Questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias da UEMA 2018 com Gabarito

Questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias da UEMA 2018 com Gabarito

Sumário da prova:
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (01 - 15)
Língua Inglesa (16 - 20)
Língua Espanhola (16 - 20)
Ciências Humanas e suas Tecnologias (21 - 40)
Matemática, Ciências da Natureza e suas Tecnologias (41 - 60)

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS

O fragmento da escritura pública transcrita a seguir estabelece a legalidade da venda de si próprio em escravidão, em meio à controvérsia sobre a legalidade desse ato.

Escritura Pública de Venda, Belém do Pará, 1780.

“Logo em presença das testemunhas adiante nomeadas, escritas e assinadas, pela dita Joana Baptista foi dito, que ela de seu nascimento sempre foi livre, e isenta de cativeiro; e como ao presente se achava sem pai, nem mãe, que dela pudessem tratar e sustentar assim para a passagem da vida, como em suas moléstias, e nem tinha meios para poder viver em sua liberdade (...) ela de sua livre, e espontânea vontade sem constrangimento de pessoa alguma se tinha ajustado, e contratado com o dito Pedro da Costa, vender-se a si mesma por sua escrava, como se tivera nascido de ventre cativo, e nunca tivesse sido livre, para como tal o servir até sua morte”.
Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Fundo Cadaval Brasil.

QUESTÃO 21
UEMA 2018: Pode ser identificado, historicamente, como elemento explicativo da situação retratada na Escritura Pública de Venda

a) a derrota política dos abolicionistas em função da adesão à plataforma do movimento escravocrata.
b) a força econômica dos cafeicultores, essencialmente escravocratas, que atuava como grande impeditivo para a abolição.
c) a condição social das mulheres, de profunda dominação, que favorecia o aumento crescente de mulheres escravizadas.
d) a ação contínua da Igreja Católica em defesa da necessidade da escravidão feminina para manutenção da ordem social.
e) a busca pela sobrevivência diante das condições de vida dos pobres livres no Brasil colonial e imperial.

Resposta.

Leia o texto a seguir para responder à questão 22.

Paulo Hebmüller, especial para a Amazônia Real
Alcântara (MA) – Hoje não se traz mais o barro do campo em potes equilibrados na cabeça, como nos tempos da infância de dona Maria José de Jesus na comunidade remanescente de quilombo de Itamatatiua, em Alcântara, no Maranhão. São quase oito décadas desde que ela se iniciou na prática do ofício de ceramista, tradicional na comunidade. “Comecei na idade de uns oito anos. Todos tinham que trabalhar muito desde cedo (...)”, conta.

Aos 86 anos, dona Maria é uma das mais antigas moradoras do lugar e ainda acompanha a manufatura das peças, hoje realizada principalmente no Centro de Produção de Cerâmica, erguido há cerca de 25 anos. Ao seu lado, funcionam uma escola para ensinar o trabalho com o barro e uma loja para a venda das peças.
Disponível em: www. amazoniareal.com.br

QUESTÃO 22
UEMA 2018: O depoimento de uma moradora da comunidade remanescente de quilombo de Itamatatiua acerca do processo de desapropriação das comunidades quilombolas no Município de Alcântara, Maranhão, está diretamente relacionado à

a) expansão dos domínios das Ordens Religiosas no Maranhão.
b) instalação do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).
c) modernização do parque industrial de Alcântara.
d) retomada das atividades algodoeira e açucareira em Alcântara.
e) substituição do artesanato pela produção têxtil do Maranhão.

Resposta.

A Carteira de Trabalho sempre representou o símbolo máximo da legislação trabalhista. A imagem a seguir é considerada um ícone dessa representação, pois foi a primeira Carteira de Trabalho do Brasil, número 000001, pertencente ao então Presidente da República, Getúlio Dornelles Vargas, durante o Estado Novo.

a primeira Carteira de Trabalho do Brasil, número 000001, pertencente ao então Presidente da República, Getúlio Dornelles Vargas, durante o Estado Novo

QUESTÃO 23
UEMA 2018: Em 1943, foi implementada a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) que reunia, pela primeira vez, direitos e deveres da classe trabalhadora brasileira. Além da obrigatoriedade da assinatura da Carteira de Trabalho, também foram conquistados pelos trabalhadores os seguintes direitos:

a) delimitação da jornada de trabalho máxima de oito horas diárias e criação das férias remuneradas.
b) implementação da licença-maternidade de seis meses e da licença-paternidade de 20 dias.
c) acesso direto aos recursos do Fundo de Garantia pelo Tempo de Serviço (FGTS) e estabelecimento do descanso semanal remunerado.
d) proibição do trabalho infantil e de adolescentes entre 13 e 17 anos e estabelecimento do resgate do saldo do Programa de Integração Social (PIS).
e) redução da carga horária feminina em função da dupla jornada e obrigatoriedade do pagamento do salário mínimo ao trabalhador doméstico.

Resposta.

A imagem a seguir retrata mulheres muçulmanas usando burcas negras tradicionais em um shopping center em Dubai. Ao fundo, a propaganda de um perfume, vinculada à imagem de uma das mais populares cantoras norte-americanas, Britney Spears.

A imagem a seguir retrata mulheres muçulmanas usando burcas negras tradicionais em um shopping center em Dubai.

QUESTÃO 24
UEMA 2018: A união, em uma mesma imagem, de representações aparentemente tão contraditórias, como mulheres muçulmanas usando burcas (símbolo do tradicionalismo religioso) e um ícone da cultura pop norte-americana sendo utilizado como incentivo ao consumo (símbolo do capitalismo ocidental), pode ser explicada pela

a) livre circulação dos produtos norte-americanos em todo mundo muçulmano.
b) adesão das mulheres muçulmanas aos padrões estéticos ocidentais.
c) diluição das fronteiras culturais e comerciais em função da expansão da globalização.
d) oposição à rígida e conservadora legislação comercial de Dubai.
e) ampliação do mercado de consumo dos produtos norte-americanos fabricados em Dubai.

Resposta.

As imagens a seguir retratam dois momentos inesquecíveis do futebol brasileiro: a conquista do tricampeonato, em 1970, no México; do pentacampeonato, em 2002, na Coreia do Sul e no Japão.
Carlos Alberto Torres (capitão) levanta a taça junto ao Presidente Médici (1969-1974)
Carlos Alberto Torres (capitão) levanta a taça junto ao Presidente Médici (1969-1974)
Cafu (capitão) levanta a taça junto ao presidente Fernando Henrique Cardoso (1999-2003)

QUESTÃO 25
UEMA 2018: As conquistas do futebol brasileiro em 1970 e em 2002 ocorrem em dois momentos marcados por profundas diferenças. O elemento indicado, historicamente, que diferencia esses dois momentos é o seguinte:

a) a orientação da política econômica - a década de 1970 foi marcada pela não intervenção do Estado; no ano 2002, pela crise do neoliberalismo.
b) os rumos da política externa - na década de 1970, consolidava-se a aproximação com a União Soviética; e em 2002, com os Estados Unidos.
c) a condição social da mulher - na década de 1970, houve um retrocesso nas conquistas femininas; em 2002, essas conquistas foram plenamente consolidadas.
d) a organização política brasileira - na década de 1970, o Brasil vivia o auge da repressão da Ditadura Militar; em 2002, a consolidação da democracia.
e) a política educacional brasileira - na década de 1970, deu-se a implementação de uma política inclusiva na educação básica, com a ampliação do acesso às escolas públicas, o que foi revertido no ano de 2002.

Resposta.

O texto a seguir serve de base para a questão 26.

No início dos anos de 1970 a economia havia recobrado todo seu fôlego em escala mundial. As economias se recuperaram da tragédia da segunda guerra mundial. Com isso a competição internacional cresceu e as empresas iniciaram modificações estruturais à procura de mercados e lucros. Essa desconcentração industrial levou as empresas a se instalarem em países pobres em busca de matéria-prima; mão-de-obra barata e mercados; investimentos em pesquisas tecnológicas e modelos de administração mais flexíveis.
TAMDJIAN, J.; MENDES. I. Geografia Geral e do Brasil: Estudos para a
compreensão do espaço. São Paulo, FTD, 2015.

QUESTÃO 26
UEMA 2018: O texto refere-se à descentralização do processo industrial resultante da (do)

a) necessidade de incremento das tarifas alfandegárias proporcionadas pelo sistema de transporte, pelas telecomunicações e pela adoção de novos impostos.
b) estabelecimento de modelos de administração mais rígidos, propiciados pelos custos elevados e pela instalação em diferentes mercados.
c) instalação perto do mercado consumidor, atenuada pela mão-de-obra qualificada e pelos modelos de administração mais flexíveis.
d) necessidade de busca de custos menores viabilizada pelo sistema de transporte, pelas telecomunicações e pela adoção de novos métodos de gestão.
e) baixo fluxo de transmissão estimulado pela concentração de informações nos países ricos, pela manutenção das fontes de energia e pela adoção de métodos tradicionais de gestão.

Resposta.

Atualmente há uma diversidade de fontes de energia, classificadas como renováveis, pois continuam disponíveis depois de utilizadas e não renováveis, pois são limitadas e demoraram milhões de anos para se formarem. Analise os gráficos sobre o consumo de energia no mundo.

Analise os gráficos sobre o consumo de energia no mundo

QUESTÃO 27
UEMA 2018: Da análise dos gráficos, pode-se afirmar que houve, no período de 1973 a 2013, em relação ao consumo mundial de energia não renovável e renovável, respectivamente,

a) diminuição percentual de petróleo e de carvão.
b) diminuição percentual de carvão e de energia solar.
c) aumento percentual de petróleo e de energia nuclear.
d) duplicação do percentual de petróleo e de gás natural.
e) aumento percentual de energia nuclear e de energia solar.

Resposta.

A imagem e o texto a seguir devem ser utilizados para responder à questão 28.

Estrada de Ferro São Luís - Teresina

De Teresina a São Luís

João do vale
Peguei o trem em Teresina
Pra São Luís do Maranhão
Atravessei o Parnaíba
Ai, ai que dor no coração

O trem danou-se naquelas brenhas
Soltando brasa, comendo lenha
Comendo lenha e soltando brasa
Tanto queima como atrasa
Tanto queima como atrasa.
João do Vale
Disponível em: www. letras.mus.br

QUESTÃO 28
UEMA 2018: Considerando as estrofes da canção de João do Vale e a reprodução do mapa, compreende-se que o percurso do trem Teresina - São Luís ocorre pelas seguintes regiões ecológicas maranhenses:

a) chapadões e cocais
b) cerrado e litoral
c) baixada e pré-amazônia
d) litoral e planalto
e) cocais e baixada

Resposta.

Leia o texto a seguir para responder à questão 29.

O processo de ocupação do espaço maranhense desenvolveu-se a partir de três correntes com origens e tempos diferentes. [...] embora essas frentes de ocupação tenham se desenvolvido isoladas e em épocas distintas, ambas delinearam o perfil da exploração econômica da época, cujos padrões de comportamento são distintos nos espaços ocupados.
FEITOSA, A. C; TROVÃO, J.R,. Atlas escolar do Maranhão: espaço Geohistórico
e Cultural. João Pessoa, 2006.

QUESTÃO 29
UEMA 2018: Considerando o fragmento do texto, o tipo de corrente de ocupação do espaço geográfico no século XVII e os principais produtos cultivados que atingiram seu ápice no século XIX são, respectivamente,

tipos de correntes e principais produtos cultivados

Resposta.

Para responder à questão 30, leia o texto a seguir e analise a imagem.

Embora aprecie o horário de verão, há algo que me incomoda nessa história toda: é a lembrança de que o horário de verão começa em meados de outubro e isso significa que o ano está a um passo do fim... Mas o ano não começou outro dia? Como é que já estamos em outubro? Como pode ter passado tão depressa? Não sei... Já procurei em vão por meios eficientes, capazes de pôr freio nessa rapidez insana com que o tempo insiste em fluir. Pra que tanta pressa? Pra onde vai tão veloz? Está atrasado? Sei lá... Até parece que o tempo é paulistano... Disso não gosto! Eu, se pudesse, reduziria a velocidade do tempo pela metade e, aí sim, esses dias de horário de verão seriam grandes o bastante para que neles pudesse resgatar aqueles muitos "quês" que aguardam na longa fila da "falta de tempo" pelo momento utópico em que possam vir a acontecer.
Disponível em: www. detextoemtexto.blogspot.com.br
Estados que devem adiantar o relógio em uma hora

QUESTÃO 30
UEMA 2018: O horário de verão vem sendo adotado, no Brasil, continuamente desde 1985, com a função principal de economizar energia. Na maioria dos estados do Norte e do Nordeste não tem sido adotado devido às justificativas geográficas.

As razões para adoção do horário de verão em alguns estados brasileiros, conforme imagem, no período de outubro a fevereiro, são as

a) baixas latitudes e a duração de dias iguais às noites.
b) baixas latitudes e a duração de dias maiores que as noites.
c) médias latitudes e a duração de dias maiores que as noites.
d) altas latitudes e a duração de dias menores que as noites.
e) médias latitudes e a duração de dias iguais às noites.

Resposta.

O raciocínio lógico faz parte do cotidiano. Sempre que se conversa com o outro, usam-se argumentos para expor e para defender pontos de vista. Entre os vários tipos de argumentos existe a falácia, que significa raciocínio incorreto com aparência de correção.

Analise a situação a seguir.

Sandro, engenheiro renomado e morador do bairro do Anil, em São Luís-MA, vai ao Socorrão II visitar um amigo doente. Ele normalmente não fica doente e, por isso mesmo não precisou frequentar hospitais antes. Ocorre que, enquanto esteve nas dependências do hospital de urgência e emergência, Sandro não viu nenhum médico, mas reparou na permanência de muitos doentes nas enfermarias e tantos outros espalhados pelos corredores. Após a visita, já em casa, comentou com seus familiares “Por isso que não vou a hospitais me tratar. Os médicos nunca estão lá quando precisamos”.

QUESTÃO 31
UEMA 2018: A conclusão a que chega Sandro é um argumento falacioso em razão de ser

a) uma generalização, porque é feita a partir de poucos fatos.
b) uma ignorância da questão, porque desvia do assunto central tratado.
c) um argumento contra o homem, porque quem fala não merece confiança.
d) uma petição de princípio, porque se supõe conhecer aquilo que é o objeto em questão.
e) um argumento de autoridade, porque se recorre aos conhecimentos de alguém que não pertence a mesma área do assunto abordado.

Resposta.

Normalmente numa discussão em grupo, de amigos ou mesmo entre pessoas de classe e de cultura diferentes, ao tratar de um assunto polêmico, é fácil e também legítimo observar que cada pessoa manifesta opinião própria em razão de sua formação, classe social, educação e cultura.

Tal como na situação a seguir:

No leito de morte, Ribeiro, um ateu convicto, recebe o amigo
Leonardo, um cristão autêntico para uma última conversa.
Leonardo: – você não será recebido por Deus Pai, mas Mãe!
Ribeiro: – Será uma deusa!
Leonardo: – Sim, e, por sua demora, terá muitos afagos e muita festa!
Ribeiro: – Muita farra pelo visto... ah, como eu gostaria que fosse verdade!... invejo você por ter fé... eu não tenho.
Leonardo: – não importa a fé, mas o amor. E toda sua vida é um ato de amor; aos famintos, às crianças abandonadas, aos índios marginalizados, aos negros, às mulheres oprimidas...
Ribeiro: – Continuo não acreditando, mas gosto de farra.

Em situações como a descrita acima, parece que a discussão não chega a um acordo, o da aceitação de uma vida pós-morte com os divinos conforme as tradições religiosas nos expõem. Porém, nem sempre esse acordo é possível, sobretudo quando temos posições diferentes e as radicalizamos.

QUESTÃO 32
UEMA 2018: A impossibilidade de acordo, do ponto de vista filosófico, ocorre, sobretudo, quando se está diante de um

a) indutivismo, visto que o somatório de todas as opiniões se equivalem.
b) criticismo, em razão das pessoas serem críticas sobre as opiniões alheias.
c) criacionismo, porque Deus existe e é a causa criadora de todas as coisas.
d) relativismo, devido às pessoas se alojarem em posições particulares.
e) sofisma, pois as pessoas nunca falam realmente o que pensam.

Resposta.

Analise a seguinte demonstração para responder à questão 33.

Dadas as sentenças:

O ouro é um metal e conduz eletricidade.
O cobre é um metal e conduz eletricidade.
A prata é um metal e conduz eletricidade.
O bronze é um metal e conduz eletricidade.
Logo, todos os metais são condutores de eletricidade.

QUESTÃO 33
UEMA 2018: Nessa demonstração, chega-se à conclusão por

a) falsa causa.
b) eliminação.
c) sentença.
d) dedução.
e) indução.

Resposta.

Leia os seguintes pensamentos sobre o trabalho.

“O trabalho espanta três males: o vício, a pobreza e o tédio.”
Voltaire, filósofo francês (1694 – 1778)

“Deus me respeita quando eu trabalho. Mas me ama quando eu canto.”
Rabindranath Tagore, escritor indiano (1861 – 1941)

“O ser humano se faz pelo trabalho, porque ao mesmo tempo que produz coisas torna-se humano.”
(Maria Lúcia de A. Aranha et all. Filosofando)

Os pensamentos reproduzidos carregam em si uma ideologia comum sobre o trabalho e escondem, muitas das vezes, suas condições de execução.

QUESTÃO 34
UEMA 2018: A ideia subjacente nas três sentenças é que o trabalho

a) é um castigo de Deus.
b) dignifica o homem.
c) é um processo escravo.
d) conduz o homem ao tédio.
e) é uma produção inventiva.

Resposta.

São perceptíveis no mundo contemporâneo as necessidades das especializações para o exercício do trabalho. Isso é nítido nas quantidades de formações tecnológicas que fornecem aos seres humanos domínios de metodologias específicas para exercer uma função no mercado do trabalho.

Leia o seguinte texto.

A produção com ritmo marcado

O barulho da chegada de uma carroçaria, a cada três ou quatro minutos, marca o ritmo do trabalho. Uma vez enganchada à linha, a carroçaria começa seu semicírculo, passando sucessivamente diante de cada posto de soldagem ou de outras operações complementares: limagem, polimento, martelagem. Como já disse, é um movimento contínuo, que parece lento: à primeira vista, a linha dá quase uma ilusão de imobilidade, sendo necessário fixar o olhar num carro determinado para vê-lo deslocar-se, deslizar progressivamente de um posto a outro. O carro não para; são os operários que se devem deslocar para acompanhá-lo durante a execução do trabalho. Assim, cada um tem uma área bem definida para executar os gestos que lhe são impostos, embora as fronteiras sejam invisíveis: logo que um carro nela entra, o operário desengata seu maçarico, empunha seu ferro de solda, agarra seu martelo ou sua lima e começa a trabalhar. Algumas marteladas, alguns clarões, os pontos de solda estão feitos e já o carro está saindo dos três ou quatro metros do posto. E o seguinte vai entrando na área de operação. E o operário recomeça.
LINHART, R. Greve na fábrica. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1918.

QUESTÃO 35
UEMA 2018: Essa formação para o trabalho é consequência da necessidade de produção em série que precisa de especialistas para apertar botões específicos. O resultado que se tem obtido dessa educação voltada para produção em série são homens considerados

a) críticos.
b) retóricos.
c) alienados.
d) reflexíveis.
e) flexíveis.

Resposta.

O texto e a charge a seguir servem de base para responder à questão 36.

As sociedades humanas sofrem constantes modificações ao longo do tempo, que podem ocorrer de forma rápida ou lenta. Isso significa que a humanidade caracteriza-se não pela estabilidade social, e sim por sua capacidade de mudar constantemente. Esse processo é conhecido como mudança social que é “toda transformação, observável no tempo, que afeta a estrutura ou o funcionamento da organização social de dada coletividade e modifica o curso de sua história”. São diversos os fatores que contribuem para a mudança social, podendo-se destacar: os geográficos, os culturais, os socioeconômicos, os biológicos, os tecnológicos e os políticos.
DIAS, R. Introdução à sociologia. 2 ed. São Paulo, Pearson Prentice Hall, 2010. (Adaptado).

que notas são estas

QUESTÃO 36
UEMA 2018: Com base no texto, pode-se afirmar que a mudança social retratada na charge é explicada, principalmente, pelo fator

a) econômico, por envolver os sistemas de produção e de distribuição de bens materiais que afetam a organização social.
b) biológico, caracterizado pela elevação de taxa de mortalidade, pelas epidemias e pela miscigenação de grupo étnicos.
c) cultural, que diz respeito às transformações nas ideias e nos valores, incluindo mudanças nos padrões comportamentais.
d) político, que ocorre a partir das mudanças de governo, das eleições diretas e dos golpes militares, entre outras alterações do sistema político.
e) tecnológico, devido às invenções e às inovações, definidas como conhecimento e utilizadas como ferramenta para manipular o meio físico.

Resposta.

O texto a seguir é base para responder à questão 37.

Contracultura é caracterizada como um movimento de ideário libertário, profundamente crítico ao sistema capitalista (consumismo), aos meios de comunicação de massa (sobretudo a televisão) e aos valores morais e estéticos impostos pela cultura dominante. Pautado sob os pilares da valorização da natureza, da vida comunitária, da luta pela paz (contrário às guerras e todos os tipos de repressão), do respeito às minorias, do anticonsumismo e das práticas religiosas orientais (especialmente o budismo), tendo, portanto, teor social, artístico, filosófico e cultural com pretensão de mudar o comportamento e os valores vigentes.
Disponível em: www.revistacontemporaneos.com.br

QUESTÃO 37
UEMA 2018: Os movimentos que representam a contracultura são

a) Punk e Vem Pra Rua.
b) Hippie e Tropicalismo.
c) Ku klux klan e Anarquista.
d) Beatniks e Movimento Brasil Livre.
e) Black Bloc e Marcha da Família com Deus pela Liberdade.

Resposta.

Os textos a seguir são base para responder à questão 38.

Em todas as sociedades os indivíduos ocupam posições sociais, denominadas de status social, que implicam em direitos e deveres, bem como lhes dão maior ou menor destaque, prestígio e poder, caracterizados por um estilo de vida, sinalizado pela moradia, pelo consumo, pelo modo de vestir, pelo modo de falar e pela ocupação profissional.
GIDDENS, A. Sociologia. 4ª ed. Porto Alegre: Artemed, 2005. (Adaptado).

No início do mês de junho de 2017 uma escola particular do Rio Grande do Sul promoveu uma festa para seus alunos do terceiro ano do Ensino Médio com a temática “Se nada der certo”. Na referida festa os alunos se fantasiaram com roupas que faziam referência a determinadas profissões como faxineiro, mecânico, entregador de jornal, atendente de supermercado e empregadas domésticas, além de fantasias como “ladrão” e “mendigo”, como “alternativas” para os planos originais de carreira, caso não sejam aprovados no vestibular.
Disponível em http: www.jornaisvirtuais.com.br

QUESTÃO 38
UEMA 2018: A partir da definição de status social apresentada no primeiro texto, pode-se afirmar que o tema da festa, “Se nada der certo”, retratada no segundo texto, reflete que as ocupações profissionais apresentam valores diferenciados,

a) atribuídos socialmente, levando algumas profissões a serem mais almejadas do que outras.
b) determinados culturalmente pelas minorias étnicas que se sobressaem quando comparadas com os demais grupos sociais.
c) repassados naturalmente através do processo de socialização que se desenvolve no ambiente familiar.
d) defendidos oficialmente pela instituição escolar, implicando numa sociedade mais igualitária.
e) produzidos formalmente pela sociedade contemporânea, que desconsidera a história das profissões.

Resposta.

Leia o texto e analise a imagem a seguir para responder à questão 39.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembleia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948.
Artigo I
“Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos.”
Disponível em: www./direitoshumanos.usp.br
direitos-humanos

QUESTÃO 39
UEMA 2018: Os direitos humanos são valores universais e inegociáveis que visam ao respeito mútuo. Todavia, ao relacionar a Declaração Universal dos Direitos Humanos (texto) com a imagem de pessoas em situação de rua (imagem), verifica-se que a

a) imposição de direitos individuais não é uma determinação social, mas fruto de governos anárquicos.
b) legalização de direitos humanos nem sempre contribui para o aprimoramento da desigualdade.
c) manifestação de direitos legais não se evidencia na sociedade contemporânea.
d) tramitação de direitos no sistema judiciário não segue os percursos burocráticos.
e) oficialização de direitos aos indivíduos não garante, na prática, sua efetivação.

Resposta.

Leia o texto a seguir para responder à questão 40.

O processo de organização do trabalho, que ocorreu ao longo do século XX, foi caracterizado por dois grandes modelos de processo produtivo, visando às mudanças na dinâmica da lógica capitalista. O primeiro, denominado taylorismo-fordismo, consolidado no início do século XX, tem como características principais: padronização das tarefas e dos produtos, produzidos em linhas de montagem, dentro de uma grande estrutura industrial, visando ao consumo em massa. O segundo, denominado de toyotismo, consolidado a partir da década de 1970, caracterizado pela produção flexível, executada pelo trabalhador polivalente, organizado em equipes de trabalho dentro de fábricas enxutas, visando ao consumo em pouca quantidade de produtos diversificados.
ARAUJO, M. et all. Sociologia. 2ª ed. São Paulo: Editora Scipione. 2017. 

QUESTÃO 40
UEMA 2018: As transformações na organização do processo de trabalho, ao longo do século XX, conforme o texto, ocorreram como medida para

a) gerar novos hábitos na sociedade capitalista.
b) promover a fixação das grandes indústrias nos países capitalistas.
c) ampliar os direitos dos trabalhadores no modo de produção capitalista.
d) restaurar a lucratividade do processo de acumulação capitalista.
e) possibilitar a igualdade entre as classes sociais no sistema capitalista.

Comentários