UDESC 2019: Analise as proposições em relação à crônica de Marina Colasanti

UDESC 2019: QUESTÃO 40 - PORTUGUÊS E LITERATURA

Texto 1

PORQUE NÃO ERA UMA FOLHA MORTA

Havia uma folha morta no peitoril da janela do meu quarto, entre a vidraça e os gerânios. Uma folha escura. E indo regar as plantas, quis limpar aquele espaço e empurrei de leve com a pazinha de jardinagem.

Mas havia um peso na folha, uma densidade mole que não sendo resistência também não era entrega. E olhando mais atentamente vi que dela uma extremidade se alongava para um lado, e que na ponta daquele prolongar havia filamentos que, sim, olhando mais de perto, sim, eram pequeníssimas garras. E aquilo que havia visto como pedúnculo pareceu-me uma breve cauda.

Tomada de súbito asco percebi que não era uma folha morta, era um morcego.

Todos os morcegos da infância pareceram esvoaçar ao meu redor. E fui de novo menina de camisola num quarto grande de paredes claras, olhando fascinada o longo bambu que uma mulher agitava enquanto a negra forma alada tentava escapar com rápidos desvios. Só um bambu que gira, havia aprendido para sempre, anula o radar do morcego e pode abatê-lo.
Colasanti, Marina. Crônicas para jovens.
1ª ed. São Paulo: Global, 2012. p. 25.

QUESTÃO 40
UDESC 2019: Analise as proposições em relação à crônica de Marina Colasanti, PORQUE NÃO ERA UMA FOLHA MORTA, e ao Texto 1.

I. A autora, ao narrar esta crônica, procura estabelecer um nexo de causa e efeito entre os fatores literários e biológicos, ao retratar a figura do mamífero alado.

II. A leitura da oração “Tomada de súbito asco percebi que não era uma folha morta, era um morcego” (linha 9) revela, de forma alegórica, a metamorfose do morcego, tal qual ocorre com a larva em borboleta.

III. Na oração “Tomada de súbito asco” (linha 9) a palavra destacada, quanto à classe gramatical, é verbo flexionado na forma nominal, no entanto também pode ser classificada substantivo comum, a exemplo, A tomada era de três pinos, conforme o contexto há alteração quanto à classe gramatical, quando isto ocorre, logo diz-se que, em relação à formação de palavras, há derivação imprópria.

IV. Da leitura do período “Todos os morcegos da infância pareceram esvoaçar” (linha 10), infere-se que há um flash reminiscente das lembranças, não tão agradáveis, da meninice.

V. Embora a autora se enquadre na contemporaneidade, a crônica traz alguns elementos capazes de remontar ao período naturalista, pois a obra, também, aborda temas sombrios como violência, corrupção, pobreza, prostituição e miséria, tornando-a muito pessimista – característica marcante dos naturalistas.

Assinale a alternativa correta.

A. ( ) Somente as afirmativas I, II, III e IV são verdadeiras.
B. ( ) Somente as afirmativas I, III e V são verdadeiras.
C. ( ) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.
D. ( ) Somente as afirmativas II, IV e V são verdadeiras.
E. ( ) Todas as afirmativas são verdadeiras.

QUESTÃO ANTERIOR:
UDESC 2019: Analise as proposições em relação à crônica de Marina Colasanti, PORQUE NÃO ERA UMA FOLHA MORTA, ao Texto 1 e assinale (V) para verdadeira e (F) para falsa.

GABARITO:
C. ( ) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.

PRÓXIMA QUESTÃO:
- UDESC 2019: Analise as proposições em relação à obra Quarto de despejo: diário de uma favelada, Carolina Maria de Jesus, ao Texto 2 e assinale (V) para verdadeira e (F) para falsa.

QUESTÃO DISPONÍVEL EM:
Prova UDESC 2019 (MANHÃ); Questões com gabarito

PESQUISAR OUTRA QUESTÃO

Comentários