Questões História UEMG 2018 com Gabarito

questoes-historia-uemg-2018-com-gabarito
Questões História UEMG 2018 com Gabarito

Questões só de:
Português
Literatura
Física
História
Matemática
Química
Biologia
Geografia
Inglês
Espanhol



HISTÓRIA

QUESTÃO 19
(UEMG) Após 21 anos de Ditadura Militar no Brasil, ocorreu a eleição do primeiro presidente civil. Esse período histórico, que se convencionou chamar de “redemocratização”, compreendeu uma série de medidas instauradas progressivamente. Integram esse quadro de medidas:

(A) o fim do DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda); o slogan “Cinquenta Anos em Cinco”; o retorno ao pluripartidarismo; a revogação do AI-5 de 1968.

(B) a oposição ao comunismo; a Lei de Anistia; a Doutrina de Segurança Nacional; a dissolução do Congresso Nacional.

(C) a revogação do AI-5 de 1968; o retorno do pluripartidarismo; a Lei de Anistia; o fim da censura prévia aos espetáculos e às publicações.

(D) a Doutrina de Segurança Nacional; o fim da censura prévia aos espetáculos e às publicações; a revogação do AI-5 de 1968.

RESPOSTA.

QUESTÃO 20
(UEMG) As estrofes a seguir pertencem à música de Teixeirinha, denominada “24 de agosto”, produzida em 1962 e presente na 6ª faixa do disco LP “Saudades de Passo Fundo”. A música homenageia Getúlio Vargas.

“Vinte e quatro de agosto a terra estremeceu
Os rádios anunciaram o fato que aconteceu
As nuvens cobriram o céu, o povo em geral sofreu
O Brasil se vestiu de luto, Getúlio Vargas morreu!

Seu nome ficou na história pra nossa recordação
Seu sorriso era a vitória da nossa imensa nação
Com saúde, ele venceu guerra e revolução
Depois foi morrer à bala pela sua própria mão”.
(Adapatado)

Considerando a letra da música e os conhecimentos históricos sobre o tema, assinale a alternativa INCORRETA.

(A) O título da música refere-se à data em que Getúlio Vargas cometeu suicídio, em 1954, deixando uma carta-testamento, cuja autenticidade não foi devidamente comprovada, na qual consta a frase "Saio da vida para entrar na história".

(B) A “guerra” à qual a música se refere é a Segunda Guerra Mundial, da qual o Brasil participou, através da Força Expedicionária Brasileira (FEB), lutando ao lado dos aliados em território italiano.

(C) A homenagem de Teixeirinha quer destacar a popularidade de Getúlio Vargas, conhecido por ser o “Pai dos Pobres”. Esse codinome provavelmente está relacionado, entre outros fatores, ao fato de Getúlio Vargas adotar uma política trabalhista, com a criação da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), sendo responsável pelas concepções da Carteira de Trabalho, da Justiça do Trabalho e do salário mínimo.

(D) A revolução mencionada na música diz respeito à Revolução Constitucionalista de São Paulo, também conhecida como Guerra Paulista, movimento armado que ocorreu no segundo governo de Getúlio Vargas, a favor de suas políticas populistas.

RESPOSTA.

QUESTÃO 21
(UEMG) “As denúncias de que o exército brasileiro ao lutar na guerra (1864-1870) era formado por escravos não são novas. Ao contrário, têm pelo menos cento e vinte anos. Seus primeiros autores foram os redatores dos jornais paraguaios da época que tratavam de menosprezar o exército brasileiro com base no duvidoso argumento de que, por ser formado por negros, deveria ser de qualidade inferior”.
TORAL, André Amaral de. A participação dos negros escravos na guerra do Paraguai.
Estudos Avançados. v. 9, nº 24, São Paulo, May/Aug. 1995 (Adaptado).

Sobre os negros como partícipes da Guerra do Paraguai, analise as assertivas e assinale a alternativa que aponta as corretas.

I. Os exércitos paraguaio, brasileiro e uruguaio tinham alguns batalhões formados exclusivamente por negros. Como exemplos, tem-se o Corpo dos Zuavos da Bahia e o batalhão uruguaio Florida.

II. Na época da Guerra do Paraguai, não existiam negros escravos ou ex-escravos no exército paraguaio. A escravidão havia sido abolida no Paraguai em 1842, por Carlos Lopes, pai de Francisco Solano López.

III. Na época da guerra (1864-1870), no Paraguai, o negro brasileiro era representado como inimigo. O exército brasileiro era o exército macacuno e seus líderes, segundo a propaganda lopizta, eram macacos que pretendiam escravizar o povo paraguaio, conduzindo-os da liberdade à escravidão.

IV. Havia negros no exército brasileiro na Guerra do Paraguai, mas eles já tinham sido libertos.

(A) Apenas I e III.
(B) Apenas II e IV.
(C) Apenas I e IV.
(D) Apenas I, II e III.

RESPOSTA.

QUESTÃO 22
(UEMG) Com base nos dois depoimentos e na imagem a seguir, considerando o que pode ser relacionado a essas fontes históricas, assinale a alternativa INCORRETA.

• “Eu tenho conhecimento de mais acidentes no início do dia do que no final. Eu fui, inclusive, testemunha de um deles. Uma criança estava trabalhando a lã, isto é, preparando a lã para a máquina, mas a alça a prendeu, como ela foi pega de surpresa, acabou sendo levada para dentro do mecanismo; e nós encontramos seus membros em um lugar, outro acolá, e ela foi cortada em pedaços; todo o seu corpo foi mandado para dentro e foi totalmente mutilado”.
(John Allett começou a trabalhar em uma fábrica de têxteis quando tinha quatorze anos. Allett tinha cinquenta e três anos quando foi entrevistado por Michael Sadler e seu Comitê da Câmara dos Comuns, em 21 de maio de 1832.).

• “Os primeiros dias de setembro foram muito quentes. Os jornais noticiavam que homens e cavalos caiam mortos nos campos de produção agrícola. Ainda assim, a temperatura nunca passava de 29°C durante a parte mais quente do dia. Qual era então a situação das pobres crianças que estavam condenadas a trabalhar quatorze horas por dia, em uma temperatura média de 28°C? Pode algum homem, com um coração em seu peito e uma língua em sua boca, não se habilitar a amaldiçoar um sistema que produz tamanha escravidão e crueldade?”
(William Cobbett fez um artigo sobre uma visita a uma fábrica de tecidos que aconteceu em setembro de 1824).

Lewis Hine. Some of the young knitters in London Hosiery Mills. Londres, 1910

(A) Os trechos e a foto são associados ao trabalho infantil na Revolução Industrial, pois aproximadamente 50% dos trabalhadores eram crianças que trabalhavam entre 12 e 16 horas por dia. Nas fábricas, as condições de trabalho eram precárias, pois não havia janelas e trabalhavam muitos operários, propagando-se as doenças mais facilmente.

(B) Os trechos e a foto reforçam os aspectos negativos da Revolução Industrial, quando uma classe industrial nascente preferia empregar mulheres e crianças, pois estes recebiam metade do salário de um homem adulto, pela mesma carga horária. Contudo os aspectos positivos devem ser também ressaltados, mesmo porque essa situação foi modificada com máquinas adaptadas à altura das crianças, e a escola tornou-se obrigatória para o povo logo após o movimento ludista e o movimento cartista.

(C) Os depoimentos e a foto retratam o fato de que muitas crianças com menos de 8 anos trabalhavam nas fábricas simplesmente para ganhar alojamento e comida, sendo que havia uma alta jornada de trabalho em condições deploráveis. O longo tempo de trabalho gerava cansaço nas crianças, o que acabava diminuindo o ritmo das atividades. Castigos, como socos e outras agressões, eram aplicados para punir a desatenção. As crianças que chegavam atrasadas ou que conversavam durante o trabalho também eram castigadas.

(D) No início da Revolução Industrial, os operários viviam em péssimas condições de vida e trabalho. O ambiente das fábricas era insalubre, assim como os cortiços onde muitos trabalhadores viviam. As jornadas de trabalho chegavam a 80 horas semanais. Para mulheres e crianças, submetidas ao mesmo número de horas e às mesmas condições de trabalho, os salários eram ainda mais baixos.

RESPOSTA.

QUESTÃO 23
(UEMG) Assinale a alternativa INCORRETA sobre o abolicionismo no Brasil.

(A) Joaquim Nabuco foi uma voz contrária à escravidão, em sua principal obra, O Abolicionismo (1883), considerada a melhor peça escrita contra a escravidão no Brasil, assumiu a defesa da abolição incondicional do cativeiro, e sua argumentação se engendrou na luta política vivenciada entre 1882 e 1883, incentivada por discordâncias internas ao Partido Liberal.

(B) Em 1711, foi publicado o livro Cultura e Opulência do Brasil, de André João Antonil. Essa obra é considerada o maior tratado abolicionista do Brasil.

(C) Maria Firmina dos Reis, maranhense negra e filha ilegítima, enfrentou a barreira dos preconceitos e publicou, em 1859, o romance Úrsula, considerado o primeiro romance abolicionista do Brasil e um dos primeiros escritos produzidos por uma mulher brasileira.

(D) O abolicionista Ignácio Araújo Lima lançou em São Paulo, em 1889, o jornal A Pátria, publicação feita por e para “homens de cor”.

RESPOSTA.

QUESTÃO 24
(UEMG) Quanto à vinda da corte portuguesa ao Brasil, assinale a alternativa correta.

(A) Em janeiro de 1808, Portugal estava prestes a ser invadido pelas tropas francesas comandadas por Napoleão Bonaparte. Sem condições militares para enfrentar os franceses, o príncipe regente de Portugal, Dom João, resolveu transferir a corte portuguesa para o Brasil, sua mais importante colônia. Para isso, obteve a ajuda de alguns aliados, apenas franceses, contrários a Napoleão.

(B) Nos quatorze navios, além da família real, vieram centenas de funcionários, criados, assessores e pessoas ligadas à corte portuguesa. Porém, trouxeram pouco dinheiro, deixando suas obras de arte, livros, bens pessoais, objetos de valor e joias em Portugal, na pressa para vir para o Brasil, fugindo das tropas francesas de Napoleão.

(C) Uma das principais medidas tomadas por Dom João foi abrir o comércio brasileiro aos países amigos de Portugal. A principal beneficiada com a medida foi a Inglaterra, que passou a ter vantagens comerciais e a dominar o comércio com o Brasil. Os produtos ingleses chegavam ao Brasil com impostos de 15%, enquanto os de outros países chegavam com impostos de 24%. Essa prerrogativa fez com que, no Brasil, chegassem muitos produtos ingleses, por vezes, desnecessários. Tal medida acabou atrasando o desenvolvimento da indústria brasileira.

(D) Dom João adotou várias medidas econômicas que favoreceram o desenvolvimento brasileiro. Entre as principais, encontram-se: desestímulo ao estabelecimento de indústrias no Brasil em prol das importações, construção de estradas, reforma de portos, criação do Banco do Brasil e instalação da Junta de Comércio.

RESPOSTA.

Comentários