Questões A Ética na Contemporaneidade com Gabarito

questoes-etica-na-contemporaneidade-com-gabarito
Questões A Ética na Contemporaneidade com Gabarito

Oito questões da disciplina de Ética e Legislação Jornalística sobre A Ética na Contemporaneidade com Gabarito. Confira:

QUESTÃO 01
Analise os dizeres abaixo.

"Quem quer ser um líder mundial tem de saber cuidar da Terra inteira e não apenas da indústria norte-americana." Romano Prodi ex primeiro ministro da Itália e ex-presidente da Comissão da União Européia, em resposta a uma declaração do ex-presidente dos EUA, George W. Bush).

"O valor da vida de um ser humano inocente não varia segundo a nacionalidade". Peter Singer Os dois dizeres acima, representam ideias relativas às mudanças que ocorrem no campo da ética, no mundo contemporâneo, diante das questões suscitadas pela globalização. Sobre essas mudanças, é correto afirmar que

a) o mundo apresenta um momento único, onde os valores individuais precisam ser reformulados, para que continuem existindo, ou seja, se mantiver o rumo das mudanças atuais em um contexto de universalização de valores, os valores individuais deixarão de existir.

b) toda e qualquer ética, pensada a partir das mudanças ocorridas devido ao processo de globalização, deve ter em conta que as reais bases para o desenvolvimento humano se dá no campo econômico, com a manutenção da política de livre mercado, adaptado ao contexto histórico existente.

c) nenhuma das opções acima estão corretas

d) frente à questão da globalização, os líderes das nações devem incorporar uma perspectiva mais ampla que o puro e simples interesse nacional, à medida que os países do mundo se aproximam entre si a fim de resolver problemas em comum. Tem-se a necessidade de se adotar uma nova postura ética.

e) diante do caos globalizado, deve-se, em nome de uma moral elevada, estabelecer uma supremacia de um governo nacional que seja considerado apto ao governo mundial, a partir de princípios sólidos e ideais elevados, como a democracia e o equilíbrio entre poderes.

GABARITO.

QUESTÃO 02
Kant formulou uma das mais extensas obras na história da filosofia, a respeito das críticas da razão pura, da prática e do juízo. Em suas obras, naquilo que necessitamos para compreensão do que é ética, destaca-se a ideia do:

a) Imperativo categórico.
b) Imperativo do desejo
c) Imperativo midiático
d) Sumo bem
e) Utilitarismo

GABARITO.

QUESTÃO 03
Eugênio Bucci, no seu livro Sobre Ética e Imprensa, fala do que chama os pecados cometidos diariamente pelos jornalistas e cria uma lista do que considera pecados capitais. Entre eles não podemos citar

a) O sigilo da fonte e da forma de apuração.
b) Abuso do poder.
c) Distorção deliberada ou inadvertida e culto das falsas imagens
d) Superexploração do sexo e envenenamento das mentes das crianças
e) Invasão de privacidade e assassinato da reputação.

GABARITO.

QUESTÃO 04
I. Há 33 anos, o trabalho de dois jornalistas ajudou a desvendar um escândalo nas eleições dos Estados Unidos. O então presidente Richard Nixon se reelegia com 60% dos votos. Mas as investigações daqueles profissionais garantiram que a história americana tomasse outros rumos.

Em 1974, Nixon renunciou. Foram encontros com uma fonte especial o que os ajudou a desmascarar a corrupção da reeleição de Nixon. Apelidado de Garganta Profunda nas matérias, sempre trazia informações determinantes para o sucesso das denúncias de Bob Woodward e Carl Bernstein, repórteres do jornal Washington Post. Apenas em 2005 o mundo ficou sabendo quem era Garganta Profunda. Aos 91 anos, E. W. Mark Felt, que na década de 70 era o principal dirigente do FBI, abaixo do diretor da Agência, apresentou-se ao mundo.

II. Sete razões para votar NÃO, esta foi a capa da revista Veja na semana do dia 5 de outubro de 2005. Será que foi ético ter deixado explícita a opinião sobre desarmamento na capa? Pode-se afirmar que essas questões referem-se, respectivamente

a) ao jornalismo opinativo.
b) a situações de risco e ética jornalística.
c) a ética no jornalismo.
d) a parcialidade e ética jornalística.
e) a informação off e imparcialidade jornalística

GABARITO.

QUESTÃO 05
"Talvez caiba perguntar: por que a ética se tornou um assunto tão importante na contemporaneidade? Uma coisa é certa: é uma peculiaridade do homem a não indiferença. Segundo, a possibilidade do discurso ético se mostra como uma possível realidade de fuga, na medida em que procuramos escapar às ilusões da modernidade que não se concretizaram na práxis social".

Em artigo publicado na internet, Ética e contemporaneidade: um convite, o professor Nilo Reis diz que o século XX realmente trouxe uma onda de reflexão sobre a ética; prova disso são:

a) a presença cada vez maior do Ombusdman em todos os veículos.
b) os coordenadores de publicação nas redações.
c) as ações contra meios de comunicação.
d) as publicações e os diversos estudos sobre o assunto.
e) as exigências de provas sobre ética para ingressar nos veículos.

GABARITO.

QUESTÃO 06
De acordo com o conteúdo da aula 2, será que a saída para os dilemas do homem moderno sejam regras únicas e universais?

a) Culturas diferentes também podem designar princípios éticos diferentes. E sabemos que indivíduos de culturas diferentes convivem, muitas vezes, no mesmo espaço e tempo.

b) Sim, porque a cultura humana é universal em quase todos os aspectos.

c) Sim, mas a aplicabilidade de regras e de uma ética universal depende do acordo assinado entre os países.

d) Depende no caso do regime político que vigora.

e) Depende da relação entre economia e política.

GABARITO.

QUESTÃO 07
Segundo o Código Internacional de Ética para Jornalistas o princípio de garantir o direito das pessoas à informação verdadeira e autêntica através de uma dedicação honesta para realidade objetiva é denominado de:

a) O Público Tem Acesso e Participação
b) A Integridade da Fonte.
c) A Dedicação do Jornalista para Realidade Objetiva
d) A Responsabilidade Social do Jornalista
e) A Integridade do Jornalista Profissional

GABARITO.

QUESTÃO 08
"Nos últimos trinta e cinco anos, pesquisadores americanos tem estudado (...) como os meios de comunicação estabelecem a ordem do dia dos assuntos públicos e como pautam a sociedade nos temas que serão tratados e discutidos pública e cotidianamente. Eles realizaram uma série de pesquisas que analisam até que ponto a mídia seleciona, analisa e mantém na ordem do dia os assuntos que considera devam ser tratados publicamente, superando o poder que o governo ou o Estado tem de selecionar temas".
(KARAM, Francisco José Castilhos.
A ética jornalística e o interesse público.
São Paulo: Summus, 2004)

O trecho acima, de Francisco José Karam, extraído do livro A ética jornalística e o interesse público, descreve uma das hipóteses que marcam os estudos a respeito do impacto dos meios de comunicação na sociedade.

Refere-se à:

a) imparcialidade.
b) semiótica.
c) objetividade.
d) Agenda Setting.
e) opinião pública.

GABARITO.

Comentários