Prova de Letras ENADE 2008 com Gabarito

Prova de Letras ENADE 2008 com Gabarito

Prova de Letras ENADE 2008 com Gabarito

OBS: As questões objetivas de 01 a 08 estão disponível na prova de Formação Geral que você pode acessar clicando neste link. As questões discursivas não foram disponibilizadas com padrão de resposta.

Texto para as questões 11 e 12 

enade

1 Shirley Paes Leme tem no desenho a alma de sua obra. Os galhos retorcidos e enegrecidos pela fumaça são seus traços a lápis, que ela articula ora em

4 feixes escultóricos, ora em instalações. Produz também delicados desenhos com a sinuosidade da fumaça. Para fazer a peça em homenagem à companhia de dança

7 goiana Quasar, Shirley conta ter se inspirado na grande concentração de energia no espaço necessária para que um espetáculo de dança se realize. “A idéia da

10 coreografia só consegue ser concretizada com movimento porque todos ficam antenados para um trabalho conjunto”, diz. A obra de Shirley tem linhas

13 galhos que se movem em tempos diferentes, impulsionadas por motores ocultos.
Território Expandido. Catálogo da Exposição em homenagem aos indicados ao Prêmio Estadão, 1999, p. 12-3 (com adaptações).

QUESTÃO 11
ENADE: A partir da interpretação do texto acima, assinale a opção correta a respeito dos processos de aquisição de língua materna.

A) A interpretação dos códigos visuais ocorre por especulação, ao passo que a aquisição das regras gramaticais que permitem o domínio do código lingüístico se dá pela sistematização que se ensina à criança. 

B) Os erros e desvios da norma na aquisição da língua materna retardam o domínio completo do código; mas, para o domínio dos códigos visuais, os erros constituem o processo de amadurecimento da leitura.

C) A apreensão de significados na língua materna se dá, já nas primeiras palavras, pela relação não-ambígua entre significado e significante, ao passo que a indeterminação semântica é inerente aos textos visuais.

D) Tanto o domínio da língua materna quanto o de códigos visuais decorrem da inserção do sujeito da linguagem em mundos simbólicos, em uma interação em que a fala do outro imprime significados à própria fala.

E) O domínio da língua materna distingue-se do domínio da leitura de textos visuais, entre outros fatores, porque a aprendizagem de signos visuais se dá espacialmente e a interpretação dos signos lingüísticos se dá linearmente.


QUESTÃO 12
ENADE: Qual é a opção incorreta a respeito das relações semânticas do texto verbal?

A) Mudando-se o foco da ênfase, que está na autora, “Shirley Paes Leme” (R.1), para a ênfase na obra, “desenho” (R.1), a alteração da primeira oração do texto ficaria adequada da seguinte forma: Está no desenho a alma da obra de Shirley Paes Leme.

B) Na linha 5, a preposição “com” tem a função semântica introduzir uma característica para “delicados desenhos”.

C) Depreende-se do emprego do conector “ora (...) ora” em “ora em feixes escultóricos, ora em instalações” (R.3-4), que “feixes escultóricos” se transformam em “instalações” e “instalações” se transformam em “feixes escultóricos”.

D) A noção de reflexividade, ou seja, a de que agente e paciente de um verbo reportam-se ao mesmo referente, está presente tanto em “Shirley conta ter se inspirado” (R.7) como em “linhas-galhos que se movem” (R.12-13).

E) O desenvolvimento do texto permite depreender o significado da palavra “linhas-galhos” (R.12-13) a partir dos significados de galho de linha.


QUESTÃO 13
ENADE: Todo ponto de vista é a vista de um ponto. Para entender como alguém lê, é necessário saber como são seus olhos e qual é sua visão de mundo.
Leonardo Boff. A águia e a galinha: uma metáfora
da condição humana. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997, p. 9.

Considerando o fragmento de texto acima apresentado, analise o seguinte enunciado.

Na leitura, fazemos mais do que decodificar as palavras porque a imagem impressa envolve atribuição de sentidos a partir do ponto de vista de quem lê.

Assinale a opção correta a respeito desse enunciado.

A) As duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira.

B) As duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda não é justificativa correta da primeira.

C) A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda é uma proposição falsa.

D) A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda é uma proposição verdadeira.

E) Tanto a primeira asserção quanto a segunda são proposições falsas.


Texto para as questões de 14 a 16 

Canção

1 Nunca eu tivera querido
Dizer palavra tão louca:
bateu-me o vento na boca,

4 e depois no teu ouvido.
Levou somente a palavra,

6 Deixou ficar o sentido.
O sentido está guardado

8 no rosto com que te miro,
neste perdido suspiro
que te segue alucinado,

11 no meu sorriso suspenso
como um beijo malogrado.

13 Nunca ninguém viu ninguém
que o amor pusesse tão triste.
Essa tristeza não viste,

16 e eu sei que ela se vê bem...
Só se aquele mesmo vento
fechou teus olhos, também.
Cecília Meireles. Poesias completas.
Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1993, p. 118.

QUESTÃO 14
ENADE: Com base no poema acima, assinale a opção correta no que diz respeito à especificidade da linguagem literária.

A) Embora o texto seja um poema, sua linguagem não revela transfiguração artística nem opacidade.

B) Da linguagem denotativa do texto depreende-se que o poema é uma declaração de amor à pessoa amada.

C) A palavra, de acordo com o poema, não revela toda a força do sentimento que habita o eu lírico. 

D) Sem os versos de sete sílabas e as rimas, a literariedade estaria ausente do poema.

E) Versos como “neste perdido suspiro que te segue alucinado” revelam a dimensão literal das palavras no contexto do poema.


QUESTÃO 15
ENADE: De acordo com abordagens da análise do discurso, a significação não se restringe apenas ao código linguístico.

Que versos evidenciam essa noção?

A) “Nunca eu tivera querido
Dizer palavra tão louca” (v.1-2)

B) “bateu-me o vento na boca,
e depois no teu ouvido” (v.3-4)

C) “Levou somente a palavra,
deixou ficar o sentido” (v.5-6)

D) “Nunca ninguém viu ninguém
que o amor pusesse tão triste” (v.13-14)

E) “Só se aquele mesmo vento
fechou teus olhos, também” (v.17-18)


QUESTÃO 16
ENADE: Em qual das opções a seguir as duas palavras do texto estão sujeitas à redução do ditongo, fenômeno frequente no português falado no Brasil?

A) “eu” e “bateu-me”

B) “guardado” e “viu”

C) “louca” e “beijo”

D) “depois” e “sei”

E) “ninguém” e “bem”


QUESTÃO 17
ENADE: “Ao lermos, se estamos descobrindo a expressão de outrem, estamos também nos revelando, seja para nós mesmos, seja abertamente. Daí por que a troca de idéias nos acrescenta, permite dimensionarmo-nos melhor, esclarecendo-nos para nós mesmos, lendo nossos interlocutores. Tanto sabia disso Sócrates como o sabe o artista de rua: “conversando também conheço o que é que eu digo”.
Recepção e interação na leitura. In: Pensar a leitura:
complexidade. Eliana Yunes (Org). Rio de Janeiro: PUCRio; São Paulo: Loyola, 2002, p. 105 (com adaptações).

A partir das reflexões do texto apresentado, assinale a opção correta a respeito da interação texto-leitor.

A) A aproximação, no texto, entre o que sabia Sócrates e o que sabe o artista de rua, é incoerente porque os respectivos horizontes de expectativa são diferentes.

B) A perspectiva apontada no texto favorece a vivência da leitura como autoconhecimento, em detrimento da leitura como identificação da expressão do outro.

C) A leitura como descobrimento pressupõe uma postura pedagógica que reforça a tradição de leitura como confirmação da fala de uma autoridade.

D) A interação texto-leitor deve ser evitada, por fugir ao controle do autor e favorecer uma espécie de “valetudo interpretativo”.

E) Para a leitura como descobrimento ser efetiva, é necessária a troca de idéias sobre a leitura; ler com o outro para nos conhecermos.


QUESTÃO 18
ENADE: Em casa, os amigos do jantar não se metiam a dissuadi-lo. Também não confirmavam nada, por vergonha uns dos outros; sorriam e desconversavam. (...) Rubião viaos fardados; ordenava um reconhecimento, um ataque, e não era necessário que eles saíssem a obedecer; o cérebro do anfitrião cumpria tudo. Quando Rubião deixava o campo de batalha para tornar à mesa, esta era outra. Já sem prataria, quase sem porcelanas nem cristais, ainda assim aparecia aos olhos de Rubião regiamente esplêndida. Pobres galinhas magras eram graduadas em faisões, assados de má morte traziam o sabor das mais finas iguarias da Terra. (...) Toda a mais casa, gasta, pelo tempo e pela incúria, tapetes desbotados, mobílias truncadas e descompostas, cortinas enxovalhadas, nada tinha o seu atual aspecto, mas outro, lustroso e magnífico.
Machado de Assis. Quincas Borba. São Paulo:
W. M. Jackson Editores, 1955, p. 317-9 (fragmento).

A uns, a ironia no tratamento da cor local e de tudo que seja imediato pareceu uma desconsideração. Faltaria a Machado o amor de nossas coisas. Outros saudaram nele o nosso primeiro escritor com preocupações universais. Uma contra, outra a favor, as duas convicções registram a posição diminuída que acompanha a notação local no romance de Machado, e concluem daí para a pouca importância dela. Uma terceira corrente vê Machado sob o signo da dialética do local e do universal. Em Quincas Borba, o leitor a todo o momento encontra, lado a lado e bem distintos, o local e o universal. A Machado não interessava a sua síntese, mas a sua disparidade, a qual lhe parecia característica.
Roberto Schwarz. Que horas são? São Paulo: Companhia
das Letras, 1987, p. 167-70.(com adaptações).

De acordo com o texto de Roberto Schwarz, acerca da recepção crítica da obra de Machado de Assis, assinale a opção que interpreta corretamente o trecho de Quincas Borba, referente ao delírio do protagonista Rubião.

A) O aspecto “lustroso e magnífico” que Rubião dava às “cortinas enxovalhadas” acentua a disparidade crítica da obra machadiana, que, pela tensão entre local e universal, descortina a vida nacional.

B) A divisão da crítica quanto à recepção da obra de Machado de Assis é um falso problema, pois, como se vê em Quincas Borba, o pitoresco e o exotismo românticos continuam presentes no texto machadiano.

C) Rubião, incapaz de enxergar a realidade como ela de fato era, confirma, com seu delírio, a tendência crítica que vê, na obra de Machado de Assis, uma atitude de desconsideração para com a realidade nacional.

D) A identificação de Rubião com o imperador francês corresponde à da obra de Machado de Assis com os modelos literários universais, o que reafirma a recepção crítica que saudava a universalidade da obra do escritor.

E) A ironia machadiana presente na obra Quincas Borba, evidenciada na imagem de as “galinhas magras” se transformarem em “faisões”, confirma as opiniões críticas que concebem a obra de Machado como negação do aspecto nacional e valorização do universal.


QUESTÃO 19
ENADE: Para a interpretação do conjunto de informações do folheto de divulgação ao lado, que utiliza tecnologias diversificadas ao explorar texto visual e verbal, é necessário considerar que

enade


A) o uso de dois códigos ilustra uma representação fiel de mundo que constitui o significado dos signos verbais e visuais.

B) o interlocutor que não domine o código lingüístico não recebe informações suficientes para compreender as informações visuais.

C) a comunicação plena nesse gênero textual depende da estruturação prévia de significados não-ambíguos em diferentes códigos.

D) o uso adequado de signos verbais e visuais permite que se elimine um dos códigos porque as informações são fornecidas pelo outro.

E) a coerência do texto se constrói na integração das informações constituídas em linguagem verbal e em linguagem visual.


QUESTÃO 20
ENADE: A respeito do processo de elaboração que resultou no folheto apresentado na questão anterior, julgue os itens que se seguem.

I A combinação entre o tema, o estilo das ilustrações e a escolha do traçado das letras revela crianças, ou público de baixa escolaridade, como o destinatário pretendido para esse texto.

II Apesar das poucas marcas de coesão, esse texto respeita as características do gênero textual que representa e atinge o objetivo pretendido: convidar para o festival.

III Coerentemente com o texto visual, que representa bonecos característicos da arte popular, a linguagem do texto verbal reproduz a linguagem popular, no uso de termos como “entrada franca”.

Está certo o que se afirma apenas em

A) I.

B) II.

C) I e II.

D) I e III.

E) II e III.


QUESTÃO 21
ENADE: Antes de compreender o que significam as inovações tecnológicas, temos de refletir sobre o que são velhas e novas tecnologias. O atributo do velho ou do novo não está no produto, no artefato em si mesmo, ou na cronologia das invenções, mas depende da significação do humano, do uso que fazemos dele.
Juliane Corrêa. Novas tecnologias da informação e da comunicação; novas estratégias de ensino/aprendizagem. In: Carla Viana
Coscarelli (Org.). Novas tecnologias, novos textos, novas formas de pensar. Belo Horizonte: Autêntica, 2003, p. 44 (com adaptações).

Relacionando as idéias do fragmento de texto acima à formação e à ação do professor em sala de aula, conclui-se que

A) a chegada das inovações tecnológicas à escola torna obsoletos os saberes acumulados pelo professor.

B) as inovações tecnológicas no campo do ensino-aprendizagem não garantem inovações pedagógicas.

C) a inclusão digital é assegurada quando as escolas são equipadas com computadores e acesso à Internet.

D) os novos modos de ler e escrever no computador devem ser transpostos para a modalidade escrita da língua no espaço escolar.

E) o acervo impresso das bibliotecas escolares deve ser substituído por acervos digitais, de maior circulação e funcionalidade.


Texto para as questões 22 e 23 

Em relação aos estigmas linguísticos, vários estudiosos contemporâneos julgam que a forma como olhamos o “erro” traz implicações para o ensino de língua. A esse respeito leia a seguinte passagem, adaptada da fala de uma alfabetizadora de adultos, da zona rural, publicada no texto Lé com Lé, Cré com Cré, da obra O Professor Escreve sua História, de Maria Cristina de Campos.

“Apresentei-lhes a família do ti. Ta, te, ti, to, tu.

De posse desses fragmentos, pedi-lhes que formassem palavras, combinando-os de forma a encontrar nomes de pessoas ou objetos com significação conhecida. Lá vieram Totó, Tito, tatu e, claro, em meio à grande alegria de pela primeira vez escrever algo, uma das mulheres me exibiu triunfante a palavra teto. Emocionei-me e aplaudi sua conquista e convidei-a a ler para todos.

Sem nenhum constrangimento, vitoriosa, anunciou em alto e bom som: “teto é aquela doença ruim que dá quando a gente tem um machucado e não cuida direito”.

QUESTÃO 22
ENADE: Considerando o contexto do ensino de língua descrito no texto acima, analise o seguinte enunciado.

O uso de “teto” em lugar de tétano não deve ser considerado desconhecimento da língua 

porque

esse uso revela a gramática interna da aluna.

Assinale a opção correta a respeito desse enunciado.

A) As duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira.

B) As duas asserções são proposições verdadeiras, mas a segunda não é justificativa correta a primeira.

C) A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda é uma proposição falsa.

D) A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda é uma proposição verdadeira.

E) Tanto a primeira asserção como a segunda são proposições falsas.


QUESTÃO 23
ENADE: O fenômeno sociolinguístico constituído pela passagem da proparoxítona “tétano” para a paroxítona “teto”, na variedade apresentada, é observado também no emprego de

A) “figo” em lugar de fígado, e “arvre” em vez de árvore.

B) “paia” em lugar de palha, e “fio” em lugar de filho.

C) “mortandela” em lugar de mortadela, e “cunzinha” em vez de cozinha.

D) “bandeija” em lugar de bandeja, e “naiscer” em lugar de nascer.

E) “vendê” em lugar de vender, e “cantá” em vez de cantar.


QUESTÃO 24
ENADE: Se todo ser humano, ao praticar alguma ação, pensa sobre ela, que dizer dos professores que, comprometidos com o sucesso de todos os alunos e alunas, procuram soluções e assumem uma postura investigativa? Praticar o ensino-pesquisa-que-procura significa superar tanto o ensino feito sem pesquisa quanto uma pesquisa feita sem ensino.
Maria Teresa Esteban e Edwiges Zaccur (Orgs.). Professora-pesquisadora:
uma prática em construção. Rio de Janeiro: DP&A, 2002 (com adaptações).

Esse fragmento expressa uma reorientação na relação pesquisa-ensino que

A) torna mais econômico o trabalho docente ao separar teoria e prática, pensar e fazer.

B) prioriza, na atividade docente, o saber teórico decorrente da pesquisa sobre o saber prático.

C) postula que, na formação do professor, as disciplinasdo-saber devem preceder as disciplinas-do-fazer.

D) permite tomar a prática como fonte de informação para a construção do conhecimento, e este como sistematizador da prática.

E) sustenta a dicotomia entre o fazer e o pensar, a qual legitima a divisão do trabalho e os processos de hierarquização do saber.


QUESTÃO 25

enade

ENADE: Ao reconhecer o conjunto de sinais acima como várias realizações de uma mesma letra, um usuário da língua revela estratégias psicolingüísticas capazes de

A) mostrar seu conhecimento lingüístico inato a respeito da escrita alfabética.

B) interpretar um sinal lingüístico como componente de sinais mais complexos.

C) identificar diferenças da oralidade que não são registradas no sistema alfabético da escrita.

D) reconhecer a identidade de um sinal lingüístico, apesar dos diferentes formatos das letras.

E) sistematizar combinações de diferentes sinais que formam signos lingüísticos.


QUESTÃO 26
ENADE: Não, não é fácil escrever. É duro como quebrar rochas. Mas voam faíscas e lascas como aços espalhados.

Ah que medo de começar e ainda nem sequer sei o nome da moça. Sem falar que a história me desespera por ser simples demais. O que me proponho contar parece fácil e à mão de todos. Mas a sua elaboração é muito difícil. Pois tenho que tornar nítido o que está quase apagado e que mal vejo. Com mãos de dedos duros enlameados apalpar o invisível na própria lama.
Clarice Lispector. A hora da estrela. Rio
de Janeiro: Nova Fronteira, 1984, p. 25.

No trecho do romance A hora da Estrela, de Clarice Lispector, apresenta-se uma concepção do fazer literário, segundo a qual a literatura é

A) uma forma de resolver os problemas sociais abordados pelo escritor ao escrever suas histórias.

B) uma forma de, pelo trabalho do escritor, tornar sensível o que não está claramente disponível na realidade.

C) um dom do escritor, que, de forma espontânea e fácil, alcança o indizível e o mistério graças a sua genialidade.

D) o resultado do trabalho árduo do escritor, que transforma histórias complexas em textos simples e interessantes.

E) um modo mágico de expressão, por meio do qual se de abandona a realidade histórica em favor da pura beleza estética graças à sensibilidade do escritor.


QUESTÃO 27
ENADE: A literariedade, conceito que remete à especificidade da linguagem literária, vem sendo discutida por teóricos e críticos, tal como se verifica nos textos a seguir.

Texto 1

A literariedade, como toda definição de literatura, compromete-se, na realidade, com uma preferência extraliterária. Uma avaliação (um valor, uma norma) está inevitavelmente incluída em toda definição de literatura e, conseqüentemente, em todo estudo literário. Os formalistas russos preferiam, evidentemente, os textos aos quais melhor se adequava sua noção de literariedade, pois essa noção resultava de um raciocínio indutivo: eles estavam ligados à vanguarda da poesia futurista. Uma definição de literatura é sempre uma preferência (um preconceito) erigida em universal.
Antoine Compagnon. O demônio da teoria: literatura e
senso comum. Trad. Cleonice P. Barros e Consuelo
F. Santiago. Belo Horizonte: UFMG, 2003, p. 44.

Texto 2 

Literariedade: termo do formalismo russo (1915-1930), que significa observar em uma obra literária o que ela tem de especificamente literário: estruturas narrativas, rítmicas, estilísticas, sonoras etc. Foi a tentativa de especificar o ser da literatura, propondo um procedimento próprio diante do material literário. Os formalistas trabalharam, portanto, um novo conceito de história literária, e foram, digamos assim, a base para o comportamento estruturalista surgido na França.
Samira Chalub. A metalinguagem. 4.ª ed.
São Paulo: Ática, 1998, p. 84 (com adaptações).

A partir da interpretação dos textos acima, assinale a opção correta.

A) Para os dois autores, a literariedade revela o ser da literatura, algo que a diferencia da linguagem cotidiana.

B) Os dois autores afirmam que o conceito de literariedade é histórico, marcado pelo momento em que foi formulado.

C) Compangnon questiona a concepção dos formalistas russos de que há especificidade universal na linguagem literária.

D) Chalub, em seu texto, discute o conceito de literariedade, seu alcance e seus possíveis limites.

E) Infere-se dos dois fragmentos que literariedade é um conceito que está acima de escolhas subjetivas, culturais ou sociais.


QUESTÃO 28
ENADE: A flor da paixão

Os índios a chamavam
de mara kuya: alimento da cuia.
Contém passiflorina, um
calmante; pectina, um protetor
do coração, inimigo do
diabetes. Rica em vitaminas A,
B e C; cálcio, fósforo, ferro. A
fruta é gostosa de tudo quanto
é jeito. E que beleza de flor!

enade

Na construção da textualidade, assinale a função do conectivo “E”, que inicia a última frase do texto.

A) Introduzir a justificativa para o nome da flor.

B) Exercer função semelhante à de uma preposição.

C) Substituir sinal de pontuação na estrutura sintática.

D) Acrescentar o substantivo “jeito” ao substantivo “beleza”.

E) Adicionar argumentos a favor de uma mesma conclusão.


QUESTÃO 29
ENADE:                                                   Autopsicografia

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.
E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.
E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.
Fernando Pessoa. Autopsicografia. In:
Obra completa. Porto: Lello & Irmãos, 1975, p. 255.

De acordo com o poema, é específico do processo de criação literária o fato de o poeta

I escrever não o que pensa, mas aquilo que deveras sente.

II ser capaz de captar e expressar os sentimentos dos leitores.

III transformar um elemento extraliterário, como a dor, em objeto estético.

Está certo o que se afirma apenas em

A) I.

B) II.

C) III.

D) I e II.

E) I e III.


Texto para as questões 30 e 31 

Eram cinco horas da manhã e o cortiço acordava, abrindo, não os olhos, mas uma infinidade de portas e janelas alinhadas. (...) Sentia-se naquela fermentação sanguínea, naquela gula viçosa de plantas rasteiras que mergulham o pé na lama preta e nutriente da vida, o prazer animal de existir, a triunfante sensação de respirar sobre a terra. Da porta da venda que dava para o cortiço iam e vinham como formigas, fazendo compras.
Aluísio Azevedo. O cortiço. São Paulo: Ática, 1989, p. 28-9.

Aliás, o cortiço andava no ar, excitado pela festa, alvoroçado pelo jantar, que eles apressavam para se dirigirem a Montsou. Grupos de crianças corriam, homens em mangas de camisa arrastavam chinelos com o gingar dos dias de repouso. As janelas e as portas escancaradas por causa do tempo quente deixavam ver a correnteza das salas, transbordando em gesticulações e em gritos o formigueiro das famílias.
Émile Zola. Germinal. São Paulo: Nova Cultural, 1996, p. 136.

Aluísio Azevedo certamente se inspirou em L’Assommoir (A Taberna), de Émile Zola, para escrever O Cortiço (1890), e por muitos aspectos seu texto é um texto segundo, que tomou de empréstimo não apenas a idéia de descrever a vida do trabalhador pobre no quadro de um cortiço, mas um bom número de pormenores, mais ou menos importantes. Mas, ao mesmo tempo, Aluísio quis reproduzir e interpretar a realidade que o cercava e sob esse aspecto elaborou um texto primeiro. Texto primeiro na medida em que filtra o meio; texto segundo na medida em que vê o meio com lentes de empréstimo. Se pudermos marcar alguns aspectos dessa interação, talvez possamos esclarecer como, em um país subdesenvolvido, a elaboração de um mundo ficcional coerente sofre de maneira acentuada o impacto dos textos feitos nos países centrais e, ao mesmo tempo, a solicitação imperiosa da realidade natural e social imediata.
Antonio Candido. De cortiço a cortiço. In: O discurso e a cidade. São Paulo
/ Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2004, p.106-7/128-9 (com adaptações)

QUESTÃO 30 
ENADE: Assinale a opção em que a relação intertextual entre O Cortiço e Germinal é interpretada pelos parâmetros críticos apresentados no texto de Antonio Candido acerca da relação entre a obra de Aluísio Azevedo e a de Émile Zola.

A) O texto de Aluísio Azevedo é um texto primeiro em relação ao de Zola porque foi escrito anteriormente e influenciou a produção naturalista do escritor francês.

B) A relação de proximidade entre o texto de Azevedo e o de Zola evidencia que o diálogo entre os textos desassocia-os da realidade social em que foram produzidos.

C) O texto de Aluísio Azevedo, por suas condições de produção, está submetido ao modelo naturalista europeu, ao mesmo tempo em que atende a demandas da realidade nacional.

D) O Cortiço é um texto segundo em relação ao texto de Zola porque é, sobretudo, a duplicação do modelo literário francês e da realidade social das classes operárias européias.

E) A presença de elementos do naturalismo francês em O Cortiço é indicativo da troca cultural que ocorre no espaço do intertexto, independentemente das realidades locais de produção.


QUESTÃO 31
ENADE: Considerando as palavras linha e alinhar, que opção apresenta a correta segmentação morfológica da palavra “alinhadas”, no fragmento de O Cortiço, de Aluísio Azevedo?

A) a-li-nha-da-s

B) a-linh-a-d-a-s

C) alinh-a-d-as

D) ali-nhad-a-s

E) a-lin-nha-das


QUESTÃO 32
ENADE: Considerando, para além do aspecto temático, a associação entre a forma e o estilo de representação dos textos literários e dos quadros apresentados a seguir, assinale a opção em que não se verifica uma inter-relação de semelhança entre literatura e pintura.

A) Alucinação de mesas
que se comportam como fantasmas
reunidos
solitários
glaciais.
Carlos Drummond de Andrade. Farewell. Rio
de Janeiro/São Paulo: Record, 1996, p. 33. 

enade


B) A perfeição, a graça, o doce jeito,
A Primavera cheia de frescura,
Que sempre em vós floresce;
a que a ventura
E a razão entregaram este peito.
Luis de Camões. Obras. Porto:
Lello & Irmãos, 1970, p. 50.

enade

C) A luz de três sóis
ilumina as três luas
girando sobre a terra
varrida de defuntos.
Varrida de defuntos
mas pesada de morte:
como a água parada,
a fruta madura.
João Cabral de Melo Neto.
Poesias completas. Rio de
Janeiro: Sabiá, 1968, p. 341.

enade

D) Cidade a fervilhar cheia de sonhos, onde
O espectro, em pleno dia, agarra-se ao
passante!
Flui o mistério em cada esquina, cada
fronte,
Cada estreito canal do colosso possante.
Charles Baudelaire. As flores do mal. 
Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985, p. 331.

enade

E) Não vê que me lembrei lá no norte, meu
Deus!
muito longe de mim,
Na escuridão ativa da noite que caiu,
Um homem (...)
Depois de fazer uma pele com a
borracha do dia,
Faz pouco se deitou, está dormindo.
Esse homem é brasileiro que nem eu...
Mário de Andrade. Descobrimento. (Dois
poemas acreanos) In: Poesia completa. Belo
Horizonte/Rio de Janeiro: Villa Rica, 1993, p. 203.

enade


QUESTÃO 33
ENADE: Considerando que a palavra portuguesa verão tem origem na expressão tempos veranum, do latim, que significa “tempo primaveril, de primavera”, analise os enunciados a seguir, considerando a evolução histórica do latim ao português.

De acordo com as informações acima, a palavra veranum, “de primavera”, passou a “verão”, em português,

porque

houve, na formação histórica da língua portuguesa, o surgimento de um aumentativo a partir da palavra latina vero.

Assinale a opção correta.

A) As duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira.

B) As duas asserções são proposições verdadeiras, mas a segunda não é uma justificativa correta da primeira.

C) A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda é uma proposição falsa.

D) A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda, é uma proposição verdadeira.

E) Tanto a primeira asserção como a segunda são proposições falsas.


QUESTÃO 34
ENADE: Olhou as cédulas arrumadas na palma, os níqueis e as pratas, suspirou, mordeu os beiços. Nem lhe restava o direito de protestar. Baixava a crista. Se não baixasse, desocuparia a terra, largar-se-ia com a mulher, os filhos pequenos e os cacarecos. Para onde? Hem? Tinha para onde levar a mulher e os meninos? Tinha nada! (...) Se pudesse mudar-se, gritaria bem alto que o roubavam. Aparentemente resignado, sentia um ódio imenso a qualquer coisa que era ao mesmo tempo a campina seca, o patrão, os soldados e os agentes da prefeitura. Tudo na verdade era contra ele. Estava acostumado, tinha a casca muito grossa, mas às vezes se arreliava. Não havia paciência que suportasse tanta coisa.
Graciliano Ramos. Vidas secas. 106.ª ed. São Paulo: Record, 1985, p.96-7. 

A) leitura do trecho acima do capítulo Contas, do romance Vidas Secas, de Graciliano Ramos, indica que, nessa obra, a relação entre o texto e o contexto de sua produção está concentrada

A) na abordagem regionalista e pitoresca do fenômeno ambiental da seca no Nordeste.

B) na representação da riqueza interior de vidas econômica e culturalmente pobres.

C) no realismo descritivo, que apresenta pormenores da beleza da paisagem nordestina.

D) na atitude engajada do protagonista Fabiano, que se recusa a ser explorado pelo patrão.

E) no caráter ufanista da obra, que exalta a força da cultura popular nordestina.


QUESTÃO 35

enade
ENADE: Texto 1 

A vida na fazenda se tornara difícil. Sinha Vitória benzia-se tremendo, manejava o rosário, mexia os beiços rezando rezas desesperadas. (...) Pouco a pouco os bichos se finavam, devorados pelo carrapato. E Fabiano resistia, pedindo a Deus um milagre. 

Mas quando a fazenda se despovoou, viu que tudo estava perdido, combinou a viagem com a mulher, matou o bezerro morrinhento que possuíam, salgou a carne, largou-se com a família, sem se despedir do amo.
Graciliano Ramos. Vidas secas. 106.ª ed.
São Paulo: Record, 1985, p. 117.

Texto 2

Veio a seca, maior, até o brejo ameaçava de se estorricar. Experimentaram pedir a Nhinhinha: que quisesse a chuva. — “Mas, não pode, ué...” (...).

Daí a duas manhãs quis: queria o arco-íris. Choveu. E logo aparecia o arco-da-velha, sobressaído em verde com vermelho — era mais um vivo cor-de-rosa. Nhinhinha se alegrou, fora do sério, à tarde do dia com a refrescação. Fez o que nunca lhe vira, pular e correr por casa e quintal. — “Adivinhou passarinho verde?”
João Guimarães Rosa. Primeiras estórias. In: Ficção
completa. Vol. II. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1994, p. 403.

Levando em conta a inter-relação entre a literatura e outros sistemas culturais, assinale a opção correta.

A) O espaço representado por Guimarães Rosa reproduz o cenário de seca construído por Graciliano Ramos.

B) A religiosidade de Guimarães Rosa e Graciliano Ramos está representada nas crenças populares, nas rezas dos personagens bem como na esperança de intervenção divina.

C) A resistência de Fabiano a ficar na fazenda, “pedindo a Deus um milagre”, é quebrada pela realidade dura da seca, evidenciada pelo despovoamento da fazenda.

D) Ao tratar do milagre, a linguagem dos dois fragmentos se aproxima, sobretudo quanto ao caráter lírico da abordagem religiosa.

E) As adversidades vividas pelos personagens revelam as condições de pobreza dos grupos sociais representados, mas são superadas mediante intervenção divina.


QUESTÃO 36
ENADE: Tomando por base o trecho escrito que representa a fala de Nhinhinha: “Mas, não pode, ué...”, assinale a opção correta a respeito dos processos de transposição da linguagem oral para a linguagem escrita.

A) As letras do alfabeto do português representam palavras da língua portuguesa.

B) Em língua portuguesa, a relação entre a letra e o som, como [e] no exemplo, é regular: mantém-se a mesma em qualquer palavra.

C) Por serem usadas em início de frases ou nomes próprios, as letras maiúsculas correspondem, na fala, a maior impacto e força sonora.

D) Os sinais de pontuação marcam, na escrita, a organização dos fragmentos lingüísticos, que são marcados, na linguagem oral, pela entonação. 

E) Os signos do código escrito são mais complexos que os signos do código falado; por isso, as interjeições, como “ué”, são características de oralidade.


Texto para as questões 37 e 38

Mestre do coro
Vou pidi a Santa Bárbara.
Pra ela me ajudá.
Coro
Santa Bárbara que relampuê
Santa Bárbara que relampuá
Esse estribilho é repetido várias vezes, em ritmo cada vez
mais rápido, até que Minha Tia surje no alto da ladeira e
apregoa num canto sonoro.
Minha Tia
Óia, o ca-ru-ru!
Cessam de repente o canto e o acompanhamento.
Os jogadores param de jogar.
(...)
Coca
(Tira do bolso uma nota e coloca-a sobre o balcão)
Aposto cem.
Galego
(Coloca uma nota sobre a de Mestre Coca)
Casado.
(...)
Coca
O Galego diz que o padreco não deixa o homem entrar.
Eu digo que vai acabar entrando, hoje mesmo, com cruz e
tudo.
Galego
Entra nada. Yo conheço esse padre. Moça com vestido
decotado no entra nesta igreja. Yo mismo já vi ele parar la
missa até que uma turista americana, de calças compridas,
se retirasse...
Dias Gomes. O Pagador de promessas. Rio de Janeiro: Ediouro, 2005, p. 78-9.

QUESTÃO 37
ENADE: Tomando por base o excerto da peça O Pagador de Promessas e levando em conta as especificidades da linguagem dramática, avalie as seguintes asserções.

I O texto dramático, sobretudo na linguagem dos personagens, reproduz, artisticamente, padrões de fala do cotidiano.

II O texto dramático, no que diz respeito às rubricas ou marcações de cena, registra a presença da figura autoral.

III O texto dramático, ao registrar padrões da fala, tende a se tornar historicamente datado e, consequentemente, prejudicado quanto ao aspecto artístico.

Está certo o que se afirma apenas em

A) I.

B) II.

C) III.

D) I e II.

E) I e III.


COMENTÁRIOS

DESTAQUE

Nome

administração,7,administração financeira,1,administração orçamentária,1,administração pública,1,ads,39449,advogado,1,agricultura,1,agronomia,6,alberteinstein,22,alfabeto,2,anasem,1,anatomia,2,aocp,142,arquitetura,1,arquitetura e urbanismo,4,arquivologia,1,arte,9,artes visucias,1,assistente social,1,atividade,273,atividade biologia,8,atividade ciências,67,atividade de português,55,atividade espanhol,17,atividade filosofia,5,atividade física,8,atividade fundamental,159,atividade geografia,6,atividade história,84,atividade inglês,2,atividade literatura,3,atividade matemática,26,atividade quimica,6,atividade sociologia,3,auditor fiscal,1,auditoria,1,autoajuda,1,auxiliar administrativo,3,auxiliar judiciário,1,bem-estar,13,biblioteconomia,4,biografia,1,biologia,64,biomedicina,7,bioquimica,1,blogger,3,bncc,12,bolsafamilia,1,callfrom,1,carnaval,2,cecierj,5,cederj,5,cefetba,40,cefetmg,33,celebridades,1,celpebras,1,cesgranrio,50,cfc,8,ciencias,82,ciências contábeis,20,ciências da saúde,1,ciências econômicas,4,ciências sociais,3,claudiogaleno,1,colunas,11,comercio exterior,1,computação,5,comunicação social,1,concurso,288,conhecimento específico,3,conscam,45,conta pra mim,41,contabilidade,8,contabilidade avançada,1,contabilidade de custos,1,contabilidade pública,10,contabilidadedecustos,1,contador,2,coronavirus,8,criminologia,1,cultura,29,curiosidade,5,datas comemorativas,24,declaracoes,6,desenhos,385,design,5,design de interiores,1,design de moda,1,design grafico,1,destaque,3,detran,2,devry,1,dietética,2,direito,155,direito administrativo,26,direito ambiental,2,direito civil,26,direito constitucional,27,direito do trabalho,24,direito eleitoral,1,direito empresarial,25,direito financeiro,1,direito penal,27,direito processual civil,1,direito processual do trabalho,1,direito processual penal,2,direito tributário,25,direitoadministrativo,2,direitocivil,3,direitos humanos,1,duvidas,5,economia,2,educação,51,educação física,16,educação infantil,333,eleicoes,1,enade,241,encceja,34,enem,81,enfermagem,13,engenharia,4,engenharia ambiental,1,engenharia civil,1,engenharia da computação,2,engenharia de alimentos,1,engenharia de produção,2,engenharia eletrica,1,engenharia florestal,1,engenharia mecanica,1,engenharia quimica,1,ensino fundamental,309,escola,1,espanhol,38,espcex,30,especial,1,espm,6,esportes,1,estatística,2,exame nacional,2,explicacao,47,facid,1,faculdade,30,faculdade dinamica,2,fadip,1,fagoc,2,famema,27,famerp,13,farmacia,8,fasa,9,faseh,1,fatec,25,fcc,107,fdsbc,4,fei,19,fgv,26,filosofia,23,fiscal de obras e posturas,1,fisica,64,fisioterapia,7,fmabc,2,fmo,2,fonoaudiologia,5,formação geral,6,formula1,1,fps,35,frances,6,frases,1,fuvest,11,fuvest2018,79,gabaritos,33,gastronomia,2,geografia,73,gestao ambiental,3,gestão comercial,2,gestao de qualidade,1,gestao de recursos humanos,3,gestão financeira,3,gestao hospitalar,3,gestão pública,1,habilidades bncc,76,historia,174,ibade,5,ifce,12,iff,1,ifmg,3,ifmt,134,ifpe,70,ifpi,3,ifsul,67,ifto,12,imagens,96,ime,68,informatica,10,inglês,56,insper,52,instituto acesso,138,ita,18,jornalismo,14,legislação,10,legislação penal,1,legislação tributária municipal,13,lendas,23,letras,2,libras,1,liceu piauiense,1,literatura,23,lixo,12,logística,2,loja,3,mackenzie,13,marketing,3,matematica,116,matemática financeira,1,medicina,29,medicina legal,2,medicina veterinaria,6,meliuz,1,mtc,1,musica,3,música,1,natal,2,necropsia,1,normal superior,1,noticias,91,nubank,4,nutrição,11,o que e,2,oab,188,obmep,6,odontologia,9,outros,75,pedagogia,6,piaui,1,pnaic,10,portugues,152,praticapsi,3,priuni,1,processos gerenciais,3,procurador,1,professor,7,pronatec,3,prouni,5,provas,818,provas albert einstein,5,provas cecierj,2,provas cefetmg,33,provas cfc,7,provas concurso,107,provas enade,240,provas encceja,27,provas enem,29,provas espcex,1,provas espm,3,provas famema,14,provas famerp,7,provas faseh,1,provas fatec,20,provas fdsbc,2,provas fei,2,provas fgv,1,provas fmabc,1,provas fundatec,2,provas fuvest,1,provas ifce,2,provas ifmg,3,provas ifpi,5,provas ifsul,9,provas ifto,8,provas ime,1,provas ita,7,provas mackenzie,1,provas nível médio,11,provas nível superior,42,provas oab,189,provas puc,8,provas pucgo,1,provas pucrj,1,provas residencia,21,provas revalida,4,provas santa casa,6,provas uece,5,provas uel,4,provas uem,3,provas uema,3,provas uerj,2,provas unemat,1,provas unesp,4,provas unicamp,6,provas uniceub,2,provas unichristus,3,provas unifenas,4,provas unifesp,19,provas unifor,4,provas unioeste,2,provas unirg,3,provas unitins,1,provas upe,7,provas usp,25,provas vestibular,290,psicologia,21,publicidade e propaganda,3,publieditorial,2,puc-go,3,puc-pr,2,puc-rs,106,puc-sp,69,pucrj,1,questão albert einstein,362,questão alemao,8,questão anasem,60,questão arquitetura e urbanismo,87,questão atualidades,35,questão automação industrial,26,questão auxiliar judiciário,48,questão avmoreira,59,questão cecierj,64,questão cederj,128,questão cesgranrio,72,questão cespe,124,questão ciências da computação,29,questão comercio exterior,27,questão computação,136,questão comunicação social,24,questão construção de edifícios,27,questão coronavirus,25,questão crespe,659,questão da aocp,50,questão da cebraspe,60,questão da espcex,300,questão da famema,441,questão da fasa,102,questão da fatec,558,questão da fau,96,questão da fcc,340,questão da fgv,644,questão da fuvest,411,questão da oab,3024,questão da obmep,164,questão da puc-pr,103,questão da puc-sp,243,questão da santa casa,300,questão da uece,638,questão da ueg,270,questão da uel,385,questão da uemg,115,questão da uerj,140,questão da unesp,695,questão da unicamp,547,questão da unicentro,155,questão da uniceub,108,questão da unifesp,785,questão da unioeste,80,questão da unirg,179,questão da usp,677,questão de administração,124,questão de administração financeira,6,questão de administração orçamentária,6,questão de administração pública,30,questão de agronomia,111,questão de anatomia,20,questão de arte,70,questão de auditoria,25,questão de biblioteconomia,39,questão de biologia,1079,questão de biomedicina,164,questão de ciências,700,questão de ciências contábeis,78,questão de ciências da saúde,20,questão de ciências econômicas,80,questão de ciências sociais,51,questão de concurso,4230,questão de conhecimento geral,5,questão de contabilidade,236,questão de criminologia,5,questão de defesa do consumidor,10,questão de design,59,questão de design de moda,53,questão de dietética,40,questão de direito,2733,questão de direito administrativo,230,questão de direito ambiental,18,questão de direito civil,176,questão de direito constitucional,225,questão de direito da pessoa com deficiência,3,questão de direito do trabalho,125,questão de direito eleitoral,5,questão de direito empresarial,126,questão de direito financeiro,28,questão de direito penal,174,questão de direito penal militar,6,questão de direito previdenciario,10,questão de direito processual civil,55,questão de direito processual do trabalho,5,questão de direito processual penal,44,questão de direito tributário,163,questão de direito urbanistico,8,questão de direitos humanos,4,questão de educação física,157,questão de enfermagem,187,questão de engenharia da computação,91,questão de engenharia de produção,47,questão de espanhol,503,questão de estatistica,24,questão de farmácia,239,questão de filosofia,240,questão de física,1360,questão de física médica,55,questão de fisioterapia,152,questão de fonoaudiologia,108,questão de frances,111,questão de geografia,1045,questão de gestão de recursos humanos,40,questão de gestão financeira,54,questão de história,1620,questão de informática,127,questão de inglês,1045,questão de legislação,221,questão de legislação penal,15,questão de legislação tributária,23,questão de literatura,356,questão de marketing,54,questão de matemática,2519,questão de medicina,514,questão de medicina legal,15,questão de medicina veterinária,130,questão de música,5,questão de necropsia,20,questão de nutrição,180,questão de odontologia,127,questão de português,3318,questão de processo legislativo,5,questão de processos gerenciais,47,questão de psicologia,234,questão de química,1194,questão de raciocínio lógico,110,questão de relações internacionais,51,questão de saúde pública,25,questão de secretariado executivo,80,questão de segurança pública,5,questão de serviço social,55,questão de sociologia,159,questão de teatro,48,questão de tecnologia em análise e desenvolvimentos,24,questão de tecnologia em redes de computadores,27,questão de terapia ocupacional,128,questão de turismo,83,questão de vestibular,18412,questão design de interiores,26,questão design gráfico,25,questão detran,96,questão do cefetmg,988,questão do cfc,344,questão do enade,4022,questão do encceja,900,questão do enem,2440,questão do iff,53,questão do ime,40,questão do ita,315,questão do liceu piauiense,30,questão do mackenzie,391,questão do revalida,405,questão engenharia,55,questão engenharia ambiental,27,questão engenharia civil,27,questão engenharia de alimentos,27,questão engenharia de controle e automacao,27,questão engenharia eletrica,27,questão engenharia florestal,27,questão engenharia mecânica,27,questão engenharia quimica,27,questão espm,239,questão faculdade dinamica,108,questão fadip,54,questão fagoc,50,questão famerp,700,questão faseh,60,questão fdsbc,100,questão fei,210,questão fiscal,40,questão fmabc,80,questão fmo,90,questão funcern,240,questão fundatec,49,questão gastronomia,26,questão gestao comercial,26,questão gestão de qualidade,27,questão gestão pública,26,questão iave,60,questão ibade,107,questão idib,40,questão ieses,100,questão ifce,90,questão ifmg,126,questão ifmt,110,questão ifpi,295,questão ifsul,357,questão ifto,361,questão italiano,8,questão jornalismo,131,questão letras,65,questão lógica,5,questão logística,27,questão multidisciplinar,35,questão nucepe,46,questão obras e postura,28,questão pedagogia,67,questão processo do trabalho,10,questão processo tributario,15,questão publicidade e propaganda,27,questão pucgo,126,questão pucrj,70,questão radiologia,52,questão servico social,75,questão slmandic,70,questão técnico agrícola,15,questão tecnologia agronegocio,26,questão tecnologia em alimentos,27,questão tecnologia em manutenção industrial,27,questão tecnologia em saneamento ambiental,25,questão tecnologia estética e cosmetica,27,questão tecnologia gestao ambiental,27,questão tecnologia gestao hospitalar,27,questão tecnologia seguranca do trabalho,27,questão teologia,27,questão ucb,106,questão udesc,106,questão uem,186,questão uema,193,questão uepg,69,questão uespi,127,questão ufpe,50,questão ufpr,30,questão ufsc,116,questão unemat,77,questão unichristus,253,questão unifaminas,54,questão unifenas,330,questão unifil,29,questão unifor,258,questão unimontes,3,questão uninassau,90,questão unioeste,81,questão unitins,52,questão upe,588,questão urologia,15,questão web design,40,questão zootecnia,69,questões,35384,quimica,64,raciocínio lógico,7,radiologia,4,redacao,144,Reflexão In Texto,8,relações internacionais,3,religiao,4,resumo,5,revalida,5,rhinsight,8,santacasa,90,saude publica,1,secretariado executivo,4,seguranca do trabalho,1,serviço social,7,sesc,1,sexto ano,1,silabas,18,simulado,2,sisu,2,slmandic,2,sociologia,13,teatro,2,técnico agrícola,1,tecnologia em agroindustria,1,tecnologia em agronegocio,2,tecnologia em alimentos,1,teologia,1,terapia ocupacional,4,textos,45,textos paradidáticos,1,trechos,1,turismo,6,uber,1,ucb,10,udesc,14,uece,47,ueg,4,uel,24,uem,3,uema,8,uemg,13,uepg,3,uerj,73,uespi,3,ufam,3,ufc,2,ufes,2,uffs,4,ufg,1,ufgd,63,ufma,1,ufmg,1,ufpa,1,ufpi,2,ufpr,1,ufrgs,1,ufrn,2,ufsc,5,ufscar,1,uftm,188,unb,1,unemat,2,unesp,15,unicamp,16,unicentro,14,uniceub,4,unichristus,12,unifaminas,1,unifenas,5,unifesp,38,unifor,8,uninassau,3,uninove,1,unioeste,5,unirg,5,unirv,41,unitins,2,upe,21,urbanismo,1,usp,27,vestibular,764,videos,5,vivo,1,zootecnia,5,
ltr
item
INDAGAÇÃO: Prova de Letras ENADE 2008 com Gabarito
Prova de Letras ENADE 2008 com Gabarito
Prova de Letras ENADE 2008 com Gabarito
https://1.bp.blogspot.com/-GwDDuHyQCQs/YHhqSGoS0eI/AAAAAAACufA/EBGADbX2atwos8Mh8EM6OSz7acsRQqFyACLcBGAsYHQ/s16000/enade-indagacao.png
https://1.bp.blogspot.com/-GwDDuHyQCQs/YHhqSGoS0eI/AAAAAAACufA/EBGADbX2atwos8Mh8EM6OSz7acsRQqFyACLcBGAsYHQ/s72-c/enade-indagacao.png
INDAGAÇÃO
https://www.indagacao.com.br/2021/05/prova-de-letras-enade-2008-com-gabarito.html
https://www.indagacao.com.br/
https://www.indagacao.com.br/
https://www.indagacao.com.br/2021/05/prova-de-letras-enade-2008-com-gabarito.html
true
3110492279122331237
UTF-8
Todas as Postagens Não foram encontradas postagens VEJA TODOS Leia Mais Resposta Cancelar resposta Deletar Por Home PAGINAS POSTS Veja todos RECOMENDADOS PARA VOCÊ Tudo Sobre ARQUIVOS BUSCAR TODOS OS POSTS Nenhuma postagem foi encontrada Voltar para Home Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Sep Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutos agora 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir CONTEÚDO PREMIUM BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhar em uma rede social PASSO 2: Clique no link na sua rede social Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados Não é possível copiar os códigos / textos, pressione [CTRL] + [C] para copiar Tabela de conteúdo