UCB 2019: Em “O roteiro explora o ciúme, a possessão, o sexo, a distância e a noção de pertencimento nos amores contemporâneos, sem jamais parecer um filme-tese”

Texto 1 para responder às questões de 1 a 3.

Críticas Adoro Cinema: Ela

O drama Ela parte da história curiosa de um homem que se apaixona por uma máquina. O filme não se esgota nessa ideia criativa, mas retrata as novas configurações do amor de maneira geral, e consegue transformar o relacionamento entre o escritor Theodore e o sistema operacional Samantha em um dos mais belos romances que o cinema construiu no século 21.

O diretor não apenas observa o seu protagonista com um olhar afetuoso, mas também o coloca em praticamente todos os conflitos afetivos, éticos e morais que uma história de amor desse tipo poderia suscitar. O roteiro explora o ciúme, a possessão, o sexo, a distância e a noção de pertencimento nos amores contemporâneos, sem jamais parecer um filme-tese.

Pelo contrário, com seu clima fluido, imagens de baixo contraste e trilha sonora agridoce, a narrativa constrói uma viagem linear, agradável e hilária em diversos momentos, sem a necessidade de reviravoltas abruptas para despertar o interesse do espectador. Ela funciona como uma ficção científica, usando os fantasmas humanos sobre a tecnologia para questionar o presente.

O “futuro” dessa produção é bastante curioso, já que as cores e os figurinos evocam os anos 1960-1970, enquanto os espaços fazem o possível para não remeter a cidade alguma: os cenários misturam uma quantidade enorme de pessoas asiáticas a caucasianas, com arranha-céus que poderiam pertencer a qualquer país.

Esse futuro do pretérito é um mundo anônimo, despersonalizado, fruto da globalização que deixa todas as pessoas e lugares com uma aparência semelhante. O filme não é, portanto, uma ingênua celebração da tecnologia, e sim uma reflexão profunda sobre todos os aspectos que ligam os homens à máquina, e à projeção que fazemos dos nossos amores na invisibilidade do meio virtual.
Disponível em: <http://www.adorocinema.com>.
Acesso em: 9 maio 2019, com adaptações.

QUESTÃO 03
UCB 2019: Em “O roteiro explora o ciúme, a possessão, o sexo, a distância e a noção de pertencimento nos amores contemporâneos, sem jamais parecer um filme-tese” (linhas de 11 a 14), o emprego da expressão sublinhada sugere que o filme Ela

(A) não trata de assunto polêmico.

(B) apresenta tema relacionado à ficção científica.

(C) discute argumentos comprovados por pesquisadores da área.

(D) assemelha-se ao romance-tese do Naturalismo brasileiro.

(E) não é determinista na defesa de uma ideia acerca da sociedade.

QUESTÃO ANTERIOR:
UCB 2019: Assinale a alternativa em que a palavra sublinhada exerce a mesma função sintática que o pronome relativo em “O drama Ela parte da história curiosa de um homem que se apaixona por uma máquina.”

GABARITO:
(E) não é determinista na defesa de uma ideia acerca da sociedade.

PRÓXIMA QUESTÃO:
- UCB 2019: Com base no texto, no contexto e na estética a que pertence Oswald de Andrade, assinale a alternativa correta.

QUESTÃO DISPONÍVEL EM:
Prova da UCB 2019 com Gabarito

PESQUISAR OUTRA QUESTÃO

Comentários