(UNICAMP 2019) O texto a seguir, publicado junto com a charge abaixo, foi escrito em homenagem a Marielle Franco

(UNICAMP 2019) O texto a seguir, publicado junto com a charge abaixo, foi escrito em homenagem a Marielle Franco, mulher negra, da favela, socióloga, vereadora do Rio de Janeiro. Defensora dos Direitos Humanos, Marielle foi morta a tiros no dia 14 de março de 2018, no Estácio, região central da cidade.


O luto por Marielle me conduz ao poema A flor e a náusea de Carlos Drummond, cada dia mais atual, nos lembrando que “o tempo não chegou de completa justiça. O tempo é ainda de fezes, maus poemas, alucinações e espera”. Ele pergunta: “Posso, sem armas, revoltar-me?”. O inimigo está com a faca, o queijo, os fuzis e as balas na mão, o que aumenta nosso sentimento de impotência. Drummond me mostra a flor furando “o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio” e, dessa forma, “me salvo e dou a poucos uma esperança mínima”. A poesia, território onde os assassinos não entram, tem esse poder milagroso de colocar ao nosso alcance a arma da razão com muita munição de esperança.
(Adaptado de José Ribamar Bessa Freire, “Uma toada para Marielle: a flor que fura o asfalto”. A charge de Quinho foi encontrada na internet pelo autor da crônica. Disponível em http://www.taquiprati.com.br/cronica/1387-uma-toada-para-marielle-a-flor-que-fura-o-asfalto. Acessado em 03/09/2018.)

a) Segundo o dicionário Michaelis, “estar com a faca e o queijo na mão” significa “ter poder amplo e irrestrito”. Como isso aparece no trecho da crônica e na charge?

b) Como a ideia de “munição de esperança” está expressa na charge e no poema citado?

QUESTÃO ANTERIOR:
(UNICAMP 2019) (...) Recordo-lhe que os revisores são gente sóbria, já viram muito de literatura e vida, O meu livro recordo-lhe eu, é de história

RESOLUÇÃO:
a) O “poder amplo e irrestrito” aparece, tanto na charge quanto na crônica, na referência à bala que atinge a flor “Marielle” e ao trecho “O inimigo está com a faca, o queijo, os fuzis e as balas”. A imagem e o texto denunciam o uso da violência armada como instrumento de repressão, cerceamento da liber dade e extermínio de opositores.

b) Na charge, a flor, depois de executada, torna a germinar e transforma-se em uma árvore com várias flores “Marielles”. Essa metáfora representa a propagação dos ideais defendidos pela vereadora, cujo assassinato originou uma mobilização social pela continuidade de seu trabalho em prol dos direitos humanos. O poema de Drummond, citado na crônica, metaforiza a ideia de esperança na flor que brota no asfalto, a despeito das circunstâncias adversas.

PRÓXIMA QUESTÃO:
- (UNICAMP 2019) Alguém já escreveu que a internet é um instrumento democrático. Tomada ao pé da letra, essa afirmação é falsa. Eu gostaria de corrigi-la, acrescentando: a internet é um instrumento potencialmente democrático.

PESQUISAR OUTRA QUESTÃO

Comentários