A onda de regimes militares direitistas que começou a inundar grandes partes da América do Sul na

UNIVESP 2021 - QUESTÃO 28
A onda de regimes militares direitistas que começou a inundar grandes partes da América do Sul na década de 1960 — o governo militar jamais saíra de moda na América Central — não respondia, basicamente, a rebeldes armados. Na Argentina, eles derrubaram Juan Domingo Perón. As Forças Armadas tomaram o poder no Brasil em 1964 contra os herdeiros do grande líder Getúlio Vargas. No Chile, o inimigo foi o que a tradição europeia conhecia como “frente popular”.
(Eric J. Hobsbawm. Era dos extremos, 1995. Adaptado.)

O contexto em que esses regimes foram implantados no Brasil, na Argentina e no Chile está relacionado

(A) às tensões da Guerra Fria, com a mobilização de setores sociais contra governos populistas e a ameaça comunista.

(B) à expansão do modelo soviético no continente, devido à suspensão da ajuda financeira norte-americana.

(C) ao intervencionismo militar norte-americano, baseado na política do Big Stick e na diplomacia do dólar.

(D) à polarização ideológica entre fascismo e liberalismo, marcante no mundo após o final da Segunda Guerra.

(E) às guerrilhas organizadas no continente, acirradas  pela marginalização das comunidades indígenas e  camponesas.

QUESTÃO ANTERIOR:

GABARITO:
(A) às tensões da Guerra Fria, com a mobilização de setores sociais contra governos populistas e a ameaça comunista.

RESOLUÇÃO:
Não temos resolução para essa questão! Você sabe explicar? Copie o link dessa página e envie sua resolução clicando AQUI!

PRÓXIMA QUESTÃO:

QUESTÃO DISPONÍVEL EM:

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.