(ENCCEJA 2018) Além de indicar a redução de tamanho, as palavras usadas no diminutivo podem apresentar outros sentidos

Diminutivos

Sempre pensei que ninguém batia o brasileiro no uso do diminutivo, essa nossa mania de reduzir tudo à mínima dimensão, seja um cafezinho, um cineminha ou uma vidinha. "Operação", por exemplo. É uma palavra assustadora.

Pior do que "intervenção cirúrgica", porque promete uma intervenção muito mais radical nos intestinos. Já uma operaçãozinha é uma mera formalidade. Anestesia local e duas aspirinas depois. Uma coisa tão banal que quase dispensa a presença do paciente.

No Brasil, usa-se o diminutivo principalmente em relação à comida.
— Mais um feijãozinho?
— Um pouquinho.
— E uma farofinha?
— Ao lado do arrozinho?
— Isso.
O diminutivo é também uma forma de disfarçar o nosso entusiasmo pelas grandes porções.
E tem um efeito psicológico inegável.
— E agora, um docinho.
E surge um tacho de ambrosia que é um porta-aviões.
VERISSIMO, L. F. Comédia da vida privada:101 crônicas escolhidas.
Porto Alegre: LP&M, 1994 (adaptado).

(ENCCEJA 2018) Além de indicar a redução de tamanho, as palavras usadas no diminutivo podem apresentar outros sentidos. No texto, o diminutivo também foi empregado para

A) demonstrar a intensidade do que se queria dizer.

B) ressaltar uma forma carinhosa de tratamento.

C) reproduzir exatamente o significado das palavras.

D) atenuar o impacto das palavras que se desejava usar.

QUESTÃO ANTERIOR:
(ENCCEJA 2018) O registro de palavras do texto demarca a identidade do povo sertanejo.

GABARITO:
D) atenuar o impacto das palavras que se desejava usar.

PRÓXIMA QUESTÃO:
- (ENCCEJA 2018) Observa-se, no texto, que as palavras “meio” e “meia” transmitem o sentido de metade, parte de um todo.

QUESTÃO DISPONÍVEL EM:
Prova Encceja 2018 - Língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes e educação física - Ensino Fundamental - com Gabarito

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.