ENADE 2010: Pedro, com 45 anos de idade, pedreiro e hipertenso, nunca procurou tratamento clínico

ENADE 2010: Pedro, com 45 anos de idade, pedreiro e hipertenso, nunca procurou tratamento clínico. Deu entrada na unidade de pronto atendimento em crise hipertensiva, com pressão arterial (PA) de 220 x 150 mmhg. Apresenta tontura, hemiplegia direita, agnosia, apraxia e afasia, sinais e sintomas característicos de acidente vascular cerebral (AVC).

Após os procedimentos para a estabilidade do quadro clínico, os acadêmicos de enfermagem resolveram investigar o que está ocorrendo. Seria correto eles constatarem que

A) a agnosia é ocasionada pela hiperfunção cerebral em virtude do AVC.

B) a tontura é o resultado do fluxo excessivo de sangue associado à hipoventilação cerebral.

C) a apraxia é a capacidade de executar movimentos propositais em áreas do corpo não afetadas, sendo de natureza transitória.

D) a hemiplegia direita foi gerada em razão do comprometimento do lado direito do cérebro, isso porque fibras nervosas cruzam o trato piramidal quando elas passam do cérebro para a medula espinhal.

E) a hipertensão arterial é um fator de risco para o AVC e que, associado às alterações degenerativas do sistema vascular de natureza aterosclerótica, ocasiona a isquemia ou a hemorragia cerebral.

RESOLUÇÃO:
Não temos resolução para essa questão! Você sabe explicar? Copie o link dessa página e envie sua resolução clicando AQUI!

GABARITO:
E) a hipertensão arterial é um fator de risco para o AVC e que, associado às alterações degenerativas do sistema vascular de natureza aterosclerótica, ocasiona a isquemia ou a hemorragia cerebral.

PRÓXIMA QUESTÃO:

QUESTÃO DISPONÍVEL EM:

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.