13 mL
Peso do paciente: 6 kg

Legenda:
qsp: quantidade suficiente para
Prime: volume do equipo que não será administrado no paciente mas que deve ser preenchido com a solução acima.

A velocidade de infusão, em mcg/kg/h, de dexmedetomidina e a quantidade de ampolas necessárias para atender a essa prescrição, para um período de 24 horas,são, respectivamente,

(A) 1,04 e 1.
(B) 1,04 e 2.
(C) 1,14 e 2.
(D) 1,40 e 1.
(E) 1,40 e 2.

RESPOSTA.

QUESTÃO 23
USP 2019: Foi prescrito para uma criança cloreto de cálcio (CaCl2) injetável. Segundo a literatura consultada, deve‐se infundir 0,6 a 1,2 mEq do elemento cálcio / kg massa corpórea em 1 hora. Na lista de medicamentos da Farmácia, consta a ampola de CaCl2 di‐hidratado em solução a 10%.

Dados:
massas atômicas: cálcio = 40, cloreto = 35,5, hidrogênio = 1, oxigênio = 16

Para uma criança de 7,5 kg de massa corpórea, o intervalo, em mL de CaCl2 di‐hidratado, a ser infundida em 1 hora, será:

(A) 1,45 a 2,90.
(B) 2,14 a 4,28.
(C) 2,63 a 4,23.
(D) 3,31 a 6,62.
(E) 26,3 a 75,3.

RESPOSTA.

QUESTÃO 24
USP 2019: Em hospital, o farmacêutico deve conferir prescrições de nutrição parenteral. Para um recém‐nascido, massa corporal de 1,3 kg, estimaram‐se as necessidades diárias de:

3,5 g /kg/dia de proteínas;
3,5 g /kg/dia de lipídeos;
120 kcal/kg/dia, que devem ser fornecidos por solução de carboidrato.

Esta emulsão será manipulada em uma única bolsa, que será infundida em 24 horas. As soluções disponíveis em estoque para a manipulação são:

solução de aminoácidos a 10%;
solução lipídica a 20%;
solução glicosada a 50%.

Dado: 1 g de glicose fornece 3,4 kcal.

A prescrição correta a ser manipulada para este neonato, com as soluções em estoque acima descritas, é:

______ mL de solução de aminoácidos a 10%; ______ mL de solução de lipídeos; ______ mL de solução glicosada a 50%.

As lacunas devem ser preenchidas, respectivamente, por:

(A) 4,5; 270,75; 85,76.
(B) 9,5; 2,75; 8,76.
(C) 45,5; 22,75; 91,76.
(D) 40,5; 20,75; 90,76.
(E) 450; 270,75; 85,76.

RESPOSTA.

QUESTÃO 25
USP 2019: Um técnico de farmácia tentou dividir em duas partesiguais um comprimido não sulcado de 20 mg de enalapril, o qual resultou em duas partes com diferença de 2,5 mg entre elas.

Considerando que o comprimido possui o fármaco de forma uniforme, a quantidade de fármaco em cada parte do comprimido foi de

(A) 10,25 mg em uma e 9,75 mg em outra.
(B) 11 mg em uma e 9 mg em outra.
(C) 11,25 mg em uma e 8,75 mg em outra.
(D) 12,25 mg em uma e 7,75 mg em outra.
(E) 15 mg em uma e 5 mg em outra.

RESPOSTA.

QUESTÃO 26
USP 2019: Sabendo‐se que o conta‐gotas libera 12 gotas/mL, quantas gotas serão necessárias para prover a dose de 2,5 mg de um fármaco a 0,5% (p/V)?

(A) 6
(B) 7
(C) 9,5
(D) 60
(E) 70

RESPOSTA.

QUESTÃO 27
USP 2019: Um adesivo transdérmico contendo 7 mg de nicotina libera 200 mcg/hora de nicotina. O paciente deve trocar este adesivo a cada 24 horas.

A quantidade de nicotina, em mg, que permanece no adesivo após 24 horas e a porcentagem do fármaco liberado são, respectivamente,

(A) 2,2 e 68,6.
(B) 4,8 e 31,4.
(C) 8,4 e 100.
(D) 20,0 e 72.
(E) 40,0 e 70.

RESPOSTA.

QUESTÃO 28
USP 2019: Um ajuste no intervalo de dosagem foi realizado na administração endovenosa de vancomicina em um grupo de 25 pacientes após introdução de protocolo de utilização deste antibiótico. O número de doses por paciente, por dia de tratamento, foi reduzido de uma média de 3,33 para 2,51 sem prejuízos farmacoterapêuticos. Se o preço de cada dose de vancomicina era de R$ 125,00, a redução diária de custos para o hospital foi de

(A) R$ 2.452,35
(B) R$ 2.562,50
(C) R$ 2.665,50
(D) R$ 3.656,50
(E) R$ 4.062,50

RESPOSTA.

QUESTÃO 29
USP 2019: Nos serviços de Farmácia Hospitalar, deve‐se ter no arsenal farmacoterapêutico antídotos para serem utilizados em casos de intoxicações.

Relacione o antídoto com o agente tóxico.

Antídoto e Agente causador da intoxicação

A relação correta é:

(E) c d f b e a

RESPOSTA.

QUESTÃO 30
USP 2019: Relacione o fármaco com a classe terapêutica.

Fármaco e Classe terapêutica

A relação correta é:


RESPOSTA.

QUESTÃO 31
USP 2019: Homem de 52 anos de idade, após consulta com endocrinologista devido ao diabetes tipo 2, diagnosticado há cerca de 4 anos.

Dados do exame físico: altura = 1,70 m; IMC = 26,8 kg/m²;circunferência abdominal (CA) = 98 cm; pressão arterial (PA) = 120 x 80 mmHg.

Exames laboratoriais: glicemia de jejum = 140 mg/dL; HbA1c = 8,2% (VR: 4,8‐5,9); creatinina = 0,8 mg/dL (VR: 0,7‐1,3); ureia = 32,6 mg/dL (VR:15‐40); colesterol total = 220 mg/dL; HDL‐c = 44 mg/dL; LDL‐c = 120 mg/dL; triglicerídeos = 280 mg/dL; ácido úrico = 7,0 mg/dL (VR: 2,5‐7); TGO = 92 U/L (VR: até 37); TGP = 108 U/L (VR: até 41).

A alternativa que contém medicamentos em uso por este paciente é:

(A) Glibenclamida (10 mg/dia, duas vezes ao dia); captopril (75 mg 1 vez ao dia).
(B) Metformina (850 mg 2 x ao dia); allopurinol (300mg 1 x ao dia).
(C) Insulina Asparte ao deitar; hidroclorotiazida (25 mg 1 x ao dia).
(D) Metformina (850 mg 2 x ao dia); gliclazida MR (30 mg 1 x ao dia).
(E) Glibenclamida (5mg 1 x ao dia); clortalidona (12,5 mg 1 x ao dia).

RESPOSTA.

QUESTÃO 32
USP 2019: Os corticosteroides sistêmicos apresentam ações anti‐inflamatórias e imunossupressoras, mas também causam várias reações adversas.

A alternativa que contém apenas reações adversas causadas por corticosteroides é:

(A) ototoxicidade e redução na retenção de sais.
(B) urticária e disfunção erétil.
(C) artrite reumatoide e aumento de massa muscular.
(D) doença de Crohn e artrite gotosa aguda.
(E) osteoporose e síndrome de Cushing.

RESPOSTA.

QUESTÃO 33
USP 2019: O tromboembolismo venoso (TEV) gera a indicação para anticoagulação a longo prazo. Os fármacos indicados para este fim têm numerosas limitações, janela terapêutica estreita e uma considerável variabilidade, na relação entre a dose administrada e o respectivo efeito anticoagulante, sendo que alguns exigem uma monitorização regular da coagulação, através da determinação da Razão Normalizada Internacional (RNI ou INR), e o correspondente ajuste na dose.

Com base nessas informações, é correto afirmar:

(A) A varfarina é fármaco de escolha porque a monitorização do INR é feita pelo próprio paciente e não há riscos de complicações, como hemorragias.

(B) A hipertensão arterial sistêmica é indicação para o uso de varfarina, devido à segurança no controle do risco de TEV.

(C) A utilização da heparina de baixo peso molecular (HBPM) na profilaxia do TEV justifica‐se por ter uma posologia cômoda e não necessitar de controle da coagulação.

(D) Há um grupo de enfermidades para o qual não se justifica a profilaxia para TEV, como doença inflamatória intestinal, insuficiência respiratória e síndrome nefrótica.

(E) O uso de profilaxia mecânica, como compressão pneumática intermitente e Bomba venosa plantar, substitui totalmente a necessidade da profilaxia farmacológica de TEV.

RESPOSTA.

QUESTÃO 34
USP 2019: A insulina possui vários tipos de ação farmacológica, que podem ser classificados como de ação rápida, ultrarrápida, intermediária e longa.

Considerando os tipos de insulina, a alternativa que descreve sequencialmente uma insulina de ação ultrarrápida, de ação rápida, de ação intermediária e de ação longa é:

(A) Glulisina, Asparte, Regular e Glargina.
(B) Asparte, Regular, Protamina neutra de Hagedorn (NPH) e Glargina.
(C) Glulisina, Asparte, Regular e NPH.
(D) Glusilina, Protamina neutra de Hagedorn, Regular e Glargina.
(E)  Asparte, Glulisina, Protamina neutra de Hagedorn e Glargina.

RESPOSTA.

QUESTÃO 35
USP 2019: O farmacêutico pode desempenhar um papel fundamental no processo de controle da asma, por meio de programas educacionais voltados para a prevenção e para o tratamento dessa doença.

Sobre a doença e seu manejo, é correto afirmar:

(A) Salbutamol é um agente de ação curta e rápida, mas, quando disponível na apresentação de dispositivo inalatório, tem ação controlada, devendo ser utilizado um puff à noite; deve ser lavado com água corrente e sabão neutro após o uso.

(B) Aerossóis dosimetrados são portáteis, liberam doses precisas, mas têm como desvantagem um intenso sabor residual, que dificulta a adesão ao tratamento, não sendo utilizados no tratamento de crianças com idade inferior a 12 anos.

(C) Os inaladores de pó seco (IPS), como turbohaler, aerolizer e diskus, apresentam contadores de dose e liberam doses constantes, que devem ser aspiradas, puxando o ar pela boca; devem ser lavados com água corrente após o uso.

(D) O formoterol di‐hidratado agonista seletivo beta2‐ adrenérgico de longa duração e a budesonida, glicocorticoide têm capacidade de suprimir a inflamação. Essa associação apresenta efeitos benéficos no tratamento da asma.

(E) Na técnica do dispositivo para aspiração, deverá ser realizada a respiração nasal e expiração dentro do dispositivo, em uma velocidade rápida, inferior a 3 segundos e cabeça fletida em ângulo inferior a 900, para garantir que não haverá perda de princípio ativo durante o uso.

RESPOSTA.

QUESTÃO 36
USP 2019: Para o tratamento da HIV/AIDS, a tendência mundial é o início precoce da terapia antirretroviral (TARV), com intervenções combinadas para o controle da doença.

Sobre prevenção e tratamento de pessoas vivendo com HIV/AIDS, é correto afirmar:

(A) Tenofovir, lamivudina, dolutegravir, esquema para início de tratamento, pode ser classificado como uma intervenção biomédica, uma vez que é sabido que a carga viral indetectável tem redução da transmissão em mais de 90%.

(B) Em pacientes em uso de TARV, o foco do monitoramento laboratorial não deve ser a carga viral mas detectar precocemente a ocorrência de infecções secundárias e outras comorbidades.

(C) Existe a necessidade da adoção de medidas preventivas e rastreamento adequado para a diminuição da incidência e diagnóstico precoce de neoplasias, com exames específicos e diferentes daqueles que são efetuados para a população geral.

(D) A associação de tenofovir com lamivudina (TDF/3TC) além de ser disponível em coformulação e permitir tomada única diária, apresenta um perfil desfavorável em termos de toxidade hematológica, lipoatrofia, sendo preferível o uso AZT.

(E) Considera‐se como adesão suficiente a tomada de medicamentos com uma frequência de, pelo menos, 50% para alcançar a supressão viral e sua manutenção. Ressalta‐ se que a má adesão é uma das principais causas de falha terapêutica.

RESPOSTA.

QUESTÃO 37
USP 2019: O tratamento farmacológico da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) constitui um dos principais pilares para o manejo da doença, associado ao incentivo à atividade física, cessação do tabagismo, reabilitação pulmonar e vacinação para prevenção de infecções virais e pneumonia.

Considerando‐se essas informações, é correto afirmar:

(A) A escolha do tratamento mais apropriado não leva em consideração a intensidade dos sintomas, uma vez que o uso de fenoterol e de salbutamol é eficaz e interrope a evolução do curso da doença.

(B) A combinação de um β2‐agonista de longa duração (LABA) e um anticolinérgico de longa duração (LAMA) é benéfica no tratamento da DPOC.

(C) Os LAMA, também chamados de agentes muscarínicos, incluem o tiotrópio, anlodipino e losartano e o brometo de glicopirrôneo.

(D) Os LABA disponíveis atualmente são o salmeterol, o flumazenil, a fisostigmina, a ceftazidina e o vilanterol.

(E) Os sintomas da DPOC incluem tosse crônica sem produção de secreção, apenas pela manhã, e dispneia com piora do quadro obstrutivo; ocorre apenas eventualmente durante o repouso.

RESPOSTA.

QUESTÃO 38
USP 2019: Considere estas descrições:

I. É um antagonista do receptor histamínico H2 dotado de alta seletividade e rápido início de ação. Inibe a secreção basal e estimula a secreção de ácido gástrico, reduzindo tanto o volume quanto o conteúdo de ácido e de pepsina da secreção.

II. Reduz a secreção ácida gástrica por meio da inibição específica da enzima H⁺ / K⁺ ‐ATPase (“bomba de prótons”) nas células parietais, e inibe a etapa final da formação de ácido no estômago, atuando exclusivamente nas células parietais, não possuindo ação sobre receptores de acetilcolina e histamina.

As descrições se referem, respectivamente, a:

(A) ranitidina e bromoprida.
(B) bisacodil e lactulose.
(C) bromoprida e ranitidina.
(D) bromoprida e omeprazol.
(E) ranitidina e omeprazol.

RESPOSTA.

QUESTÃO 39
USP 2019: Sobre hipertensão arterial sistêmica, é correto afirmar:

(A) O mecanismo de ação anti‐hipertensiva dos diuréticos relaciona‐se inicialmente aos seus efeitos diurético e natriurético, com diminuição do volume extracelular, como hidroclorotiazída e losartana.

(B) Os betabloqueadores possuem, como mecanismo anti‐hipertensivo, a diminuição inicial do débito cardíaco, redução da secreção de renina, readaptação dos barorreceptores e são exemplos de betabloqueadores valsartana e captopril.

(C) Os bloqueadores de canais de cálcio apresentam ação anti‐ hipertensiva decorrente da redução da resistência vascular periférica por diminuição da concentração de cálcio nas células musculares lisas vasculares; são exemplos dessa classe diltiazen e amilorida.

(D) Inibidores da ECA agem fundamentalmente pela inibição da ECA, bloqueando a transformação da angiotensina I em II no sangue e nos tecidos, sendo representantes dessa classe enalapril e captopril.

(E) Vasodilatadores diretos atuam sobre a musculatura da parede vascular, promovendo relaxamento muscular com consequente vasodilatação e redução da resistência vascular periférica,sendo exemplos dessa classe minoxidil e carvedilol.

RESPOSTA.

QUESTÃO 40
USP 2019: A estrutura operacional das Redes de Atenção à Saúde (RASs) possui cinco componentes: o centro de comunicação, a Atenção primária à Saúde; os pontos de atenção à saúde secundários e terciários; os sistemas de apoio; os sistemas logísticos; e o sistema de governança.

Considerando‐se esses componentes, é correto afirmar:

(A) A atenção primária à saúde é responsável pela intercomunicação e coordenação de fluxos e contrafluxos do sistema de saúde, sendo desta forma a responsável pela gestão dos pontos de atenção secundários e terciários da saúde.

(B) Os pontos de atenção secundária e terciária são nós das RASs em que se ofertam determinados serviços especializados, que se diferenciam por suas respectivas densidades tecnológicas, sendo os pontos de atenção terciária mais densos tecnologicamente que os pontos de atenção secundária.

(C) Os sistemas de apoio são os lugares institucionais das RASs para serviços comuns a todos os pontos de atenção à saúde, nos campos do apoio diagnóstico e terapêutico, e sistemas de informação em saúde, localizados no mesmo espaço geográfico para o atendimento de toda a rede.

(D) O sistema de assistência farmacêutica envolve o grupo de atividades relacionadas com os medicamentos, destinadas a apoiar as ações de saúde demandadas por uma comunidade, sendo responsável por todos os sistemas logísticos das RASs.

(E) A governança das RASs é o arranjo organizativo uni ou pluri‐institucional que permite a gestão de todos os componentes dessas redes, de forma a gerar um excedente cooperativo entre os atores sociais que podem ser destinados ao apoio da atenção terciária.

RESPOSTA.

QUESTÃO 41
USP 2019: Considere as seguintes afirmações relacionadas à dose adequada de fármacos:

I. A dose adequada de fármacos para os pacientes pediátricos depende de vários fatores, entre os quais, a idade, o peso, o estado geral de saúde, a condição de funções biológicas, como a respiração e a circulação, bem como a fase de desenvolvimento dos sistemas corporais responsáveis pelo metabolismo e eliminação de fármacos.

II.‐ As doses dos fármacos utilizados em pediatria e neonatologia apenas podem ser encontradas na bula de cada produto.

III. A utilização de dados farmacocinéticos, juntamente com as características próprias de cada paciente, oferecem um método racional para os cálculos de dose de fármacos em pediatria.

Está correto apenas o que se afirma em

(A) I.
(B) I e II.
(C) II.
(D) I e III.
(E) III.


QUESTÃO 42
USP 2019: Os serviços farmacêuticos de classe I são considerados fundamentais na implantação de qualquer programa de farmácia clínica e não estabelecem foco em nenhum paciente em particular. Os serviços farmacêuticos de classe II são categorizados com base no seu papel na comunicação com o paciente, ou seja, incluem atividades em que é necessária a interação com o paciente. Já os serviços farmacêuticos de classe III incluem serviços mais formais e estruturados, com foco em grupos específicos de pacientes ou em classes de fármacos.

Tendo em vista essas informações, são considerados serviços farmacêuticos clínicos das classes I, II e III, respectivamente:

(A) monitorização de erros de medicação; obtenção de histórico medicamentoso do paciente; pesquisa clínica.

(B) monitorização de erros de medicação; comissão de Farmácia e Terapêutica; pesquisa clínica.

(C) monitorização de erros de medicação; sistema de registros de reações adversas; aconselhamento de alta.

(D) monitorização de erros de medicação; obtenção de histórico medicamentoso do paciente; aconselhamento de alta.

(E) monitorização de erros de medicação; obtenção de histórico medicamentoso do paciente;  sistema de registros de reações adversas.


QUESTÃO 43
USP 2019: Os fatores capazes de modificar a resposta de fármacos promovem variação nas respostas individuais e podem ser dependentes do meio ambiente, do próprio fármaco ou formulação e do paciente.

Constituem exemplos de fatores dependentes do meio ambiente, do fármaco ou da formulação e do paciente, nesta ordem, respectivamente:

(A) ação da luz, dose e variação racial.
(B) ação da luz, propriedades físico‐químicas e estabilidade.
(C) temperatura, variações sazonais e dieta.
(D) temperatura, dieta e solubilidade.
(E) temperatura, dieta e idade.


QUESTÃO 44
USP 2019: Considere as afirmações a seguir em relação à farmacoterapia da dor:

I. A analgesia, na dor aguda leve a moderada, deve ser iniciada com analgésicos eficazes e com poucos efeitos adversos. Para tanto, podem ser utilizados fármacos como o paracetamol, ácido acetilsalicílico e outros anti‐ inflamatórios não esteroidais.

II. O fármaco tramadol possui dois mecanismos de ação: ligação aos receptores opioides mu e inibição da recaptura da norepinefrina e da serotonina. É indicado no tratamento da dor moderada.

III. A combinação de analgésicos orais opioides e não opioides, geralmente, produz efeito analgésico superior ao obtido pelo emprego de cada agente isoladamente.

IV. São efeitos adversos comuns aos fármacos opioides: sonolência, depressão respiratória, diminuição da motilidade gastrointestinal, liberação histamínica, tolerância e dependência.

V. As doses dos anti‐inflamatórios devem ser individualizadas, dando‐se preferência à via oral pela comodidade.

Está correto o que se afirma em

(A) I e II, apenas.
(B) III e IV, apenas.
(C) IV e V, apenas.
(D) I e III, apenas.
(E) I, II, III, IV e V.


QUESTÃO 45
USP 2019: Considere as afirmações a seguir:

I. A pesquisa em farmacoeconomia é um processo que visa identificar, mensurar e comparar os custos, riscos e benefícios de programas, serviços, ou terapias e determinar qual ou quais alternativas produzem o melhor resultado de acordo com o investimento.

II. A análise de custo x benefício é um método que permite a identificação, a mensuração e a comparação dos benefícios e dos custos de uma alternativa terapêutica. A análise é expressa por uma razão de custo‐beneficio.

III. A análise de minimização de custos envolve a determinação da alternativa de menor custo, comparada a duas ou mais alternativas terapêuticas presumidas ou determinadas como equivalentes.

Está correto o que se afirma em:

(A) I, apenas.
(B) II, apenas.
(C) III, apenas.
(D) I, II e III.
(E) I e II, apenas.


QUESTÃO 46
USP 2019: A Comissão de Farmácia e Terapêutica de determinado hospital deseja determinar a alternativa terapêutica mais econômica entre três fármacos considerados equivalentes terapêuticos. A alternativa mais econômica, por dia de tratamento, será incorporada ao formulário da instituição.

Desconsiderando qualquer material para administração, tempo de administração e custos com pessoal, calcule e indique qual entre as alternativas a seguir é a mais econômica, por dia de tratamento para um paciente.

I. Fármaco A: Ampola com 5 mL, concentração 0,5 mg/mL; dose preconizada 1 mL q6h; custo R$ 15,00/ampola.

II. Fármaco B: Ampola com 10 mL, concentração 1 mg/mL; dose preconizada de 0,75 mL q8h; custo R$ 60,00/ ampola.

III. Fármaco C: Ampola com 1 mL, concentração 1,5 mg/mL; dose preconizada 1 mL q12h; custo R$ 20,00/ ampola.

A mais econômica é:

(A) Fármaco A R$ 12,00/dia/paciente.
(B) Fármaco A R$ 15,00/dia/paciente.
(C) Fármaco B R$ 12,00/dia/paciente.
(D) Fármaco B R$ 13,50/dia/paciente.
(E) Fármaco C R$ 20,00/dia/paciente.


QUESTÃO 47
USP 2019: Considere as afirmações a seguir:

I. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 50% de todos os medicamentos são incorretamente prescritos, dispensados e vendidos; e mais de 50% dos pacientes os usam incorretamente. Mais de 50% de todos os países não implementam políticas básicas para promover uso racional de medicamentos.

II. O uso incorreto de medicamentos deve‐se comumente a: polifarmácia, prescrição não orientada por diretrizes, automedicação inapropriada e desmedido arsenal terapêutico disponibilizado comercialmente.

III. Medicamentos racionalmente selecionados e usados propiciam benefícios individuais, institucionais e nacionais.

IV. O uso racional de medicamentos pode ser definido como o processo que compreende a prescrição apropriada, a disponibilidade oportuna e a preços acessíveis, a dispensação em condições adequadas, bem como o consumo nas doses indicadas, nos intervalos definidos e no período de tempo indicado de medicamentos eficazes, seguros e de qualidade.

Está correto o que se afirma em

(A) I, II e III, apenas.
(B) I, III e IV, apenas.
(C) II, III e IV, apenas.
(D) III e IV, apenas.
(E) I, II, III e IV.


QUESTÃO 48
USP 2019: São exemplos de mecanismos de interações farmacocinéticas, nas fases de absorção, distribuição, biotransformação e excreção, nesta ordem, respectivamente:

(A) alteração na motilidade intestinal, quelação, inibição enzimática pela isoniazida, alteração do pH urinário.

(B) alteração do pH gastrointestinal; competição ligada a proteínas plasmáticas, indução enzimática por barbitúricos e alteração no pH urinário.

(C) má absorção causada por fármacos, quelação, adsorção, alteração na secreção tubular renal.

(D) alteração do pH gastrointestinal, quelação, inibição enzimática pela isoniazida, alteração do pH urinário.

(E) alteração na motilidade intestinal, quelação, inibição enzimática pela isoniazida, alteração do fluxo sanguíneo renal.


QUESTÃO 49
USP 2019: Considere as afirmações a seguir.

I. A OMS define RAM como resposta a um medicamento que é nociva, não intencional e que ocorre em doses normalmente usadas no homem para profilaxia, diagnóstico, terapêutica ou para modificação de função fisiológica.

II. Não se incluem entre as reações adversas as overdoses (acidentais ou intencionais).

III. As RAM elevam os custos para os sistemas de saúde.

Está correto o que se afirma em:

(A) I, apenas.
(B) II, apenas.
(C) III, apenas.
(D) I, II e III.
(E) I e III, apenas.


QUESTÃO 50
USP 2019: Considere as afirmações a seguir sobre a classificação de RAM, segundo Rawlins e Thomas.

I. Reações adversas do tipo A são geralmente caracterizadas por efeito aumentado de uma ação do fármaco, previsível a partir da ação farmacológica. Esse tipo de reação tem alta incidência, mecanismo conhecido e não traz ameaças a vida. Seu manejo consiste no ajuste da dose. Como exemplo, pode‐se citar a hemorragia por varfarina.

II. Reações adversas do tipo B são inesperadas e não são, com facilidade, farmacologicamente previsíveis. Esse tipo de reação tem baixa incidência, mas frequentemente associada a risco de morte. São mediadas por mecanismo imunológico e seu manejo consiste na suspensão do medicamento e tratamento de suporte. Como exemplo, pode‐se citar hipoglicemia induzida por antidiabéticos orais.

III. Os efeitos secundários promovidos por adjuvantes farmacotécnicos ou excipientes podem ser causadores de reações adversas do tipo B.

Está correto apenas o que se afirma em

(A) I.
(B) I e III.
(C) II.
(D) II e III.
(E) III.

Prova de Farmácia para Residência USP 2019 com Gabarito Prova de Farmácia para Residência USP 2019 com Gabarito Reviewed by Redação on novembro 04, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.