UNESP 2019: A Bayer se converteu, no dia 07.06.2018, em líder mundial de sementes, fertilizantes e pesticidas

UNESP 2019: A Bayer se converteu, no dia 07.06.2018, em líder mundial de sementes, fertilizantes e pesticidas – o grupo farmacêutico e agroquímico alemão anunciou a compra da americana Monsanto. A fusão deve criar uma empresa com o controle de mais de um quarto do mercado mundial de sementes e pesticidas. Na resistência a esse tipo de produção estão aqueles que empregam sementes crioulas, diferentes daquelas que resultam de um processo caro e que só pode ser feito em laboratório.
(Katarine Flor. www.brasildefato.com.br, 08.06.2018. Adaptado.)

a) O que são sementes “crioulas” e quem as utiliza?

b) Cite dois motivos pelos quais o agronegócio emprega sementes não crioulas.

QUESTÃO ANTERIOR:
UNESP 2019: Aquilo que hoje chamamos “globalização” esteve na mira da classe capitalista o tempo todo.

RESOLUÇÃO:
a) As sementes crioulas são sementes tradicionais, ou seja, que fazem sua mutação naturalmente, as quais são mantidas e selecionadas por várias décadas pelos agricultores tradicionais (agricultura familiar). Estas sementes, passadas de geração em geração, são preservadas nos muitos bancos de sementes que existem no Brasil, sendo que, a cada safra, são escolhidas as melhores sementes para utilização nos anos seguintes, sendo o processo repetido várias vezes.

b) Diferentemente dos agricultores tradicionais, que utilizam sementes crioulas, os produtores do agronegócio optam pelo uso de sementes transgênicas, as quais são desenvolvidas em laboratório com o objetivo de maximizar os lucros a partir do aumento da produção e da produtividade, tendo em vista que o uso destas sementes, mais resistentes a pragas, doenças e mudanças climáticas, leva a uma produção mais rápida e eficiente. O uso das sementes geneticamente modificadas, com maior resistência às pragas agrícolas, provoca a diminuição no uso de agrotóxicos e nos custos da produção.

PRÓXIMA QUESTÃO:
- UNESP 2019: Perfil esquemático da estrutura interna da Terra (valores médios)

PESQUISAR OUTRA QUESTÃO

Comentários