FGV-SP 2019: Os homens que lideraram o processo nacional de independência política na América Latina

FGV-SP 2019: Os homens que lideraram o processo nacional de independência política na América Latina estavam imbuídos do ideário burguês como justificativa de seus atos.

Considerando o excerto, é correto afirmar que, no processo apresentado,

(A) o ideário burguês foi pouco utilizado, pois a independência política com a Metrópole teve como liderança a classe média em ascensão, especialmente comerciantes, defensora do livre-cambismo, da aliança com a Igreja e o exército, da entrada maciça de capital estrangeiro e da participação popular.

(B) os criollos, líderes do movimento de independência política, fizeram uma revolução ao transformarem a estrutura colonial, isto é, implantaram a pequena propriedade, o voto universal, o trabalho livre com a abolição da escravidão e, assim, diferentemente do ideário burguês, defenderam a democracia.

(C) a ruptura política das colônias com a Espanha, realizada pelos criollos, teve por base as ideias liberais, isto é, a defesa da propriedade privada, o discurso universal dos direitos do homem, a exclusão das camadas populares, a penetração do capital estrangeiro e a preservação do escravismo como forma de manter a estrutura colonial.

(D) o ideário burguês não se adequou ao movimento de independência política na América Latina, pois as vitoriosas classes populares, defensoras do Estado democrático, mantiveram a herança colonial, ou seja, a grande propriedade, a monocultura, a escravidão, a dependência do mercado externo e os limites para o capital estrangeiro.

(E) a independência política da América Latina ficou comprometida pela forte dependência econômica ao capital externo, essencialmente ao norte-americano, desfavorecendo as mudanças baseadas nos princípios liberais, como o livre-cambismo, a propriedade privada e a representação política dos índios, mestiços e negros.

QUESTÃO ANTERIOR;
FGV-SP 2019: Considerando os excertos, é correto afirmar que


GABARITO:
(C) a ruptura política das colônias com a Espanha, realizada pelos criollos, teve por base as ideias liberais, isto é, a defesa da propriedade privada, o discurso universal dos direitos do homem, a exclusão das camadas populares, a penetração do capital estrangeiro e a preservação do escravismo como forma de manter a estrutura colonial.

RESOLUÇÃO:
A alternativa se explica por si mesma. Todavia, seria conveniente esclarecer que a escravidão foi abolida, na maioria dos casos, bem depois da independência dos países hispano-americanos (no Paraguai, por exemplo, a extinção da escravatura ocorreu em 1869).

PRÓXIMA QUESTÃO:
- FGV-SP 2019: Os dados, dentro do contexto do Brasil oitocentista, mostram

PESQUISAR OUTRA QUESTÃO

Comentários