(FUVEST 2019) O oxímoro é uma "figura em que se combinam palavras de sentido oposto que parecem excluir‐se mutuamente..."

(FUVEST 2019) O oxímoro é uma “figura em que se combinam palavras de sentido oposto que parecem excluir‐se mutuamente, mas que, no contexto, reforçam a expressão” (HOUAISS, 2001). No poema “Sonetilho do falso Fernando Pessoa”, o emprego dessa figura de linguagem ocorre em:

(A) “Onde morri, existo” (L. 2).
(B) “E das peles que visto / muitas há que não vi” (L. 3‐4).
(C) “Desisto / de tudo quanto é misto / e que odiei ou senti” (L. 6‐8).
(D) “à deusa que se ri / deste nosso oaristo” (L. 10‐11).
(E) “mas não sou eu, nem isto” (L. 14).

QUESTÃO ANTERIOR:
(FUVEST 2019) Considerando os poemas, assinale a alternativa correta.

RESOLUÇÃO:
Conforme o dicionário Houaiss, oxímoro é a “figura em que se combinam palavras de sentido oposto que parecem excluir-se mutuamente, mas que, no contexto, reforçam a expressão”. No poema “Sonetilho do falso Fernando Pessoa”, o oxímoro ocorre no verso “onde morri, existo”, em que os verbos exprimem conceitos aparentemente excludentes, mas que conotam a poética de Fernando Pessoa.

GABARITO:
(A) “Onde morri, existo” (L. 2).

PRÓXIMA QUESTÃO:
- (FUVEST 2019) Esse texto, extraído de Sagarana, de Guimarães Rosa,
(FUVEST 2019) O oxímoro é uma "figura em que se combinam palavras de sentido oposto que parecem excluir‐se mutuamente..." (FUVEST 2019) O oxímoro é uma "figura em que se combinam palavras de sentido oposto que parecem excluir‐se mutuamente..." Reviewed by Redação on novembro 29, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.