[...] é levado a sentir entre elas uma relação sintática, mesmo que estejam fora de um contexto mais esclarecedor

 Instrução: Leia o texto para responder às questões de números 25 a 27. 


Quando o falante de uma língua depara um conjunto de duas palavras, intuitivamente é levado a sentir entre elas uma relação sintática, mesmo que estejam fora de um contexto mais esclarecedor.

Assim, além de captar o sentido básico das duas palavras, o receptor atribui-lhes uma gramática – formas e conexões. Isso acontece porque ele traz registrada em sua mente toda a sintaxe, todos os padrões conexionais possíveis em sua língua, o que o torna capaz de reconhecê-los e identificá-los. As duas palavras não estão, para ele, apenas dispostas em ordem linear: estão organizadas em uma ordem estrutural. 

A diferença entre ordem estrutural e ordem linear torna-se clara se elas não coincidem, como nesta frase que um aluno criou em aula de redação, quando todos deviam compor um texto para outdoor, sobre uma fotografia da célebre cabra de Picasso: “Beba leite de cabra em pó!”. Como todos rissem, o autor da frase emendou: “Beba leite em pó de cabra!”.

Pior a emenda do que o soneto.
(Flávia de Barros Carone. Morfossintaxe, 1986. Adaptado.)


UNIFESP 2013 - QUESTÃO 26
Considere as seguintes passagens do texto:

– [...] é levado a sentir entre elas uma relação sintática,
mesmo que estejam fora de um contexto mais esclarecedor.
– Como todos rissem, o autor da frase emendou [...].

As conjunções destacadas expressam, respectivamente, relação de

(A) alternância e conformidade.

(B) conclusão e proporção.

(C) concessão e causa.

(D) explicação e comparação.

(E) adição e consequência.

QUESTÃO ANTERIOR:

GABARITO:
(C) concessão e causa.

RESOLUÇÃO:
Não temos resolução para essa questão! Você sabe explicar? Copie o link dessa página e envie sua resolução clicando AQUI!

PRÓXIMA QUESTÃO:

QUESTÃO DISPONÍVEL EM:

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.