Prova de Medicina Veterinária para Residência USP 2019 com Gabarito

Prova de Medicina Veterinária para Residência USP 2019 com Gabarito

QUESTÕES DE:
PORTUGUÊS/INTERPRETAÇÃO DE TEXTO (01 - 10)
CONHECIMENTO GERAL (11 - 20)

QUESTÃO 21
USP 2019: Considere uma determinada doença infecciosa em um rebanho bovino de 500 animais, transmitida por contato físico entre um animal doente e um sadio. O tempo entre a infecção e o aparecimento das manifestações clínicas é de dois a quatro dias. Após o aparecimento das manifestações, cerca de 10% dos animais morrem em decorrência da mesma.

Em um levantamento pontual da doença no rebanho, foram identificados 20 animais com manifestações clínicas. Levando esses fatos em consideração, NÃO é correto afirmar:

(A) A incidência da doença no rebanho é de 4%.
(B) A fatalidade da doença é de 10%.
(C) A transmissão da doença é horizontal da forma direta.
(D) O período de incubação da doença é de 2 a 4 dias.
(E) A alta densidade populacional favorece a sobrevivência do agente na população.

RESPOSTA.

QUESTÃO 22
USP 2019: Embora existam diferenças anatômicas e funcionais entre os dígitos de equinos e ruminantes, as bases do exame semiológico são bastante parecidas, com algumas diferenças relacionadas com a espécie e utilização dos mesmos. Em relação ao exame do sistema locomotor de grandes animais, é correto afirmar:

(A) A avaliação em movimento é importante tanto nos equinos quanto nos ruminantes, mas, nesses últimos, é essencial a avaliação a trote, puxado por cabresto, devido às grandes distâncias que devem percorrer nos pastos.

(B) O pinçamento dos cascos é importante tanto para equinos quanto para ruminantes, sendo que uma resposta positiva à dor indica a(s) região(ões) que deve(m) apresentar problemas e ser examinadas com maior atenção.

(C) Os exames de imagem (radiográfico e ultrassonográfico)são utilizados apenas em equinos devido à baixa sensibilidade e especificidade de sua avaliação em ruminantes.

(D) A anestesia perineural e a intra‐articular para avaliação de claudicação não podem ser usadas em equinos, devido à alta taxa de reações adversas que esses animais possuem aos anestésicos locais.

(E) Como os equinos são animais utilizados para montaria, o exame do sistema locomotor tem importância econômica apenas para eles, sendo que, para os ruminantes, as doenças que afetam tal sistema são de baixa ocorrência e impacto econômico.

RESPOSTA.

QUESTÃO 23
USP 2019: Sobre a castração, que é um dos procedimentos cirúrgicos mais realizados em equinos, é correto afirmar:

(A) O tempo que o emasculador deve permanecer no cordão espermático depende da espessura do cordão, do tipo de emasculador, mas nunca deve sersuperior a 2 minutos para evitar necrose nas áreas adjacentes.

(B) Os termos “fechada” e “aberta” são usados apenas para descrever se a incisão da pele foi ou não suturada e não se a túnica parietal de cada testículo foi ou não removida.

(C) As incisões de pele podem ser feitas sobre o escroto (paralelas à rafe ou por retirada de uma porção circular de pele), na região inguinal ou na região pudenda (entre o escroto e o ânus).

(D) Uma das desvantagens da técnica fechada de castração é que ela apresenta maior incidência de complicações pós‐ operatórias como funiculite séptica e hidrocele.

(E) Os cavalos também podem ser castrados em estação, embora os emasculadores sejam mais usados para a castração com os animais em anestesia geral.

RESPOSTA.

QUESTÃO 24
USP 2019: Em bovinos, a doença da linha branca pode predispor à formação de abscessos de sola e infecções articulares. A área do casco de maior ocorrência dessa afecção e o tratamento que pode ser indicado quando em sua forma mais grave, com envolvimento de tecidos profundos e grave claudicação, estão corretamente indicados em:

(A) região axial na unha lateral; retirada de todo o tecido necrótico, antibiótico e colocação de "tamanco" na unha saudável.

(B) região abaxial na unha medial; retirada de todo o tecido necrótico, antibiótico e colocação de "tamanco" na unha afetada.

(C) região abaxial na unha lateral; retirada de todo o tecido necrótico, antibiótico e colocação de "tamanco" na unha saudável.

(D) região axial na unha lateral; retirada de todo o tecido necrótico, antibiótico e colocação de "tamanco" na unha afetada.

(E) região abaxial na unha medial; curetagem do casco, antibiótico e amputação da unha saudável.

RESPOSTA.

QUESTÃO 25
USP 2019: Imagine que o veterinário foi chamado para atender a um equino, macho, de 3 anos de idade com síndrome cólica iniciada há 5 horas. Durante o atendimento, foram identificados os seguintes achados de exame clínico: dor intensa; frequência cardíaca de 80 bpm (batimentos por minuto); TPC (tempo de preenchimento capilar) de 4 segundos; sudorese intensa; desidratação leve ao teste do turgor de pele; refluxo nasogástrico à sondagem de 3 litros e pH = 4; alças de intestino delgado distendidas à palpação retal; líquido peritoneal avermelhado. Para este caso, um possível diagnóstico, tratamento e prognóstico são:

(A) enterite anterior (duodenojejunite proximal); fluidoterapia, anti‐inflamatórios e pró‐cinéticos; bom.

(B) enterólito; por laparotomia exploratória e retirada do enterólito; reservado a bom.

(C) estrangulamento de intestino delgado; por laparotomia exploratória e ressecção da porção necrosada; reservado a mau.

(D) torçãode cólonmaior; porlaparotomia exploratória e correção da torção; reservado a mau.

(E) úlcera gástrica; com bloqueadores da bomba de prótons; bom.

RESPOSTA.

QUESTÃO 26
USP 2019: Equinos usados para esporte e longas cavalgadas, principalmente quando não estão bem treinados para isso, podem desenvolver quadros de rabdomiólise (miosite por esforço). O tratamento e uma possível complicação que pode ocorrer em casos graves são:

(A) fluidoterapia, diurético e anti‐inflamatório não esteroidal; insuficiência hepática.

(B) fluidoterapia, relaxante muscular e anti‐inflamatório não esteroidal; insuficiência renal.

(C) relaxante muscular, diurético, antibiótico; fibrose muscular.

(D) anti‐inflamatório não esteroidal, mioglobina e relaxante muscular; insuficiência renal.

(E) fluidoterapia, antibiótico e corticoide; insuficiência hepática.

RESPOSTA.

QUESTÃO 27
USP 2019: A urolitíase é uma afecção bastante comum em pequenos ruminantes. Se um proprietário chama o veterinário para atender a um desses animais, dizendo que suspeita de urolitíase obstrutiva, os achados de resenha e exame clínico mais esperados para esse animal são:

(A) ovino, macho, alimentado com gramíneas, secreção purulenta uretral.

(B) caprino, fêmea, alimentada com ração de lactação, poliúria e bexiga distendida à palpação retal.

(C) ovino, macho, alimentado com ração de engorda, presença de urólitos no processo uretral.

(D) ovino, fêmea, alimentada com gramíneas, presença de urólitos no processo uretral.

(E) caprino, macho, alimentado com ração de engorda, poliúria e polidipsia.

RESPOSTA.

QUESTÃO 28
USP 2019: A mastite é uma das principais causas de prejuízo nas criações de vacas leiteiras. Em relação a essa afecção, NÃO é correto afirmar:

(A) A mastite ambiental é facilmente controlada na propriedade com o emprego de antibióticos intramários no período seco.

(B) A mastite ambiental é causada por patógenos presentes no ambiente. Um exemplo é a Escherichia coli.

(C) A mastite contagiosa deve ser controlada na propriedade, evitando‐se todas as formas que propiciam o contato do leite de vacas infectadas com o úbere de vacas saudáveis.

(D) A mastite contagiosa é causada por patógenos que passam de uma vaca para outra. Um exemplo é o Staphylococcus aureus.

(E) A avaliação das características físicas do leite antes da ordenha serve para auxiliar o diagnóstico de casos iniciais de mastite.

RESPOSTA.

QUESTÃO 29
USP 2019: A hipotensão arterial é um achado frequente durante a anestesia geral, tanto em cães quanto em equinos. Para corrigir a hipotensão durante o procedimento, se não houver contraindicação por alguma situação específica, as condutas a serem tomadas são:

(A) aumentar a profundidade da anestesia; infusão de corticosteroides; infusão de medicamentos vasoativos.

(B) diminuir a profundidade da anestesia; infusão de fluidos intravenosos; infusão de diuréticos.

(C) aumentar a profundidade da anestesia; infusão de bloqueadores neuromusculares; infusão de medicamentos vasoativos.

(D) manter a profundidade da anestesia e associar com propofol; infusão de  fluidos intravenosos.

(E) diminuir a profundidade da anestesia; infusão de fluidos intravenosos; infusão de medicamentos vasoativos.

RESPOSTA.

QUESTÃO 30
USP 2019: Existem características de cada animal (espécie/raça/idade) que podem levar a complicações ou necessidades especiais durante ou após um procedimento anestésico.

As alternativas a seguir relacionam complicações dos procedimentos anestésicos e a espécie associada a elas. A única queNÃOestá correta é:

(A) lesão muscular e neurológica periférica por compressão em equinos.
(B) timpanismo ruminal e apneia em bovinos.
(C) obstrução de vias aéreas em cães braquiocefálicos.
(D) hipertermia e hiperglicemia em neonatos caninos.
(E) recuperação anestésica prolongada com propofol em gatos.

RESPOSTA.

QUESTÃO 31
USP 2019: Sobre os diuréticos e o seu sítio de ação, é correto afirmar:

(A) Espironolactona é o principal antagonista da aldosterona, atua no túbulo contornado proximal e é considerada um diurético poupador de potássio como a acetazolamina.

(B) Furosemida é um sialurético potente, que atua no sistema de cotransporte de Na⁺/K⁺/2Clˉ na alça de Henle e que leva à perda de potássio.

(C) A glicose e o manitol são utilizados na prática clínica como diuréticos de alça e atuam poupando potássio e sódio.

(D) Os diuréticos tiazídicos, tais como a flumetiazida e a meticlotiazida, atuam na excreção de cloreto e na absorção de potássio e sódio, por isso são considerados saluréticos moderados.

(E) Os inibidores da anidrase carbônica, tais como acetazolamina e diclorfenamida, atuam na porção do túbulo contornado distal e convertem o ácido carbônico em bicarbonato e, assim, regulam a troca de sódio.

RESPOSTA.

QUESTÃO 32
USP 2019: A afirmação correta sobre os termos e conceitos usados para descrever as relações parasito/hospedeiro é:

(A) Hospedeiro incidental é um animal no qual o agente infeccioso apresenta certo desenvolvimento como a reprodução assexuada.

(B) Hospedeiro reservatório é aquele que normalmente não transmite o agente infeccioso para outros animais.

(C) Vetor mecânico é um animal, geralmente artrópode, que carreia fisicamente um agente infeccioso para seu hospedeiro.

(D) Hospedeiro inclui solo, planta, animal vertebrado ou artrópode que é capaz de ser infectado, abrigar e dar sustento a um agente infeccioso.

(E) Hospedeiro natural é aquele no qual um organismo desenvolve sua fase de reprodução sexuada.

RESPOSTA.

QUESTÃO 33
USP 2019: Para a escolha do antimicrobiano, devem‐se considerar:

(A) custos do tratamento, valor do animal para o proprietário, persistência do agente, barreiras para eliminação e os custos dos resíduos de antimicrobianos na produção animal.

(B) toxicidade para o hospedeiro, interações medicamentosas, destruição da microbiota tecidual no local da administração, resíduos em animais produtores de alimentos, promoção de resistência bacteriana e interferência nos mecanismos de defesa do animal.

(C) condições do paciente e do médico veterinário de forma a evitar a resistência bacteriana adquirida por mutações e persistência de processos infecciosos encistados.

(D) via de administração, propriedades de teratogenicidade, mutagenicidade, inflamabilidade e resistência natural antimicrobiana que perturba a terapêutica instituída.

(E) volume de distribuição, meia‐vida, taxa de depuração, atividades concentração‐independente e tempo‐ independente, efeito pós‐antibiótico e resistência adquirida por genes presentes no meio tecidual.

RESPOSTA.

QUESTÃO 34
USP 2019: Em relação aos resultados de um teste diagnóstico, analise a tabela.


Com base na tabela, é correto afirmar:

(A) Sensibilidade do teste é a proporção de positivos verdadeiros que são detectados, ou seja, a/(a+c).

(B) Valor preditivo positivo do teste é a probabilidade de que um animal “positivo”, de acordo com o teste usado, seja positivo verdadeiro, ou seja, a/(a+c).

(C) Valor preditivo negativo é a probabilidade que um animal com teste negativo seja negativo verdadeiro, ou seja, d/(b+d).

(D) Especificidade do teste é a proporção de negativos verdadeiros que são detectados, ou seja, d/(c+d).

(E) Falso negativo e valor preditivo negativo são sinônimos e indicam o número de indivíduos negativos para o agente e doentes verdadeiros, ou seja, b/(a+b).

RESPOSTA.

QUESTÃO 35
USP 2019: As lesões cutâneas elementares classificam‐se como:

(A) alterações de cor: eritema, púrpura, telangiectasia; hipopigmentação, acromia e hipercromia.

(B) configurações: circular, iridiforme, geográfica, gotada, linear, numular, arciforme, puntiforme e generalizada.

(C) formações sólidas: pápulas, placa, cicatriz, flegmão, hematoma, cisto, tumor, vegetação, papiliforme, crosta.

(D) perdas teciduais e reparações: escamas, erosão, cicatriz, esclerose, queratose, úlcera.

(E) coleções líquidas: cisto, edema, goma, lignificação, gotada, universal, afta, fístula.

RESPOSTA.

QUESTÃO 36
USP 2019: A febre amarela é uma zoonose causada pelo vírus da família Flaviviridae. Suas principais características são:

(A) ciclo de transmissão selvagem e ciclo urbano, caracterizados respectivamente pelo acometimento de primatas não humanos e transmissão horizontal por vetores biológicos do gênero Haemagogus spp; e acometimento humano e transmissão por Aedes spp.

(B) Alouatta spp (bugios) e calitriquídeos (saguis) são exemplos de hospedeiros acidentais, o homem é hospedeiro natural definitivo e os mosquitos são reservatórios.

(C) a distribuição dos primatas não humanos na natureza, que representa o ciclo selvagem,  indica a distribuição futura dos surtos epidêmicos humanos.

(D) alterações clínicas e anatomopatológicas similares no homem e no primata não humano, a exemplo de febre, dor no corpo, cefaleia, insuficiência hepática e renal, hemorragias, e icterícia, mas com letalidade mais elevada nos primatas não humanos.

(E) o controle da epizootia ocorre essencialmente pela grande letalidade nos primatas não humanos e pelo desmatamento que acaba por exercer  controle sobre os vetores.

RESPOSTA.

QUESTÃO 37
USP 2019: São tumores do sistema nervoso:

(A) meduloblastoma, seringomielioma, ependimoma, papiloma do plexo coroide.

(B) meduloblastoma, meningoencefaloceleoma, ependimoma, papiloma do plexo coroide.

(C) meduloblastoma, oligodendroglioma, ependimoma, astrocitoma.

(D) meduloblastoma, lisencefalioma, astrocitoma,oligodendroglioma.

(E) meduloblastoma, meningioma, meningoencefaloceleoma, papiloma do plexo coroide.

RESPOSTA.

QUESTÃO 38
USP 2019: Considerando que a hemostasia tem por objetivo prevenir a perda de sangue por hemorragia e/ou por trombose, assinale a afirmação correta:

(A) Trombose ocorre devido à tríade de Virchow, em que a obstrução das vias biliares, alteração no fluxo sanguíneo, como hipovolemia e estase do fluxo, lesão endotelial, estão entre os fatores determinantes.

(B) Lesão endotelial, alterações no fluxo sanguíneo e hipercoagulabilidade são os fatores de resolução da trombose.

(C) Trombos venosossão similares aos coágulos post mortem e, para a diferenciação, utiliza‐se a característica de que os coágulos são mais rígidos, apresentam lesão associada e lesão na parede vascular.

(D) A tríade de Virchow resume os mecanismos envolvidos na trombose e sua resolução, uma vez que a fibrólise permite a recanalização e evita o infarto e o tromboembolismo.

(E) Alterações no endotélio podem ser causadas por infecção, vasculites imunomediadas, toxinas, coagulação intravascular disseminada, injeçõesintravascularesincorretas e vasculopatias glomerulares.

RESPOSTA.

QUESTÃO 39
USP 2019: Analise a seguinte situação clínica: o proprietário de um cão de 10 anos relata que seu animal apresenta perda de pelos, escurecimento da pele na região dos posteriores, aumento de volume das glândulas mamárias e que, ao passear com o cão na rua e na presença de outros cães machos, esses apresentam comportamento de monta.

Ao exame clínico, o veterinário responsável observou que as alterações cutâneas eram bilaterais, as glândulas mamárias exibiam aumento de volume, mucosas hipocoradas e havia apenas um dos testículos no escroto. A explicação correta e a solução elaborada pelo médico veterinário ao proprietário do caso são:

(A) O animal apresentava alterações dermatológicas devido à idade, à alimentação e à infestação por pulgas; banhos e controle de ectoparasitos.

(B) O animal apresentava provável neoplasia de glândula mamária decorrente da idade; cirurgia extensa.

(C) O animal era idoso e as alterações comportamentais estão associadas à redução do hormônio testosterona, que ocorre nos casos de Leydigoma; cirurgia.

(D) A ausência de um dos testículos implicaria redução dos hormônios masculinos, o que levaria a alterações clínicas; banhos frequentes e cirurgia mamária.

(E) O animal apresentava provável Sertolinoma, com produção de estrógeno e alterações clínicas decorrentes desta alteração hormonal; cirurgia.

RESPOSTA.

QUESTÃO 40
USP 2019: As glomerulonefrites (GN) imunomediadas ocorrem com maior frequência devido à deposição de imunocomplexos solúveis no glomérulo. Tendo em vista essa informação, considere as seguintes afirmações:

I. As GN ocorrem em associação com infecções agudas em cães e gatos, como nos casos de piometra, dirofilariose, lúpus eritematosa sistêmico e neoplasias de infecção pelo vírus da leucemia felina e vírus da peritonite infecciosa felina.

II. As GN têm diversas apresentações microscópicas, tais como as GN proliferativa, membranosa e membranoproliferativa, sendo as lesões glomerulares difusas, focais, globais ou segmentares.

III. Nas GN, ocorrem depósito seletivo de imunocomplexos nos capilares glomerulares, estímulo à fixação de complemento; lesão da membrana basal pela liberação de proteinases de neutrófilos, metabólitos do ácido araquidônico e espécimes reativas de oxigênio.

Está correto o que se afirma em

(A) I, apenas.
(B) II, apenas.
(C) I e II, apenas.
(D) II e III, apenas.
(E) I, II e III.

RESPOSTA.

QUADRO PARA AS QUESTÕES 41 e 42
Para compreender a resposta neutrofílica na doença, é necessário conhecer o processo de produção dos neutrófilos a partir da célula tronco na medula óssea. O quadro a seguir representa, de forma esquemática, a cinética dos neutrófilos no organismo.


QUESTÃO 41
USP 2019: Complete o quadro assinalando a alternativa que define o termo correto, de acordo com a localização dos números.

(A) (1) metamielócito; (2) bastonete; (3) mieloblasto; (4) fator indutor de granulopoiese; (5) 6 a 10 dias.

(B) (1) mieloblasto; (2) metamielócito; (3) bastonete; (4) fator indutor de leucocitose; (5) 6 a 10 horas.

(C) (1) metamielócito; (2) mieloblasto; (3) bastonete; (4) fator indutor de leucocitose; (5) 1 a 2 dias.

(D) (1) mieloblasto; (2) metamielócito; (3) bastonete; (4) fator indutor de granulopoiese; (5) 1 a 3 horas.

(E) (1) mieloblasto; (2) bastonete; (3) metamielócito; (4) fator indutor de leucocitose; (5) 20 a 30 dias.


QUESTÃO 42
USP 2019: Em um animal apresentando um processo inflamatório, algumas alterações caracterizam esse processo. Sobre a resposta neutrofílica, NÃO é correto afirmar:

(A) Em cães, (D) diminui enquanto aumenta a produção de neutrófilos a partir de (A).

(B) Nos processos em que (E) é maior do que (G), o resultado esperado é neutrofilia.

(C) Em infecções graves e agudas, a quantidade de neutrófilos liberados a partir de (C) para (E) pode não sersuficiente para atender (G), resultando em neutropenia.

(D) Em ruminantes, a capacidade elevada de (C) e estímulo de (A), associada à menor (D), promove rápida e acentuada resposta neutrofílica.

(E) A gravidade do processo inflamatório em cães pode ser inferida pela magnitude de liberação de 2 e 3 a partir de (C), bem como a presença de alterações tóxicas nos neutrófilos em (E).


QUESTÃO 43
USP 2019: Em animais com anemia, achados na análise do esfregaço sanguíneo permitem inferir sobre o caráter regenerativo do processo:

(A) microcitose, anisocitose, poiquilocitose.
(B) anisocariose, policromasia, Corpúsculos de Howell Jolly.
(C) macrocitose, anisocitose, policromasia.
(D) poiquilocitose, policromasia, Corpúsculos de Howell Jolly.
(E) macrocitose, poiquilocitose, basofilia citoplasmática difusa.


QUESTÃO 44
No caso de ____________, o cão apresenta esforço inspiratório na forma de crises agudas, de curta duração, associado a processos envolvendo a nasofaringe. Nos cães braquicefálicos ou obesos, ____________ representa um som alto e grosseiro resultante da conformação e excesso de tecido no palato mole.

Já um som inspiratório agudo, semelhante a um assovio fino e definido como ____________ é associado a alterações na laringe, enquanto o processo que resulta da estimulação de receptores sensoriais do trato respiratório, caracterizado pela expiração explosiva de ar pela boca é chamado ____________. Por fim, o reflexo protetor manifestado pela liberação de ar dos pulmões pelo trato respiratório denomina‐se ____________.

USP 2019: Os espaços devem ser corretamente preenchidos, respectivamente, por:

(A) espirro reverso; ronco; estridor; tosse; espirro.
(B) ronco; estridor; tosse; espirro; espirro reverso.
(C) estridor; ronco; tosse; espirro reverso; espirro.
(D) espirro; tosse; espirro reverso; ronco; estridor.
(E) espirro; espirro reverso; ronco; estridor; tosse.


QUESTÃO 45
USP 2019: Os gatos são frequentemente acometidos por enfermidades das vias urinárias. Considerando aquelas decorrentes da formação de urólitos, é correto afirmar:

(A) Os urólitos de estruvita formam‐se em urina supersaturada com magnésio, amônia e fósforo e pH abaixo de 6,5, na presença de bactérias produtoras de urease.

(B) O risco de formação de urólitos de oxalato de sódio aumenta com a idade, em parte pelo aumento do pH que ocorre na urina de gatos idosos.

(C) Os urólitos de oxalato de cálcio são frequentes nos gatos, não respondem à dissolução medicamentosa ou dieta calculolítica, necessitando de remoção mecânica, podendo esta ser cirúrgica.

(D) A acidificação da ração com DL metionina, associada ao estímulo para consumo de água, é fundamental para manter o pH neutro, aumentar o volume de urina e a diurese e diminuir a concentração de precursores de urólitos.

(E) Os urólitos mais frequentemente encontrados em gatos são, atualmente, os de oxalato de sódio e podem estar presentes na bexiga, nos rins e nos ureteres.


QUESTÃO 46
USP 2019: Com relação à pancreatite aguda em cães, é correto afirmar:

(A) A determinação da atividade sérica de amilase é empregada no diagnóstico laboratorial da doença por apresentar alta especificidade.

(B) O tratamento inicial com antibióticos é fundamental, uma vez que mais de 90% dos casossão decorrentes de infecções bacterianas hematógenas.

(C) Dentre os exames laboratoriais indicados para o diagnóstico, além da amilase sérica, estão a determinação da presença de tripsina, amido e gordura nas fezes.

(D) Entre os sintomas mais frequentes descritos, relacionam‐se êmese, dor abdominal, coprofagia e esteatorreia.

(E) A ultrassonografia transabdominal é o exame de escolha para o diagnóstico inicial, suplantando a sensibilidade dos testes laboratoriais.


QUESTÃO 47
USP 2019: Considerando os protocolos de primovacinação para cãezinhos, NÃO é correto afirmar:

(A) O estado imunológico da mãe interfere diretamente na quantidade de anticorpos maternos que são transmitidos aos filhotes que ingerem o colostro.

(B) De modo geral, a vacinação inicia‐se a partir de 6 semanas de idade, mas pode ser antecipada para 4 semanas, após análise de risco, em condições como a de animais em abrigos ou surtos de parvovirose.

(C) Os anticorpos maternos interferem na resposta imune do filhote e podem persistir por meses, por isso o esquema de primovacinação não deve ser finalizado antes de 14 a 16 semanas de idade.

(D) O protocolo vacinal deve ser adaptado àsreais necessidades dos filhotes, por isso as vacinas podem ser classificadas em essenciais, não essenciais e não recomendadas, considerando que quanto maior a variedade de antígenos, maior a ocorrência de reações vacinais.

(E) Os filhotes respondem de modo diferente na dependência do tipo de antígeno vacinal, assim, a resposta imune é menor e mais tardia quando utilizadas vacinas produzidas com vírus vivo modificado (VVM) e mais efetiva e rápida no caso de antígenos inativados.


QUESTÃO 48
USP 2019: Considerando um cão de 10 kg apresentando um episódio de êmese ao dia, diarreia profusa há dois dias e apresentando desidratação estimada em 6%, a melhor opção de fluido e volume de reposição é:

(A) NaCl 0,9%, 60 mL.
(B) Ringer com lactato, 600 mL.
(C) Dextrose 5%, 600 mL.
(D) NaCl 0,9% 600 mL.
(E) Ringer com lactato, 60 mL.


QUESTÃO 49
USP 2019: O diagnóstico da leishmaniose no cão é fundamental, uma vez que a doença avança rapidamente no Estado e essa espécie é o principal reservatório do parasito.

Considere os seguintes diagnósticos:

I. O exame parasitológico de aspirado de linfonodo ou medula óssea, com a demonstração de formas amastigotas do parasito, representa o teste “ouro” para o diagnóstico da doença.

II. Os testes sorológicos, a exemplo da reação de imunofluorescência indireta, embora apresentem reação cruzada com outros agentes e menor especificidade, são práticos e de baixo custo, por isso são usados em inquéritos epidemiológicos da doença nessa espécie.

III. A técnica de xenodiagnóstico é usada para isolar a Leishmania, utilizando seu vetor natural, o Aedes aegypti, mas, porser uma técnica pouco prática e de difícil execução, é muito pouco utilizada na rotina.

Está correto o que se afirma em:

(A) I e II, apenas.
(B) I e III, apenas.
(C) II e III, apenas.
(D) III, apenas.
(E) I, II e III.


QUESTÃO 50
USP 2019: Relacione as duas colunas.

Destruição química ou mecânica de patógenos

Pela ordem, a relação correta é:

(A) 1a, 2b, 3c, 4d, 5e.
(B) 1b, 2d, 3a, 4c, 5e.
(C) 1e, 2b, 3c, 4a, 5d.
(D) 1c, 2d, 3b, 4e, 5a.
(E) 1d, 2b, 3c, 4e, 5a.

Prova de Medicina Veterinária para Residência USP 2019 com Gabarito Prova de Medicina Veterinária para Residência USP 2019 com Gabarito Reviewed by Redação on novembro 22, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.