MACKENZIE 2023: Segundo a Agência Internacional para as Energias Renováveis, o Brasil entrou

MACKENZIE 2023: Segundo a Agência Internacional para as Energias Renováveis, o Brasil entrou, pela primeira vez, na lista dos dez países com maior potência instalada acumulada da fonte solar fotovoltaica. O país encerrou 2022 com 24 gigawatts (GW) de poténcia operacional solar.

Com esse resultado, o Brasil assumiu a oitava colocação no ranking internacionaL Os líderes nessa produção energética são a China (392 GW anual), os EUA (111 GW anual) e o Japão (78,8 GW anual). 

Com este total de energia alternativa produzida, a energia solar passou a ser a segunda maior matriz elétrica nacional, ficando apenas atrás das usinas hidrelétricas.
(Renewable Capacity Highlights. Agência Internacional para as 
Energias Renováveis. Acesso em 22/03/2023.) 

Os motivos pelos quais levaram o Brasil a se tornar referência nessa produção estão associados 

a) à somatória das grandes usinas solares e do sistema de geração própria de pequeno e médio portes, como instalações em telhados e fachadas de edifícios.

b) a fatores naturais, como a localização integral do nosso território na zona climática tropical. 

c) a investimentos significativos do setor público na instalação de usinas solares em grande parte do território nacional. 

d) à produção das placas fotovoltaicas em tecnopolos regionais, não sendo mais necessário a importação de equipamentos para a produção dessa energia alternativa. 

e) à implementação de fontes poluidoras no resto do mundo devido à crise energética, sofrida pós pandemia, diminuindo o percentual de fontes renováveis nessas localidades.

RESOLUÇÃO:
Não temos resolução para essa questão! Você sabe explicar? Copie o link dessa página e envie sua resolução clicando AQUI!

GABARITO:
a) à somatória das grandes usinas solares e do sistema de geração própria de pequeno e médio portes, como instalações em telhados e fachadas de edifícios.

PRÓXIMA QUESTÃO:

QUESTÃO DISPONÍVEL EM:

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.