(MACKENZIE) Assinale a alternativa correta sobre o Texto I

Textos para as questões de 01 a 06.

Texto I

Não é fácil dissertar sobre a alimentação dos portugueses durante a Idade Média. Escasseiam as fontes informativas: o primeiro livro de receitas culinárias que se conhece não é anterior ao século XVI. As descrições de banquetes, colhidas nas crônicas ou noutros textos narrativos, são em geral parcas em notícias concretas sobre os alimentos consumidos.

De maneira geral, a alimentação medieval era pobre, se comparada com os padrões modernos. A quantidade supria, quantas vezes, a qualidade. A técnica culinária achava-se ainda numa fase rudimentar, e as conquistas da cozinha romana haviam-se perdido. A condimentação obedecia a princípios extremamente simples.

As duas refeições principais do dia eram o jantar e a ceia. Jantava-se, nos fins do século XIV, por volta das dez horas da manhã; mas nos séculos anteriores, essa hora teria de recuar para oito ou nove. Ceava-se pelas seis ou sete horas da tarde. Como ideal de frugalidade, aconselhava-se a ausência de qualquer outro repasto durante o dia. É de supor, a partir de certa altura, a necessidade de um “almoço” tomado pouco depois do levantar.

O jantar era a refeição mais forte do dia. O número de pratos servidos andava, em média, pelos três, sem contar sopas, acompanhamentos ou sobremesas. Isto, entenda-se, em relação ao rei, à nobreza, e ao alto clero. Entre os menos privilegiados ou os menos ricos, o número de pratos ao jantar podia descer para dois ou até um. À ceia, baixava para dois a média das iguarias tomadas; ou para um, nos outros casos indicados.
Adaptado de A.H. de Oliveira Marques,
A sociedade medieval portuguesa.

Texto II

Havia três estados ou estamentos na sociedade feudal: o clero, a nobreza e o campesinato. Os dois primeiros eram privilegiados, reservando-se as funções de ministrar os sacramentos religiosos, governar e dar proteção. O terceiro estado, os camponeses, tinha obrigação de trabalhar para o sustento material de toda a sociedade.

Os camponeses produziam centeio, trigo, cevada etc. e cuidavam das oliveiras e das vinhas. A técnica de produção era rudimentar, os instrumentos de produção, inadequados, e a produção, relativa - mente pequena. O espectro da fome geralmente rondava as choupanas dos trabalhadores.
Adaptado de Heródoto Barbeiro,
História Geral

QUESTÃO 05 / MACKENZIE 2019.2 / PROVA A
(MACKENZIE) Assinale a alternativa correta sobre o Texto I.

a) Os dois pontos na linha 03 têm a função de apresentar uma ideia que contradiz o que é afirmado no período anterior.

b) A conjunção se (linha 10) tem como função introduzir noção de oposição em relação ao que é afirmado no período anterior.

c) A conjunção mas (linha 18) introduz período com a ideia de explicação em relação ao que é afirmado anteriormente.

d) A forma verbal aconselhava-se (linha 21) indica noção temporal de uma ação que aconteceu apenas uma única vez no passado a que se faz referência.

e) O pronome Isto (linha 28) é empregado com função anafórica, pois se refere ao que foi afirmado no período anterior.

QUESTÃO ANTERIOR:
(MACKENZIE) Assinale a alternativa que indica a relação sinonímica correta, tendo em vista o emprego das palavras nos dois textos.

RESOLUÇÃO (CURSOS OBJETIVO):
O pronome demonstrativo “isto” é anafórico pois se refere ao que foi escrito no período anterior sobre os pratos e acompanhamentos do jantar.

GABARITO:
e) O pronome Isto (linha 28) é empregado com função anafórica, pois se refere ao que foi afirmado no período anterior.

PRÓXIMA QUESTÃO:
- (MACKENZIE) Assinale a alternativa correta sobre o Texto II.

Questão disponível em:
Prova MACKENZIE 2019.2 - Questões com Gabarito e Resolução

PESQUISAR OUTRA QUESTÃO

Comentários