FGV-SP 2019: No último verso do poema (“é a vida um suspiro sem paixão”), realça-se o sujeito por meio de sua posposição ao verbo

Texto para as questões de 25 a 27.

A tela contemplada

Pintor da soledade nos vestíbulos
de mármore e losango, onde as colunas
se deploram silentes, sem que as pombas
venham trazer um pouco do seu ruflo;

traça das finas torres consumidas
no vazio mais branco e na insolvência
de arquiteturas não arquitetadas,
porque a plástica é vã, se não comove,

ó criador de mitos que sufocam,
desperdiçando a terra, e já recuam
para a noite, e no charco se constelam,

por teus condutos flui um sangue vago,
e nas tuas pupilas, sob o tédio,
é a vida um suspiro sem paixão.
Carlos Drummond de Andrade, Claro enigma.

QUESTÃO 27
FGV-SP 2019: No último verso do poema (“é a vida um suspiro sem paixão”), realça-se o sujeito por meio de sua posposição ao verbo. Ocorre o mesmo recurso expressivo no trecho:

a) “onde as colunas se deploram silentes”.

b) “por teus condutos flui um sangue vago”.

c) “sem que as pombas venham trazer um pouco do seu ruflo”.

d) “porque a plástica é vã, se não comove”.

e) “ó criador de mitos que sufocam, desperdiçando a terra”.

QUESTÃO ANTERIOR:
FGV-SP 2019: Entre as diversas linhas temáticas e estilísticas que compõem Claro enigma, arroladas abaixo, apenas uma NÃO se encontra direta e imediatamente presente no poema.

RESOLUÇÃO:
No verso dado no enunciado “é a vida um suspiro sem paixão”, “a vida “ é o sujeito posposto do verbo ser, assim como na alternativa correta, “um sangue vago” é sujeito colocado depois do verbo fluir.

GABARITO:
b) “por teus condutos flui um sangue vago”.

PRÓXIMA QUESTÃO:
- FGV-SP 2019: No excerto, o narrador apresenta uma cena que contém uma conversa entre Fabiano e sinha Vitória.

QUESTÃO DISPONÍVEL EM:
Prova FGV-SP 2019; Questões com Gabarito

PESQUISAR OUTRA QUESTÃO

Comentários