(ENEM) A identidade negra não surge da tomada de consciência de uma diferença de pigmentação

(ENEM) A identidade negra não surge da tomada de consciência de uma diferença de pigmentação ou de uma diferença biológica entre populações negras e brancas e(ou) negras e amarelas. Ela resulta de um longo processo histórico que começa com o descobrimento, no século XV, do continente africano e de seus habitantes pelos navegadores portugueses, descobrimento esse que abriu o caminho às relações mercantilistas com a África, ao tráfico negreiro, à escravidão e, enfim, à colonização do continente africano e de seus povos. K. Munanga. Algumas considerações sobre a diversidade e a identidade negra no Brasil.
In: Diversidade na educação: reflexões e experiências.
Brasília: SEMTEC/MEC, 2003, p. 37.

Com relação ao assunto tratado no texto acima, é correto afirmar que

A) a colonização da África pelos europeus foi simultânea ao descobrimento desse continente.

B) a existência de lucrativo comércio na África levou os portugueses a desenvolverem esse continente.

C) o surgimento do tráfico negreiro foi posterior ao início da escravidão no Brasil.

D) a exploração da África decorreu do movimento de expansão européia do início da Idade Moderna.

E) a colonização da África antecedeu as relações comerciais entre esse continente e a Europa.

QUESTÃO ANTERIOR:
(Fatec) Dentre as características gerais do período colonial brasileiro, destaca-se

GABARITO:
D) a exploração da África decorreu do movimento de expansão européia do início da Idade Moderna.

PRÓXIMA QUESTÃO:
- Na África do Sul ocorre uma violenta segregação racial onde a minoria branca domina, política, social e economicamente a grande maioria negra.
(ENEM) A identidade negra não surge da tomada de consciência de uma diferença de pigmentação (ENEM) A identidade negra não surge da tomada de consciência de uma diferença de pigmentação Reviewed by Redação on janeiro 12, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.