(UPE 2020) No dia 1 de setembro de 1932, um grupo armado peruano tomou de assalto a cidade de Leticia

(UPE 2020) No dia 1 de setembro de 1932, um grupo armado peruano tomou de assalto a cidade de Leticia, depôs as autoridades locais, içou uma nova bandeira tricolor e instalou um governo peruano em solo colombiano. As reações iniciais frente a esse fato foram tratadas de maneira diplomática, porque foi reconhecido como um “problema doméstico”, já que a Colômbia aceitou a versão do Peru, segundo a qual “uns comunistas tomaram a cidade de Leticia para provocar perturbação no país e atacar o governo de Luis Miguel Sánchez Cerro.
PEÑA, Mónika Liliana; ALONSO, Gabriel David.
El conflicto colombo-peruano y las reacciones
del Centro de Historia Santander, 1932-1937.
Revista de Historia Regional y Local.
Vol. 4, n. 8, julio-dicembre, 2012, p. 377.

Como principal motivação que levou essas duas nações ao conflito, tem-se o(a)

a) reconhecimento da independência do Peru.

b) rivalidade pelo controle do chamado Chaco Boreal.

c) soberania peruana pelos arquipélagos do Sul continental.

d) renúncia da Colômbia em ter uma saída para o Rio Amazonas.

e) disputa por uma parte da bacia amazônica, rica em seringueiras.

QUESTÃO ANTERIOR:
(UPE 2020) O graphic novel destaca um dos maiores e atuais problemas do Oriente Médio. A questão retratada tem como principal consequência a(o)

GABARITO:
e) disputa por uma parte da bacia amazônica, rica em seringueiras.

PRÓXIMA QUESTÃO:
- (UPE 2020) Como todo o nacionalismo africano, o de Moçambique nasceu da experiência do colonialismo europeu.

QUESTÃO DISPONÍVEL EM:
Prova UPE 2020 (3ª fase, 1º e 2º dia) com Gabarito

PESQUISAR OUTRA QUESTÃO

Comentários