Questões de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira da UEPG 2018

uepg-questoes-indagacao-com-br
Questões de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira da UEPG 2018 com Gabarito

LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA

TEXTO PARA AS QUESTÕES 01 A 04

Zika sai dos holofotes, as sequelas ficam
Doença segue parte do cotidiano de centenas de pessoas.
Ainda cercada de mistérios, ela se revela em suas formas mais graves em locais pobres

Decretado o fim da emergência nacional da epidemia de microcefalia, o Zika pode ter saído dos holofotes, mas as sequelas do vírus seguem fazendo parte do cotidiano de centenas de pessoas que frequentam diariamente os centros de saúde com atendimento especializado.

A doença, ainda cercada de vários mistérios para os especialistas, parece se revelar em suas formas mais graves em locais pobres e sem infraestrutura básica, como as favelas e as comunidades carentes – onde várias outras enfermidades grassam de forma invisível. A observação é da infectologista pediátrica Claudete Araújo Cardoso, autora, junto com especialistas americanos da Universidade de Berkeley, do artigo Zika: um sofrimento em favelas urbanas, publicado no início do mês, na revista científica PLOS Neglected Tropical Diseases."O que acontece é que nas áreas mais ricas tem mosquiteiro, repelente, ar condicionado. Então, você pode até ser picado, mas será muito menos vezes", explica a especialista. "Nas comunidades, a realidade é outra, as pessoas têm uma carga viral muito maior", acrescenta, mostrando a foto de uma paciente, cujo rosto está coberto de picadas de mosquito. Mas essa é apenas mais uma hipótese sobre a doença ainda a ser comprovada. O diretor do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), Wilson Savino, concorda com a colega. "Hoje, passada a crise maior, quase não se fala mais sobre Zika, é como se não fosse mais um problema de saúde", constata Savino. "Mas as crianças que nasceram com problemas, sobretudo com microcefalia, estão lá e vão viver com dificuldades monstruosas; essas famílias vão vivenciar muitos problemas".

Diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, o infectologista João Paulo Toledo garantiu que a suspensão da emergência nacional não terá impacto na vigilância, nas ações de combate ao mosquito e na assistência às crianças nascidas com problemas congênitos.

Para Wilson Savino (IOC), as medidas tomadas pelo Ministério não são suficientes para responder ao problema. "Neste cenário de crise econômica e política, a expansão das equipes de saúde para cuidar desse contingente de crianças que nasceram com alterações no sistema nervoso central não foi desenvolvida na escala necessária", afirma. "Com certeza o que temos não é suficiente. O Brasil não se preparou para isso – e é difícil mesmo, somos um país imenso, com grandes diferenças." Além disso, diz Savino, os cortes orçamentários em Ciência, Tecnologia e Educação, por exemplo, atingem pesquisas e ações contra a doença. "Isso não é muito falado, mas, neste ano, vamos ter uma redução significativa de pesquisa, de descobertas, de conhecimento gerado", afirma o especialista. "E, com o fim da emergência, o financiamento do exterior também desaparece".
Adaptado de: https://www.cartacapital.com.br/saude/zika-sai-dos-holofotesas-sequelas-ficam.
Acesso em 03/06/2017.

QUESTÃO 01
UEPG 2018: Sobre os objetivos do texto, assinale o que for correto.

01) O objetivo central do texto é denunciar o quadro enfrentado pelo país em relação à doença Zika e as consequências do fim da emergência nacional da epidemia de microcefalia.
02) De modo secundário, comparar como a doença afeta, de modos diferentes, áreas ricas e pobres.
04) Apontar, de modo menos enfático, o fato de a doença ainda ser pouco conhecida.
08) De modo secundário, demonstrar a falta de incentivos à pesquisa sobre a doença.

Resposta.

QUESTÃO 02
UEPG 2018: Sobre o título do texto, assinale o que for correto.

01) É formado por duas orações coordenadas assindéticas. Caso o autor optasse por uma conjunção, ou síndeto, uma escolha correta para expressar a relação entre elas seria porém.
02) Ao utilizar a palavra "holofotes", o autor faz uso da linguagem conotativa.
04) O título do texto explora a oposição entre os verbos sair e ficar em relação ao "holofote", portanto, está claro que agora a Zika é que está em evidência, fato reafirmado no desenvolvimento do texto.
08) É composto por duas orações que têm sujeitos diferentes, porém ligados ao mesmo campo semântico.

Resposta.

VEJA TAMBÉM:
- Questões de Arte
- Questões de Educação Física
Questões de Biologia
Questões de Física
Questões de Química
Questões de Matemática
Questões de História
Questões de Geografia
Questões de Filosofia
Questões de Sociologia

QUESTÃO 03
UEPG 2018: Analise o termo destacado no trecho abaixo, identifique quais palavras poderiam substituí-lo sem prejuízo de sentido e assinale o que for correto.

"... as favelas e as comunidades carentes – onde várias outras enfermidades grassam de forma invisível."

01) gritam
02) espalham
04) clamam
08) propagam

Resposta.

QUESTÃO 04
UEPG 2018: Sobre as falas citadas no texto, assinale o que for correto.

01) Estão, na maioria, em discurso direto, fato que transfere mais expressividade ao texto.
02) Podem ser consideradas como uma estratégia argumentativa e estão na variante culta da língua portuguesa.
04) O discurso direto só não foi aplicado à afirmação do Diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, fato que pode demonstrar o posicionamento do autor em relação ao tema tratado.
08) Todas são precedidas de verbos de elocução, ou seja, verbos que as anunciam.

Resposta.

QUESTÃO 05
UEPG 2018: A respeito das obras mencionadas a seguir, assinale o que for correto.

01) O Auto da Compadecida, peça teatral de Ariano Suassuna, divide-se em duas partes. Na segunda parte, os personagens, que estão mortos, são julgados por Manuel (Jesus Cristo). São acusados pelo Encourado (o diabo), mas defendidos por Nossa Senhora, a Compadecida. Ela argumenta que seus malfeitos foram causados pela natural fraqueza humana, e assim invoca e obtém a misericórdia divina para todos eles, exceto para o cangaceiro Severino, que cometera cruéis assassinatos.

02) O romance As meninas, de Lygia Fagundes Telles, apresenta uma narração complexa, pois é construída por meio das vozes de Lorena, Lia e Ana Clara, as "meninas" protagonistas, amigas e confidentes, que moram num pensionato dirigido por freiras. Falam de lembranças pessoais e familiares, referem-se às suas ações, expõem e problematizam seus sentimentos, valores, projetos de vida, amores. E a essas três vozes ainda se associa a voz de um narrador de terceira pessoa, onisciente, que é o fio que as interliga e complementa.

04) Bagagem é o primeiro livro de poesia de Adélia Prado, escritora mineira contemporânea. Seu poema "Com licença poética", que inicia com os versos: "Quando nasci um anjo esbelto, / desses que tocam trombeta, anunciou: / vai carregar bandeira." dialoga criticamente com o "Poema de sete faces", de Carlos Drummond de Andrade, que começa assim: "Quando nasci, um anjo torto, / desses que vivem na sombra / disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida."– sendo que a palavra "gauche" é de origem francesa e significa "desajustado, desajeitado, marginalizado".

08) No romance Dom Casmurro, de Machado de Assis, a história é narrada pelo protagonista Bento Santiago, apelidado de Dom Casmurro. Já idoso, viúvo e sem filhos, morando sozinho, mas bem de vida, ele resolve escrever algumas de suas lembranças, procurando "restaurar na velhice a adolescência", mas confessa, desiludido, que o plano se frustrou: "Pois, senhor, não consegui recompor o que foi nem o que fui."

Questões de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira da UEPG 2018 Questões de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira da UEPG 2018 Reviewed by Redação on julho 15, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.