Para Hobsbawm, o que caracteriza a expansão imperialista europeia no século XIX?

ENADE: ...o fato maior do século XIX é a criação de uma economia global única, que atinge progressivamente as mais remotas paragens do mundo, uma rede cada vez mais densa de transações econômicas, comunicações e movimentos de bens, dinheiro e pessoas ligando os países desenvolvidos entre si e ao mundo não desenvolvido.[...] Sem isso não haveria um motivo especial para que os Estados europeus tivessem um interesse algo mais que fugaz nas questões, digamos, da bacia do rio do Congo, ou tivessem se empenhado em disputas diplomáticas em torno de algum atol do Pacífico. Essa globalização da economia não era nova, embora tivesse se acelerado consideravelmente nas décadas centrais do século.
HOBSBAWM, Eric. A Era dos Impérios. 1875-1914. Rio de Janeiro:
Paz e Terra, 1988. p. 95.

Para Hobsbawm, o que caracteriza a expansão imperialista europeia no século XIX?

(A) A ausência do Estado protecionista na criação de uma economia global única.

(B) A criação de uma economia global única no contexto do crescimento industrial europeu.

(C) A composição de forças das nações industrializadas no domínio colonial.

(D) O favorecimento social das regiões coloniais com a ampliação dos investimentos europeus.

(E) Os benefícios econômicos proporcionados às massas descontentes dos impérios.

QUESTÃO ANTERIOR:

GABARITO:
(B) A criação de uma economia global única no contexto do crescimento industrial europeu.

RESOLUÇÃO:
Não temos resolução para essa questão! Você sabe explicar? Copie o link dessa página e envie sua resolução clicando AQUI!

PRÓXIMA QUESTÃO:

QUESTÃO DISPONÍVEL EM:

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.