Prova de Tecnologia em Radiologia ENADE 2007 com Gabarito

Prova de Tecnologia em Radiologia ENADE 2007 com Gabarito

Prova de Tecnologia em Radiologia ENADE 2007 com Gabarito

OBS: As questões objetivas de 01 a 09 estão disponível na prova de Formação Geral que você pode acessar clicando neste link.

CONHECIMENTO ESPECÍFICO

QUESTÃO 11
ENADE: Os efeitos biológicos das radiações ionizantes podem ser divididos em efeitos agudos, ou de curto prazo, e efeitos tardios, ou de longo prazo. Os efeitos tardios, por sua vez, podem ser classificados como efeitos genéticos ou somáticos.

Analise as afirmativas abaixo.

I. Os efeitos genéticos ocorrem nos descendentes do indivíduo irradiado.

II. Os efeitos somáticos afetam tanto o indivíduo exposto quanto seus descendentes.

III. São efeitos somáticos importantes que ocorrem em seres humanos: o aumento da incidência de câncer, anormalidades no desenvolvimento do embrião e indução de catarata.

IV. Para a redução da probabilidade de ocorrência de efeitos agudos, o sistema de limitação de doses individuais estabelecido no Brasil define valores de dose efetiva anual de 20 mSv em qualquer período de 5 anos consecutivos, não podendo exceder 50 mSv em nenhum ano.

Está correto o que se afirma APENAS em

(A) I e II.

(B) II e III.

(C) I e III.

(D) I, II e IV.

(E) III e IV.


QUESTÃO 12
ENADE: Considere as afirmativas abaixo quanto à utilização das grades antiespalhamento em um equipamento de raios X convencional.

I. Melhoram a qualidade da imagem porque atenuam os elétrons produzidos pelo efeito fotoelétrico.

II. Atenuam os fótons produzidos por efeito Compton.

III. Exige que se aumente a intensidade da radiação emitida pelo equipamento.

IV. Aumentam o contraste na imagem por atenuarem os fótons de raios X característicos mais do que os fótons devidos ao Bremsstrahlung.

Está correto o que se afirma APENAS em:

(A) I, II e III.

(B) I e IV.

(C) II e IV.

(D) II e III.

(E) III e IV.


QUESTÃO 13
ENADE: É característica dos detectores Geiger-Muller:

(A) precisão que auxilia na identificação do tipo de achado em imagens para diagnóstico.

(B) alta sensibilidade para contar as interações da radiação no volume sensível.

(C) alta capacidade de absorver a energia da radiação e fornecer o fluxo de fótons incidentes.

(D) precisão na discriminação do tipo de radiação incidente no volume sensível.

(E) capacidade de produzir informações sobre a distribuição da energia da radiação incidente.


QUESTÃO 14
ENADE: O sinal de Ressonância Magnética (RM) é o resultado da excitação de prótons do tecido biológico devido

(A) à ação de ondas eletromagnéticas em uma freqüência específica.

(B) à existência de um campo magnético forte.

(C) ao desequilíbrio entre prótons e elétrons do tecido.

(D) à orientação do campo magnético.

(E) à concentração e abundância dos mesmos.


QUESTÃO 15
ENADE: Em um exame radiológico de tórax, utilizando um equipamento de raios X digital (DR), a sequência correta das etapas do processo são:

(A) posicionar o paciente, inserir IP (Chassis), executar o protocolo, retirar e escanear o IP, verificar a imagem, refazer o processo (se necessário). Com a imagem obtida, ajustar a escala de cinza na estação de trabalho, imprimir e armazenar no servidor PACS-RIS.

(B) posicionar o paciente, executar o protocolo, imprimir a imagem obtida e armazenar no servidor PACS-RIS. Ajustar a escala de cinza na estação de trabalho, verificar a imagem e refazer o processo (se necessário).

(C) posicionar o paciente, executar o protocolo, digitalizar o filme obtido, verificar imagem, refazer o processo (se necessário). Com a imagem obtida, ajustar a escala de cinza na estação de trabalho, imprimir e armazenar no servidor PACS-RIS.

(D) posicionar o paciente com fluoroscopia, inserir IP (Chassis), executar o protocolo, retirar e escanear o IP, verificar imagem, refazer o processo (se necessário). Com a imagem obtida, ajustar a escala de cinza na estação de trabalho, imprimir e armazenar no servidor PACS-RIS.

(E) posicionar o paciente, executar o protocolo, verificar imagem, refazer o processo (se necessário). Com a imagem obtida, ajustar a escala de cinza na estação de trabalho, imprimir e armazenar no servidor PACS-RIS.


QUESTÃO 16
ENADE: Considere o croqui de uma pequena clínica radiológica e avalie as afirmativas abaixo.

enade

I - Para a realização de monitoração ambiental (levantamento radiométrico), deve-se considerar que esta sala de espera apresente nível de equivalente de dose ambiente de até 5 mSv/semana

PORQUE

II- uma área livre pode ser ocupada por pacientes, acompanhantes e trabalhadores que não são monitorados individualmente.

(A) As duas afirmações são verdadeiras e a segunda justifica a primeira.

(B) As duas afirmações são verdadeiras, mas a segunda não justifica a primeira.

(C) A primeira afirmação é verdadeira e a segunda é falsa.

(D) A primeira afirmação é falsa e a segunda é verdadeira.

(E) As duas afirmações são falsas.


QUESTÃO 17
ENADE: Na avaliação, pelo programa de Garantia de Qualidade, de um departamento de imagem radiológica contendo um equipamento de raios X convencional, percebeu-se que alguns parâmetros do equipamento apresentavam variações em relação aos valores nominais, conforme mostra a Tabela.

enade

Em relação à imagem produzida neste mesmo equipamento quando estava calibrado, espera-se que a imagem obtida nas condições atuais apresente

(A) aumento na definição e na nitidez com redução na dose na entrada da pele do paciente.

(B) aumento tanto na densidade óptica da imagem quanto na dose na entrada da pele do paciente.

(C) aumento no contraste e magnificação.

(D) aumento tanto no contraste quanto na dose na entrada da pele do paciente.

(E) redução tanto no contraste quanto na densidade óptica.


QUESTÃO 18
ENADE: Considere dois equipamentos de raios X convencionais similares que se diferenciam apenas na filtração adicional. O equipamento A possui 1,5 mm AI e o equipamento B, 3,5 mm AI. Para a produção de uma imagem em 80 kVp e 60 mAs, com as mesmas condições técnicas nos dois equipamentos, pode-se afirmar que a

(A) imagem produzida pelo equipamento A possui menos contraste do que a imagem produzida pelo equipamento B.

(B) dose na entrada da pele fornecida pelo equipamento A é muito menor que a fornecida pelo equipamento B.

(C) densidade óptica na imagem produzida pelo equipamento A é menor que na imagem produzida pelo equipamento B.

(D) camada semi-redutora no equipamento A é maior do que no equipamento B.

(E) energia média do feixe produzido pelo equipamento A é menor que a do feixe produzido pelo equipamento B.


QUESTÃO 19
ENADE: Em mamografia, o modo de magnificação

(A) produz um aumento da razão sinal/ruído da área de interesse em relação à imagem não magnificada.

(B) utiliza grades anti espalhamento para compensar a camada de ar existente entre objeto e receptor de imagem.

(C) diminui a distância objeto-receptor de imagem para gerar uma ampliação da mesma na imagem.

(D) utiliza foco-fino devido ao aumento da distância foco-receptor de imagem.

(E) utiliza tamanho de ponto focal maior para ampliar os detalhes na imagem.


QUESTÃO 20
ENADE:

I - A utilização do controle automático da exposição (AEC) é essencial para a obtenção da imagem mamográfica de boa qualidade por meio da redução do tempo de exposição e do controle do contraste

PORQUE

II- a qualidade da imagem é influenciada pela composição dos tecidos mamários e a espessura das mamas.

É correto afirmar que

(A) As duas afirmações são verdadeiras e a segunda justifica a primeira.

(B) As duas afirmações são verdadeiras, mas a segunda não justifica a primeira.

(C) A primeira afirmação é verdadeira e a segunda é falsa.

(D) A primeira afirmação é falsa e a segunda é verdadeira.

(E) As duas afirmações são falsas.


QUESTÃO 22
ENADE: A TC multi-slices ou multi-cortes foi introduzida no mercado há poucos anos. Esta técnica radiológica, que difere pouco da tomografia helicoidal, tem sido muito utilizada em exames cardíacos, pois

(A) apresenta melhor contraste e permite a realização de exames com menores doses absorvidas nos pacientes.

(B) permite a reconstrução de cortes com menor espessura e, conseqüentemente, as doses absorvidas nos pacientes são menores.

(C) permite a redução de efeitos de movimentos rápidos de órgãos do corpo, apesar de as doses absorvidas serem maiores.

(D) garante a reconstrução de imagens com melhor resolução espacial (detalhes) e doses absorvidas menores.

(E) permite que imagens sejam realizadas sem apnéia, porém produzem doses absorvidas maiores.


QUESTÃO 23
ENADE: Em um equipamento de fluoroscopia, é correto afirmar:

(A) a imagem possui baixo ruído, pois poucos fótons de raios X são utilizados para produzi-la.

(B) a resolução espacial na porção central do intensificador de imagem é menor que nas bordas.

(C) aumentando a espessura do fósforo de entrada do intensificador de imagem melhora-se a resolução espacial na imagem.

(D) alterando o modo de magnificação de um intensificador de imagem de 30 cm para 15 cm reduz-se a taxa de exposição na entrada da pele.

(E) quanto maior o diâmetro do intensificador de imagem menor a resolução espacial obtida na imagem.


QUESTÃO 24
ENADE: Nos exames radiológicos dinâmicos, o tempo de fluoroscopia pode se prolongar e a dose absorvida na pele do paciente, bem como a dose efetiva dos indivíduos ocupacionalmente expostos (IOEs), podem gerar riscos. Considere as afirmativas abaixo.

I. Aumentar a tensão (kVp), evitar ampliar a imagem e utilizar a maior distância foco-paciente possível.

II. Delimitar o campo de raios X, reduzir a tensão e angular o feixe de incidência da radiação.

III. Evitar incidências oblíquas, utilizar a menor distância entre paciente e intensificador de imagem e minimizar o tamanho de campo por meio de colimador. Para a redução dos riscos de ambos, pacientes e IOEs, é correto o que se afirma APENAS em

(A) I.

(B) II.

(C) III.

(D) I e II.

(E) II e III.


QUESTÃO 25
ENADE: Para os exames pediátricos adotam-se técnicas radiológicas otimizadas e as recomendações que garantam a qualidade da imagem e a proteção do paciente. Sendo assim, pode-se afirmar:

(A) deve-se priorizar o uso de foco grosso.

(B) deve-se considerar a não-utilização de grade antiespalhamento.

(C) deve-se utilizar sempre que possível tensão baixa (kVp) e produto corrente-tempo alto (mAs).

(D) deve-se evitar a utilização de filtração.

(E) não se deve efetuar exames no leito.


QUESTÃO 26
ENADE: Com relação à realização de TC das mastóides em equipamentos helicoidais não multi-slice, pode-se afirmar:

I - O exame completo de TC das mastóides deve incluir aquisições nos planos axial e coronal com cortes de 1 a 2 mm no primeiro e de 5 mm no segundo

PORQUE

II- O nervo facial e os ossículos da orelha média são mais bem visualizados no plano axial e o plano coronal se reserva à avaliação dos condutos auditivos interno e externo, não necessitando de cortes finos, reduzindo assim a dose absorvida pelo paciente.

(A) As duas afirmações são verdadeiras e a segunda justifica a primeira.

(B) As duas afirmações são verdadeiras, mas a segunda não justifica a primeira.

(C) A primeira afirmação é verdadeira e a segunda é falsa.

(D) A primeira afirmação é falsa e a segunda é verdadeira.

(E) As duas afirmações são falsas.


QUESTÃO 27
ENADE: Paciente do sexo feminino, de 31 anos de idade, apresentando cefaléia e amenorréia há 6 meses, com teste para gravidez negativo. Foi requisitado exame de RM do crânio com especial atenção para a sela turca. Abaixo temos uma imagem de cada sequência realizada.

enade

No pedido de exame a suspeita diagnóstica era de microadenoma. Com relação ao exame realizado, as seqüências apresentadas foram

(A) sagital TSE-T1, sagital TSE-T1 pós-contraste, coronal TSE-T1, coronal TSE-T1 pós-contraste e coronal TSE-T2, não tendo sido realizada a seqüência dinâmica T1 pós-contraste, necessária para a suspeita diagnóstica.

(B) sagital TSE-T1, sagital TSE-T2 pós-contraste, coronal TSE-T1, coronal TSE-T2 pós-contraste e coronal TSE-T1, não tendo sido realizada a seqüência Flair, necessária para a suspeita diagnóstica.

(C) axial TSE-T1, axial TSE-T1 pós-contraste, coronal TSE-T1, coronal TSE-T1 pós-contraste e coronal TSE-T2. O protocolo está completo e correto.

(D) sagital TSE-T1, sagital TSE-T2 pós-contraste, coronal TSE-T1, coronal TSE-T2 pós-contraste e coronal T1, não tendo sido realizadas as seqüências Flair e CISS-3D, necessárias para a suspeita diagnóstica.

(E) coronal TSE-T1, coronal TSE-T1 pós-contraste, sagital TSE-T1, sagital TSE-T1 pós-contraste e sagital TSE-T2. O protocolo está completo e correto.


QUESTÃO 28
ENADE: O conhecimento da anatomia do tórax é essencial para a realização adequada do exame de raios X de tórax PA e Perfil.

enade

Com relação às imagens, é correto afirmar:

(A) a estrutura assinalada em 1 é a aorta e na técnica correta é possível visualizá-la por transparência.

(B) os números 5, 6 e 7 marcam, respectivamente, o espaço retroesternal, a escápula e o ventrículo direito.

(C) o átrio esquerdo está projetado em 7 e os ventrículos em 4.

(D) as veias pulmonares, representadas em 3, devem ser visualizadas bilateralmente na técnica correta.

(E) a sombra mamária representada em 2 não deve ser visualizada no exame em PA.


QUESTÃO 29
ENADE: Paciente de 52 anos menopausada, chega ao serviço de Radiologia para realização de mamografia de rotina. No questionário preenchido por ela, percebe-se que fez mamoplastia com colocação de próteses subglandulares em ambas as mamas há 1 ano. A conduta correta é:

(A) proceder normalmente realizando a compressão no modo automático, pois as próteses atuais estão preparadas para mamografia com compressão e o tecido mamário será visualizado adequadamente através das próteses.

(B) realizar manobra de Eklund no intuito de incluir, na compressão, maior quantidade de tecido mamário.

(C) o exame de rastreamento adequado para pacientes com prótese é a Ressonância Magnética (RM) das mamas já que tem maior acuracidade e não necessita compressão.

(D) o exame mais adequado de rastreamento nesses casos é a ultra-sonografia mamária; você questiona ao radiologista se a paciente não deveria realizar ultra-sonografia no lugar da mamografia.

(E) o exame de mamografia com próteses é um procedimento médico, devendo ser realizado pelo radiologista com o auxílio do tecnólogo.


QUESTÃO 30
ENADE: Paciente adulto com suspeita de sinusite maxilar, chega ao Setor de Radiologia para realização de exame de raios X dos seios da face com três incidências, não tendo sido especificadas quais delas. Qual seria seu protocolo de avaliação e em qual das incidências os seios maxilares teriam melhor avaliação?

(A) Protocolo: Rheese, Caldwell e submentovertical. Melhor incidência: Submentovertical.

(B) Protocolo: Waters, Caldwell, Perfil. Melhor incidência: Caldwell.

(C) Protocolo: Hirtz, Caldwell e Rheese. Melhor incidência: Rheese.

(D) Protocolo: Caldwell, Perfil e Waters. Melhor incidência: Waters.

(E) Protocolo: Perfil, Hirtz e Waters. Melhor incidência: Perfil.


QUESTÃO 31
ENADE: No rastreamento do tumor de cólon, um dos exames realizados é a TC do abdômen e um dos principais órgãos a ser estudado é o fígado. A sequência correta de aquisição das imagens, após a injeção intravenosa do contraste, é:

(A) portal, arterial, equilíbrio e retardo.

(B) portal, retardo, arterial e equilíbrio.

(C) arterial, portal, equilíbrio e retardo.

(D) arterial, equilíbrio, retardo e portal.

(E) equilíbrio, portal, arterial e retardo.


QUESTÃO 32
ENADE: Com relação aos meios de contraste utilizados em Radiologia e Diagnóstico por Imagem, as associações entre o meio de contraste e o exame a ser realizado é:

(A) Contraste iodado não-iônico − AngioRM dos membros inferiores; Sulfato de bário − Trânsito duplo contraste; Contraste iodado iônico − Sialografia; Gadolínio − RM das órbitas.

(B) Contraste iodado não-iônico − Dacriocistografia; Sulfato de bário − E.E.D.; Contraste iodado iônico − Cisternografia cerebral; Gadolínio − RM de crânio.

(C) Contraste iodado não-iônico − AngioRM torácica; Sulfato de bário − Fistulografia óssea; Contraste iodado iônico − Mielografia; Gadolínio − TC de crânio em paciente alérgico a Iodo.

(D) Contraste iodado não-iônico − Cisternografia cerebral; Sulfato de bário − transito intestinal; Contraste iodado iônico − Mielografia; Gadolínio − RM de crânio.

(E) Contraste iodado não-iônico − Mielografia; Sulfato de bário − Enema opaco; Contraste iodado iônico − Dacriocistografia; Gadolínio − AngioRM renal.


QUESTÃO 33
ENADE: O gráfico abaixo apresenta três curvas H&D hipotéticas de três diferentes sistemas para imagens radiológicas.

enade

Pela análise destas curvas pode-se concluir que

(A) o sistema 1 proporciona um contraste radiográfico menor que o sistema 2.

(B) imagens obtidas com o sistema 3 terão seu contraste reduzido devido ao alto valor de base mais véu.

(C) existe uma relação linear entre a densidade óptica e a exposição relativa no caso do sistema 3, enquanto para os sistemas 1 e 2 esta relação é logarítmica.

(D) somente a curva 1 corresponde a uma resposta típica de sistemas tela-filme convencionais.

(E) a curva 3 corresponde a resposta típica de sistemas radiológicos digitais.


QUESTÃO 34
ENADE: A análise de rejeição de filmes é uma técnica de grande utilidade para a avaliação do desempenho de um departamento de radiologia. A tabela abaixo apresenta os resultados da análise de rejeição de um departamento com cinco salas radiológicas que foram avaliadas segundo cinco diferentes critérios.

enade

Considere que todos os equipamentos utilizados possuem controle automático de exposição (AEC), que o número total de filmes utilizados neste período foi de 5000 e que em cada sala foi realizado aproximadamente o mesmo número de procedimentos radiológicos no período considerado. Observando-se os resultados apresentados na tabela, pode-se afirmar que

(A) as altas taxas de rejeição encontradas na sala 4 indicam que os operadores desta sala necessitam passar por um processo de reciclagem.

(B) a taxa de rejeição desta clínica, superior a 15%, é inaceitavelmente alta quando se utilizam equipamentos com AEC.

(C) apesar de a taxa de rejeição total da clínica ser da ordem de 10% neste período, as taxas de rejeição devido ao movimento dos pacientes em todas as salas representa 11% do total rejeitado, o que indica que os equipamentos foram utilizados com tempos de exposição muito curtos.

(D) cerca de 24% dos filmes rejeitados foram obtidos na sala 4 e, desses filmes, cerca de 35% foram rejeitados devido a sub-exposições e cerca de 50% devido a super-exposições. Isto indica que há uma suspeita de calibração inadequada do AEC do equipamento instalado nesta sala.

(E) se o objetivo da clínica é atingir taxas de rejeição totais de 5%, todos os equipamentos radiológicos devem ser substituídos por equipamentos digitais.


QUESTÃO 35
ENADE: Considere as afirmativas abaixo.

I. Para evitar contaminação de doenças de transmissão aérea, tais como tuberculose pulmonar e laríngea,

H. influenzae tipo b, sarampo, varicela, herpes zoster, coqueluche, caxumba e rubéola, devem-se utilizar máscaras com filtro especial (N95).

II. A especificação de cores para o acondicionamento de resíduos devem atender ao disposto em norma ABNT, a saber:

a. Vermelho → Plástico

b. Verde → Vidro

c. Azul → Papel

d. Amarelo → Metal

e. Branco → Risco biológico

f. Lilás → Resíduo radioativo

III. O quarto destinado à internação de paciente para administração de radiofármacos deve possuir blindagem, paredes e pisos com cantos vivos revestidos de papel e que permitam sua descontaminação, sanitário privativo, biombo de plástico junto ao leito, sinalização externa da presença de radiação ionizante e acesso controlado.

Está correto o que se afirma APENAS em

(A) I.

(B) II.

(C) III.

(D) I e II.

(E) II e III.


QUESTÃO 36
ENADE: Em uma amostra de qualquer material radioativo, a fração de átomos que desaparecem por unidade de tempo depende do número, N, de átomos do material existente na amostra. Este conceito pode ser descrito pela equação

enade

Esta equação pode ser resolvida utilizando-se técnicas de cálculo diferencial e seu resultado é:

(A) enade onde N0 é o número de átomos presentes quando t = 0 e λ é a constante de decaimento radioativo do elemento químico que compõe a amostra.

(B) enade onde N0 é o número de átomos presentes quando t = 0 e λ é a constante de decaimento radioativo do elemento químico que compõe a amostra.

(C) enade onde N0 é o número de átomos presentes quando t = 0 e λ é a meia-vida do elemento químico que compõe a amostra.

(D) enade onde N0 é o número de átomos presentes quando t = meia-vida e λ é a constante de decaimento radioativo do elemento químico que compõe a amostra.

(E) enade onde N0 é o número de átomos presentes quando t = ∞ e λ é a constante de decaimento radioativo do elemento químico que compõe a amostra.


QUESTÕES 37 E 40 SEM RESOLUÇÃO.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.