Atividade sobre Segunda Guerra Mundial; Questões com Gabarito

atividade-sobre-segunda-guerra-mundial-questoes-com-gabarito

Atividade sobre Segunda Guerra Mundial; Questões com Gabarito e/ou Resolução para você aprender e testar seu conhecimento sobre a Segunda Guerra Mundial. Questões de história retiradas dos melhores vestibulares do Brasil e ENEM.

QUESTÃO 01
(Fuvest) "Esta guerra, de fato, é uma continuação da anterior."
(Winston Churchill, em discurso feito no
Parlamento em 21 de agosto de 1941).

A afirmativa acima confirma a continuidade latente de problemas não solucionados na Primeira Guerra Mundial, que contribuíram para alimentar antagonismos e levaram à eclosão da Segunda Guerra Mundial.

Entre esses problemas, identificamos:

a) o crescente nacionalismo econômico e o aumento da disputa por mercados consumidores e por áreas de investimentos.

b) o desenvolvimento do imperialismo chinês da Ásia, com abertura para o Ocidente.

c) os antagonismos austro-ingleses em torno da questão da Alsácia-Lorena.

d) a oposição ideológica que fragilizou os vínculos entre os países, enfraquecendo todo tipo de nacionalismo.

e) a divisão da Alemanha, que a levou a uma política agressiva de expansão marítima.

GABARITO.

QUESTÃO 02
(UFRN) Em relação à Segunda Guerra Mundial é correto afirmar que:

a) Hitler empreendeu uma implacável perseguição aos judeus, que resultou na morte de seis milhões de pessoas.

b) os norte-americanos permaneceram neutros na guerra até 1941, quando bombardearam Hiroshima e Nagasaki.

c) De Gaulle foi o chefe do governo de Vichy.

d) com o ataque alemão a Pearl Harbor, os norte-americanos resolveram entrar na guerra.

e) a Crise de 1929 nada teve a ver com a Segunda Guerra Mundial.

GABARITO.

QUESTÃO 03
(ENEM) Em discurso proferido em 17 de março de 1939, o primeiro-ministro inglês à época, Neville Chamberlain, sustentou sua posição política:

“Não necessito defender minhas visitas à Alemanha no outono passado, que alternativa existia? Nada do que pudéssemos ter feito, nada do que a França pudesse ter feito, ou mesmo a Rússia, teria salvado a Tchecoslováquia da destruição.

Mas eu também tinha outro propósito ao ir até Munique. Era o de prosseguir com a política por vezes chamada de ‘apaziguamento europeu’, e Hitler repetiu o que já havia dito, ou seja, que os Sudetos, região de população alemã na Tchecoslováquia, eram a sua última ambição territorial na Europa, e que não queria incluir na Alemanha outros povos que não os alemães.”
Disponível em: www.johndclare.net. Com adaptações.

Sabendo-se que o compromisso assumido por Hitler em 1938, mencionado no texto acima, foi rompido pelo líder alemão em 1939, infere-se que

a) Hitler ambicionava o controle de mais territórios na Europa além da região dos Sudetos.

b) a aliança entre a Inglaterra, a França e a Rússia poderia ter salvado a Tchecoslováquia.

c) o rompimento desse compromisso inspirou a política de ‘apaziguamento europeu’.

d) a política de Chamberlain de apaziguar o líder alemão era contrária à posição assumida pelas potências aliadas.

e) a forma que Chamberlain escolheu para lidar com o problema dos Sudetos deu origem a destruição da Tchecoslováquia.

GABARITO.

QUESTÃO 04
(ENEM) O ataque japonês a Pearl Harbor e a consequente guerra entre americanos e japoneses no Pacífico foi resultado de um processo de desgaste das relações entre ambos. Depois de 1934, os japoneses passaram a falar mais desinibidamente da “Esfera de coprosperidade da Grande Ásia Oriental”, considerada como a “Doutrina Monroe Japonesa”.

A expansão japonesa havia começado em 1895, quando venceu a China, impôs-lhe o Tratado de Shimonoseki passando a exercer tutela sobre a Coreia.

Definida sua área de projeção, o Japão passou a ter atritos constantes com a China e a Rússia. A área de atrito passou a incluir os Estados Unidos quando os japoneses ocuparam a Manchúria, em 1931, e a seguir, a China, em 1937.

Sobre a expansão japonesa, infere-se que:

a) o Japão tinha uma política expansionista, na Ásia, de natureza bélica, diferente da doutrina Monroe.

b) o Japão buscou promover a prosperidade da Coreia, tutelando-a à semelhança do que os EUA faziam.

c) o povo japonês propôs cooperação aos Estados Unidos ao copiarem a Doutrina Monroe e proporem o desenvolvimento da Ásia.

d) a China aliou-se à Rússia contra o Japão, sendo que a doutrina Monroe previa a parceria entre os dois.

e) a Manchúria era território norte-americano e foi ocupado pelo Japão, originando a guerra entre os dois países.

GABARITO.

QUESTÃO 05
(UFMG) Os anos posteriores à Segunda Guerra Mundial foram tensos entre as grandes potências mundiais.

Considerando-se a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e o Pacto de Varsóvia, criados nesse período, é CORRETO afirmar que:

a) a OTAN visava a apaziguar os conflitos relacionados à divisão da cidade de Berlim, bem como a proteger os países sob sua influência econômica das ameaças de invasão externa e de conflitos militares.

b) ambos desenvolveram políticas que incentivaram a chamada corrida armamentista, que, durante o período da Guerra Fria, colocou o Planeta sob a ameaça de uma guerra nuclear.

c) ambos foram estabelecidos, simultaneamente, para defender os interesses dos países que disputavam, após a Segunda Guerra, uma reordenação dos espaços europeu e americano.

d) os países signatários do Pacto de Varsóvia se aliaram e, para defender seus interesses financeiros, formaram um bloco econômico, a fim de competir com a Alemanha, a Inglaterra e os Estados Unidos.

GABARITO.

QUESTÃO 06
(UFRGS) Em 1942, o governo brasileiro decretou estado de guerra contra a Alemanha e a Itália, enviando, em 1944, tropas para o continente europeu. Com relação à participação brasileira na Segunda Guerra Mundial, é correto afirmar que

a) a experiência da Força Expedicionária Brasileira (FEB), durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), foi decisiva para o sucesso da expedição brasileira.

b) a tomada de Monte Castelo, na Itália, foi a principal conquista militar realizada pelos pracinhas da FEB.

c) o Brasil, durante o período em que permaneceu neutro em relação aos conflitos, não permitiu a instalação de bases militares norte-americanas em seu território.

d) a participação do Brasil na guerra, contra os regimes nazifascistas, estava em consonância com a forma de governo democrática assumida por Getúlio Vargas, desde 1937.

e) a participação do Brasil junto aos aliados concedeu ao país um assento permanente no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas.

GABARITO.

QUESTÃO 07
(Fuvest) As bombas atômicas, lançadas contra Hiroshima e Nagasaki em 1945, resultaram na morte de aproximadamente 300.000 pessoas, vítimas imediatas das explosões ou de doenças causadas pela exposição à radiação. Esses eventos marcaram o início de uma nova etapa histórica na corrida armamentista entre as nações, caracterizada pelo desenvolvimento de programas nucleares com finalidades bélicas.

Considerando essa etapa e os efeitos das bombas atômicas, analise as afirmações abaixo.

I. As bombas atômicas que atingiram Hiroshima e Nagasaki foram lançadas pelos Estados Unidos, único país que possuía esse tipo de armamento ao fim da Segunda Guerra Mundial.

II. As radiações liberadas numa explosão atômica podem produzir mutações no material genético humano, que causam doenças como o câncer ou são transmitidas para a geração seguinte, caso tenham ocorrido nas células germinativas.

III. Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, várias nações desenvolveram armas atômicas e, atualmente, entre as que possuem esse tipo de armamento, têm-se China, Estados Unidos, França, Índia, Israel, Paquistão, Reino Unido e Rússia.

Está correto o que se afirma em

a) I, somente.
b) II, somente.
c) I e II, somente.
d) II e III, somente.
e) I, II e III.

GABARITO.

QUESTÃO 08
(UFPR) Segundo a historiadora Regina da Luz Moreira, “o retorno dos contingentes da FEB precipitou (...) a queda de Vargas em 1945”.
Fonte: CPDOC. "Fatos & Imagens > 1944: O Brasil vai à guerra com a FEB".

Assinale a alternativa que justifica a declaração acima, relacionando a atuação do Brasil, por meio da Força Expedicionária Brasileira (FEB), na Segunda Guerra Mundial com o primeiro governo de Getúlio Vargas (1930-1945).

a) Ao lutar pela democracia e contra os fascismos na Europa com a FEB, o governo de Vargas perdeu apoio interno ao manter regime autoritário.

b) Ao lutar pela democracia e derrotar os fascismos na Europa, os pracinhas conquistaram apoio popular para derrubar a ditadura de Vargas.

c) Ao derrubar o regime franquista na Espanha, os soldados brasileiros inspiraram a população a lutar por eleições, após 15 anos de Estado Novo.

d) Ao derrotar os fascistas na Batalha de Monte Castelo na Itália, a FEB conquistou o apoio norte-americano para derrubar a ditadura de Vargas.

e) Ao lutar pela libertação dos povos europeus, o governo brasileiro esgotou seus recursos financeiros no Exército, precipitando a queda de Vargas.

GABARITO.

QUESTÃO 09
(FATEC/Adaptada) Em 1942, os Estúdios Disney lançaram o filme “Alô, Amigos”, no qual duas aves domésticas se encontram: o Pato Donald e o papagaio Zé Carioca. Este, afável e hospitaleiro, leva o ilustre norte-americano a conhecer as maravilhas do Rio de Janeiro, como o samba, a cachaça e o Pão de Açúcar.

A criação de um personagem brasileiro por um estúdio americano fazia parte, naquele momento,

a) da política de boa vizinhança praticada pelos EUA, que viam a América do Sul como parte do círculo de segurança de suas fronteiras durante a Segunda Guerra Mundial.

b) do claro descaso dos norte-americanos com o Brasil, ao criar um personagem malandro como forma de desqualificar o povo brasileiro.

c) do medo que os norte-americanos tinham, porque o Brasil se tornava uma grande potência dentro da América do Sul e começava a suplantar o poderio econômico americano.

d) do projeto de expansão territorial norte-americana sobre o México, projeto esse que necessitava de apoio de outros países da América Latina, entre eles o Brasil.

e) da preocupação norte-americana com a entrada do Brasil na Segunda Guerra, ao lado da Alemanha nazista, e com a implantação de bases navais alemãs no porto de Santos.

GABARITO.

QUESTÃO 10
(Unemat) A Segunda Grande Guerra (1939-1945) adquiriu caráter mundial a partir de 7 de dezembro de 1941, quando:

a) os russos tomaram a iniciativa de anexar os Estados Bálticos.

b) os alemães invadiram o litoral mediterrâneo da África.

c) os japoneses atacaram a base norte-americana de Pearl Harbor

d) os franceses, por determinação do marechal Pétain, ocuparam o Sudeste da Ásia;

e) os chineses cederam a maior parte de seu território às tropas do Eixo.

GABARITO.


QUESTÃO 11
(MACKENZIE) "Quando terminar a guerra, em ambiente propício de paz e de ordem, com as garantias máximas à liberdade de opinião, reajustaremos a estrutura política da nação, faremos de forma ampla e segura as necessárias consultas ao povo brasileiro."

O trecho, parte do discurso proferido por Getúlio Vargas, pouco depois da entrada do Brasil no conflito da Segunda Guerra Mundial, significava que

a) com o fim do conflito mundial, o presidente Vargas poderia aproveitar-se desse pretexto, extinguir o Estado Novo e implantar a democracia, vencendo as resistências que havia em alguns setores do seu governo.

b) a entrada do Brasil na Segunda Grande Guerra a favor dos aliados e contra as forças expansionistas do Eixo favorecera o crescimento dos grupos políticos nacionais que lutavam pela liberalização e democratização do nosso país.

c) perante a eminente vitória dos Aliados, o presidente Vargas pode antecipar a liberalização do regime, pois esse havia sido interrompido por causa de ameaças internas sofridas vindas de grupos integralistas.

d) o presidente brasileiro pretendia manter-se no poder e planejava um golpe político para ampliar seu mandato, estipulado para acontecer assim que os nossos soldados voltassem para o país, após o final do conflito mundial.

e) com o término da guerra e a vitória dos Aliados, foi necessário aumentar o poder repressivo no país, a fim de controlar as manifestações populares que desejavam o fim do Estado Novo.

GABARITO.

QUESTÃO 12
Observe a imagem a seguir:

A imagem faz parte de um anúncio publicitário de refrigerador, publicado na revista feminina estadunidense McCall’s no ano de 1952

(UEMG) A imagem faz parte de um anúncio publicitário de refrigerador, publicado na revista feminina estadunidense McCall’s no ano de 1952, que buscava evidenciar que, EXCETO:

A) A economia dos Estados Unidos sinalizava um pequeno crescimento durante a Segunda Guerra Mundial e, de forma não tão arrojada, continuaria a crescer nas décadas seguintes.

B) A fartura de alimentos, a geladeira cheia de produtos e a atmosfera de alegria denotavam a satisfação causada pela compra do refrigerador, padrão novo que podia ser desfrutado pelos trabalhadores daquele país à época.

C) Os bens, que antes eram restritos a uma pequena parcela da população estadunidense, passaram a ser acessíveis à maioria das pessoas daquele país.

D) A representação sugeria um ideal de felicidade baseado no consumismo e na posse de bens como prova de sucesso social e econômico, que foi disseminado na sociedade do Estados Unidos e de seus parceiros econômicos, incluindo o Brasil.

GABARITO.

QUESTÃO 13
(UEMG) São acontecimentos do período entre guerras e oriundos da Segunda Guerra Mundial, EXCETO:

A) No período entre guerras ocorreu, na Itália, a ascensão do fascismo que foi marcado por um nacionalismo exacerbado, uma política de controle sindical e uma perseguição à imprensa.

B) No decorrer da Segunda Guerra Mundial, o Japão, que tinha a intenção de ampliar seu poder na Ásia, formou um bloco com França e Inglaterra, denominado bloco dos Aliados.

C) Durante a década de 1920, a Alemanha teve uma crise econômica de grandes proporções, que resultou na diminuição da arrecadação do Estado e no aumento do desemprego.

D) Os alemães invadiram o território francês em 1940, forçando os franceses a assinarem um armistício que foi extremamente desastroso para a França.

GABARITO.

QUESTÃO 14
(UEG) Os Estados Nacionais Modernos se consolidaram graças a uma eficiente burocracia, formada por funcionários públicos competentes, responsáveis por assessorar a administração pública. No entanto, alguns desses funcionários tiveram um destacado papel, ofuscando até o do líder do país. Entre esses “funcionários da nação”, aquele que não foi uma escolha pessoal do monarca foi

a) Cardeal de Richelieu, primeiro ministro de Luís XIII, um dos grandes arquitetos do Absolutismo real na França.

b) Marquês de Pombal, Secretário de Estado do Rei D. José, responsável por difundir o Iluminismo em Portugal.

c) Winston Churchill, primeiro ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial, na monarquia de Jorge VI.

d) Otto von Bismarck, primeiro ministro de Guilherme I, responsável pela unificação política da Alemanha, no século XIX.

e) José Bonifácio de Andrada e Silva, Ministro do Reino e Negócios Estrangeiros, de Pedro I, o artífice da independência do Brasil.

GABARITO.

QUESTÃO 15
(UEG) Leia o texto a seguir.

A revolução permanente é uma utopia: a guerra permanente é uma realidade. 1914-1985: Primeira Guerra Mundial, Guerra do Rif, Guerra Civil Espanhola, Segunda Guerra Mundial, guerras da Indochina, da Coréia, do Vietnã, da Argélia, a chamada “Guerra Fria”.
VICENT, G; PROST, A. História da Vida Privada.
São Paulo: Cia. das Letras, 1992. p. 201. v. 5.

Após a morte de Lênin houve um racha entre os líderes da Revolução Russa. Como contraposição à tese da “revolução em um só país”, a concepção de Revolução Permanente, uma proposta que pretendia transformar o processo revolucionário em ação incessante e global, foi defendida por

a) Stálin, sucessor de Lênin.
b) Trotsky, líder do exército vermelho.
c) Nicolau II, último czar da Rússia.
d) Gorbatchov, criador da Perestroika.
e) Marx, principal teórico do comunismo.

GABARITO.

QUESTÃO 16
(UEG) Um dos fenômenos mais analisados pela sociologia é o das classes sociais. Algumas análises sociológicas apontam para uma mudança na estrutura de classes na sociedade, o que teria se iniciado após a Segunda Guerra Mundial e com maior intensidade nas décadas posteriores. A respeito das alterações na estrutura de classes que ocorreram a partir dessa época, verifica-se que

a) a longa crise econômica e o consequente enxugamento do Estado a partir dos anos 1950 geraram uma redução drástica da burocracia e uma precarização intensa da intelectualidade.

b) houve, nas últimas décadas, um decréscimo quantitativo e proporcional do proletariado industrial, devido ao crescimento do setor de serviços e do comércio em detrimento do setor industrial.

c) o desenvolvimento tecnológico e o avanço da informática fizeram emergir uma nova classe, denominada tecnocracia, que vem, paulatinamente, substituindo a burguesia como classe dominante.

d) a pós-modernidade e o neoliberalismo criaram um intenso processo de fragmentação social, o que provocou o desaparecimento das classes sociais e sua substituição pelos grupos sociais.

e) o estado de bem-estar social nos países capitalistas mais avançados gerou uma reforma agrária que teve como principal efeito o crescimento quantitativo do campesinato e da classe latifundiária.

GABARITO.

Comentários