UPE 2023: Considerando as características das produções literárias do Quinhentismo e do Arcadismo no Brasil

Os Textos 1, 2, 3, 4 e 5 servem de base à Questão 01.

Texto 1
Texto 1

Texto 2
Sete povos, que os Bárbaros habitam
Naquela oriental vasta campina
Que o fértil Uraguai discorre e banha.
Quem podia esperar que uns índios rudes,
Sem disciplina, sem valor, sem armas,
Se atravessassem no caminho aos nossos,
E que lhes disputassem o terreno!
Enfim não lhes dei ordens para a guerra:
Frustrada a expedição, enfim voltaram.
[...]
Não sofrem tanto os índios atrevidos:
Juntos um nosso forte entanto assaltam.
E os padres os incitam e acompanham.
Que, à sua discrição, só eles podem
Aqui mover ou sossegar a guerra.
Os índios que ficaram prisioneiros
Ainda os podeis ver neste meu campo.
[...]
Os padres faziam crer aos índios que os portugueses 
eram gente sem lei, que adoravam o ouro. [...].
GAMA, Basílio da. O Uraguai. Excertos. Disponível em:
http://www.dominiopublico.gov.br/download/bn000094.pdf
Acesso em: 28 abr. 2022.

Texto 3
descobrimento

Texto 4
Eram pardos, todos nus, sem coisa alguma que lhes 
cobrisse suas vergonhas. Nas mãos traziam arcos com 
suas setas. [...] Ali não pôde deles haver fala, nem 
entendimento de proveito, por o mar quebrar na costa. 
[...] Um deles deu-lhe um sombreiro de penas de ave,
compridas, com uma copazinha pequena de penas 
vermelhas e pardas como de papagaio [...]. Senhor, a 
inocência desta gente é tal, que a de Adão não seria 
maior, quanto a vergonha.
CAMINHA, Pero Vaz de. Carta de achamento do Brasil. In: OLIVIERI, 
Antonio Carlos; VILLA, Marco Antonio (orgs.). Cronistas do 
descobrimento. São Paulo: Ática, 2019. p. 20-21. (Série Bom Livro).

Texto 5
Nesse momento, um forte vento anunciou a chegada do Karaíba. Apareceu do nada como se tivesse vindo no prórpio vento. [...] Tinha [...] o semblante- sério, fechado. Manteve-se em pé enquanto fixava o olhar nos três homens que conversavam. Depois falou: - Coisa ruim vai acontecer em breve. Serão tempos difíceis.

Fantasmas dos  antepassados chegarão nesta terra e tornarão nossos povos escravos de sua ganância. Eles não terão piedade nem  dos velhos nem das crianças. Simplesmente se sentirão donos desse lugar e de sua gente. Por isso, não lutarão com arcos e flechas e não terão código de guerra. Serão homens duros e não respeitarão a tradição.
MUNDURUKU, Daniel. O Karaíba: uma história do pré-Brasil.
São Paulo: Melhoramentos, 2018. p. 106.


QUESTÃO 01
UPE 2023: Considerando as características das produções literárias do Quinhentismo e do Arcadismo no Brasil, bem como a representação dos povos indígenas em diferentes linguagens (verbais, não verbais, literárias e não literárias) nos Textos 1, 2, 3, 4 e 5, assinale a alternativa CORRETA. 

a) O filme “A Missão” retrata a disputa dos portugueses, holandeses e espanhóis por territórios indígenas no processo de colonização da América do Norte. Na cena de desfecho do filme (Texto 1), o padre jesuíta já está integrado à população indígena e usa a linguagem musical e a linguagem literária para catequização dos povos originários. 

b) O Texto 2 é uma passagem de “O Uraguai”, obra do Arcadismo brasileiro que retrata a guerra travada por portugueses e espanhóis contra índios e jesuítas pela conquista da Colônia de Sete Povos das Missões, temática abordada no filme “A Missão” A íg “Quem podia esperar que uns índios rudes,/ Sem disciplina, sem valor, sem armas,/ Se atravessassem no caminho aos nossos.”.

c) O Texto 5, de autoria de Daniel Munduruku, é uma narrativa literária que mostra a interação dos índios com os colonizadores europeus, temática também abordada no Texto 4. Na narrativa de Caminha (Texto 4), exemplo da literatura de catequese do Quinhentismo no Brasil, percebe-se a visão idealizada sobre a cultura indígena e a dificuldade de interação dos colonizadores com os índios.

d) Em diálogo com a narrativa de Daniel Munduruku, a tela de Portinari (Texto 3) mostra a reação dos índios com a chegada dos colonizadores. A pintura revela, em primeiro plano, a postura curiosa dos índios com a chegada das embarcações, assim como ocorre no Texto 5, com a profecia de Karaíba sobre a interação pacífica entre nativos e colonizadores.

e) “O Uraguai” segue os preceitos da epopeia camoniana, com estrofes e versos organizados em estrutura fixa, como se nota no Texto 2, o qual prioriza a mitologia dos índios na construção da narrativa lírica organizada com base nas características da prosa literária do Quinhentismo brasileiro.

RESOLUÇÃO:
Não temos resolução para essa questão! Você sabe explicar? Copie o link dessa página e envie sua resolução clicando AQUI!

GABARITO:
b) O Texto 2 é uma passagem de “O Uraguai”, obra do Arcadismo brasileiro que retrata a guerra travada por portugueses e espanhóis contra índios e jesuítas pela conquista da Colônia de Sete Povos das Missões, temática abordada no filme “A Missão” A íg “Quem podia esperar que uns índios rudes,/ Sem disciplina, sem valor, sem armas,/ Se atravessassem no caminho aos nossos.”.

PRÓXIMA QUESTÃO:

QUESTÃO DISPONÍVEL EM:

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.