Prova ITA 2019 (1ª fase ) com Gabarito e Resolução

ita-2019-indagacao
Prova ITA 2019 (1ª fase ) com Gabarito e Resolução

QUESTÕES DE:
FÍSICA
PORTUGUÊS
INGLÊS
MATEMÁTICA
QUÍMICA

Física

QUESTÃO 01
(ITA 2019) Em férias no litoral, um estudante faz para um colega as seguintes observações:

I. A luz solar consiste de uma onda eletromagnética transversal, não polarizada e policromática.

II. A partir de um certo horário, toda a luz solar que incide sobre o mar sofre reflexão total.

III. A brisa marítima é decorrente da diferença entre o calor específico da areia e o da água do mar.

A respeito dessas observações, é correto afirmar que

a) todas são verdadeiras.
b) apenas I é falsa.
c) apenas II é falsa.
d) apenas III é falsa.
e) há mais de uma observação falsa.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 02
(ITA 2019) Considere duas partículas de massa m, cada qual presa numa das pontas de uma corda, de comprimento l e massa desprezível, que atravessa um orifício de uma mesa horizontal lisa. Conforme mostra a figura, a partícula sobre a mesa descreve um movimento circular uniforme de raio r e velocidade angular ω1.

A partícula suspensa também descreve esse mesmo tipo de movimento, mas com velocidade angular ω2, estando presa a uma mola de constante elástica k e comprimento natural desprezível, mantida na horizontal.


Sendo g o módulo da aceleração da gravidade e θ o ângulo do trecho suspenso da corda com a vertical, a razão (ω21)² é dada por



GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 03
(ITA 2019) Considere um corpo celeste esférico e homogêneo de massa M e raio R atravessado de polo a polo por um túnel cilíndrico retilíneo de diâmetro desprezível. Em um desses polos um objeto pontual é solto a partir do repouso no instante t = 0.

Sendo G a constante universal de gravitação, esse objeto vai alcançar o outro polo após o intervalo de tempo dado por



GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 04
(ITA 2019) A imagem de um objeto formada por um espelho côncavo mede metade do tamanho do objeto. Se este é deslocado de uma distância de 15cm em direção ao espelho, o tamanho da imagem terá o dobro do tamanho do objeto.

Estime a distância focal do espelho e assinale a alternativa correspondente.

a) 40cm
b) 30cm
c) 20cm
d) 10cm
e) 5,0cm

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 05
(ITA 2019) Uma bateria composta por 50 células voltaicas em série é carregada por uma fonte de corrente contínua ideal de 220V. Cada célula tem uma força eletromotriz de 2,30V e resistência interna de 0,100Ω.

Sendo a corrente de carregamento de 6,00A, indique o valor da resistência extra que deve ser inserida em série com a fonte.

a) 23,0Ω
b) 36,6Ω
c) 12,5Ω
d) 5,00Ω
e) 19,2Ω

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 06
(ITA 2019) Uma barra rígida, homogênea, fina e de comprimento l, é presa a uma corda horizontal sem massa e toca a quina de uma superfície horizontal livre de atrito, fazendo um ângulo θ como mostra a figura.


Considerando a barra em equilíbrio, assinale a opção correta para o valor da razão d/l, em que d é a distância da quina ao centro de gravidade (CG) da barra.



GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 07
(ITA 2019) Uma bola é deixada cair conforme mostra a figura. Inicialmente, ela gira com velocidade angular ω no sentido anti-horário para quem a observa do leste, sendo nula a velocidade do seu centro de massa. Durante a queda, o eixo de rotação da bola permanece sempre paralelo à direção oeste-leste.

ita 2019 questão 07 imagem

Considerando o efeito do ar sobre o movimento de queda da bola, são feitas as seguintes afirmações:

I. A bola está sujeita apenas a forças verticais e, portanto, cairá verticalmente.

II. A bola adquire quantidade de movimento para o norte (N) ou para o oeste (O).

III. A bola adquire quantidade de movimento para o leste (L) ou para o sul (S).

IV. Quanto maior for a velocidade angular  da bola, mais ela se afastará do ponto C.

Está(ão) correta(s) apenas

a) I.
b) II e IV.
c) III e IV.
d) III.
e) II

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 08
(ITA 2019) Em um reservatório são armazenados 1 mol de gás hélio e 1 mol de gás oxigênio em equilíbrio térmico. Por meio de um orifício de dimensões muito menores que o comprimento livre médio das espécies gasosas, inicia-se um vazamento de gás para o exterior. Sobre essa situação são feitas as seguintes afirmações:

I. No interior do reservatório, os átomos de hélio têm, em média, energia cinética menor em comparação à das moléculas de oxigênio.

II. No interior do reservatório, os átomos de hélio têm, em média, velocidade de translação maior em comparação à das moléculas de oxigênio.

III. A porção do gás que vaza e a que permanece no interior do reservatório têm a mesma fração molar de hélio.

Assinale a opção correta.

a) Apenas a afirmação I é falsa.
b) Apenas a afirmação II é falsa.
c) Apenas a afirmação III é falsa.
d) Há mais de uma afirmação falsa.
e) Todas as afirmações são verdadeiras.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 09
(ITA 2019) Na figura mostra-se o valor do potencial elétrico para diferentes pontos P(50V), Q(60V), R(130V) e S(120V) situados no plano xy. Considere o campo elétrico uniforme nessa região e o comprimento dos segmentosigual a 5,0m.


Pode-se afirmar que a magnitude do campo elétrico é igual a

a) 12,0V/m.
b) 8,0V/m.
c) 6,0V/m.
d) 10,0V/m.
e) 16,0V/m.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 10
(ITA 2019)  Seja uma partícula de massa m e carga positiva q, imersa em um campo magnético uniforme, com velocidade inicialno instante de tempo t = 0. Sabe-se que  é o ângulo entree, cujos respectivos módulos são v e B. Pode-se afirmar que a distância mínima percorrida pela partícula até que sua velocidade readquira a mesma direção e sentido iniciais é dada por



GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 11
(ITA 2019) Dentro de uma câmara de vácuo encontra-se um o filamento F aquecido por meio de uma fonte elétrica externa de d.d.p. V1. A radiação emitida por F atinge o eletrodo metálico E1; que passa a emitir elétrons que podem ser coletados no eletrodo E2, acarretando a corrente I medida num amperímetro. Uma segunda fonte externa, de d.d.p. V2, é conectada ao circuito conforme ilustrado na figura.

Um obstáculo O impede que E2 receba radiação do filamento F. Analise as seguintes afirmações:

I. A corrente I aumenta sempre que V2 aumenta e tende a um valor assintótico Imax.

II. Toda a radiação que incide em E1 pode causar ejeção de elétrons.

III. Para certo valor V2 < 0, é possível obter uma corrente I invertida em relação ao sentido mostrado na figura.

IV. É possível ter I ≠ 0 para V2 = 0 com I dependente de V1.


Estão corretas

a) todas as afirmações.
b) apenas I, II eIII.
c) apenas I e IV.
d) apenas II e IV.
e) apenas I, II e IV.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 12
(ITA 2019) A figura mostra uma espira circular, de raio a e resistência R, com centro situado sobre o eixo de um solenoide muito longo, com n voltas por unidade de comprimento e raio b (b < a). No instante inicial, t = 0, o eixo do solenoide encontra-se perpendicular ao plano da espira, que oscila segundo a expressão θ = θmáxsen (t), em que  é a frequência angular do movimento.


Se a corrente que passa pelo solenoide cresce linearmente com o tempo, conforme I = K t, e sendo μ0 a permeabilidade magnética do vácuo, então a intensidade da corrente elétrica induzida na espira é



GABARITO E RESOLUÇÃO.

Português

As questões de 13 a 16 referem-se ao texto a seguir:

Texto 1

As discussões muitas vezes acaloradas sobre o reconhecimento da pixação como expressão artística trazem à tona um questionamento conceitual importante: uma vez considerado arte contemporânea, o movimento perderia sua essência? Para compreendermos os desdobramentos da pixação, alguns aspectos presentes no graffiti são essenciais e importantes de serem resgatados. O graffiti nasceu originalmente nos EUA, na década de 1970, como um dos elementos da cultura hip-hop (Break, MC, DJ e Graffiti). Daí até os dias atuais, ele ganhou em força, criatividade e técnica, sendo reconhecido hoje no Brasil como graffiti artístico. Sua caracterização como arte contemporânea foi consolidada definitivamente por volta do ano 2000.

A distinção entre graffiti e pixação é clara; ao primeiro é atribuída a condição de arte, e o segundo é classificado como um tipo de prática de vandalismo e depredação das cidades, vinculado à ilegalidade e marginalidade. Essa distinção das expressões deu-se em boa parte pela institucionalização do graffiti, com os primeiros resquícios já na década de 1970.

Esse desenvolvimento técnico e formal do graffiti ocasionou a perda da potência subversiva que o marca como manifestação genuína de rua e caminha para uma arte de intervenção domesticada enquadrada cada vez mais nos moldes do sistema de arte tradicional. O grafiteiro é visto hoje como artista plástico, possuindo as características de todo e qualquer artista contemporâneo, incluindo a prática e o status. Muito além da diferenciação conceitual entre as expressões – ainda que elas compartilhem da mesma matéria-prima – trata-se de sua força e essência intervencionista.

Estudos sobre a origem da pixação afirmam que o graffiti nova-iorquino original equivale à pixação brasileira; os dois mantêm os mesmos princípios: a força, a explosão e o vazio. Uma das principais características do pixo é justamente o esvaziamento sígnico, a potência esvaziada. Não existem frases poéticas, nem significados. A pixação possui dimensão incomunicativa, fechada, que não conversa com a sociedade. Pelo contrário, de certa forma, a agride. A rejeição do público geral reside na falta de compreensão e intelecção das inscrições; apenas os membros da própria comunidade de pixadores decifram o conteúdo.

A significância e a força intervencionista do pixo residem, portanto, no próprio ato. Ela é evidenciada pela impossibilidade de inserção em qualquer estatuto pré-estabelecido, pois isso pressuporia a diluição e a perda de sua potência signo-estética. Enquanto o graffiti foi sendo introduzido como uma nova expressão de arte contemporânea, a pichação utilizou o princípio de não autorização para fortalecer sua essência.

Mas o quão sensível é essa forma de expressão extremista e antissistema como a pixação? Como lidar com a linha tênue dos princípios estabelecidos para não cair em contradição? Na 26.a Bienal de Arte de São Paulo, em 2004, houve um caso de pixo na obra do artista cubano naturalizado americano, Jorge Pardo. Seu comentário, diante da intervenção, foi "Se alguém faz alguma coisa no seu trabalho, isso é positivo, para mim, porque escolheram a minha peça entre as expostas" [...]. "Quem fez isso deve discordar de alguma coisa na obra. Pode ser outro artista fazendo sua própria obra dentro da minha. Pode ser só uma brincadeira" e finalizou dizendo que "pichar a obra de alguém também não é tão incomum. Já é tradicional".

É interessante notar, a partir do depoimento de Pardo, a recorrência de padrões em movimentos de qualquer natureza, e o inevitável enquadramento em algum tipo de sistema, mesmo que imposto e organizado pelos próprios elementos do grupo. Na pixação, levando em conta o "sistema" em que estão inseridos, constatamos que também passa longe de ser perfeito; existe rivalidade pesada entre gangues, hierarquia e disputas pelo "poder".

Em 2012, a Bienal de Arte de Berlim, com o tema "Forget Fear", considerado ousado, priorizou fatos e inquietações políticas da atualidade. Os pixadores brasileiros, Cripta (Djan Ivson), Biscoito, William e R.C., foram convidados na ocasião para realizar um workshop sobre pixação em um espaço delimitado, na igreja Santa Elizabeth. Eles compareceram. Mas não seguiram as regras impostas pela curadoria, ao pixar o próprio monumento. O resultado foi tumulto e desentendimento entre os pixadores e a curadoria do evento.

O grande dilema diante do fato é que, ao aceitarem o convite para participar de uma bienal de arte, automaticamente aceitaram as regras e o sistema imposto. Mesmo sem adotar o comportamento esperado, caíram em contradição. Por outro lado, pela pichação ser conhecidamente transgressora (ou pelo jeito, não tão conhecida assim), os organizadores deveriam pressupor que eles não seguiriam padrões pré-estabelecidos.

Embora existam movimentos e grupos que consideram, sim, a pixação como forma de arte, como é o caso dos curadores da Bienal de Berlim, há uma questão substancial que permeia a realidade dos pichadores. Quem disse que eles querem sua expressão reconhecida como arte? Se arte pressupõe, como ocorreu com o graffiti, adaptar-se a um molde específico, seguir determinadas regras e por consequência ver sua potência intervencionista diluída e branda, é muito improvável que tenham esse desejo.

A representação da pixação como forma de expressão destrutiva, contra o sistema, extremista e marginalizada é o que a mantêm viva. De certo modo, a rejeição e a ignorância do público é o que garante sua força intervencionista e a tão importante e sensível essência.
Adaptado de: CARVALHO, M. F. Pichação-arte é pixação?
Revista Arruaça, Edição n° O. Cásper Libero, 2013. Disponível em
<https:/Icasperlibero.edu.br/revistas/pichacao-arte-e-pixacao/>
Acesso em: maio 2018.

QUESTÃO 13
(ITA 2019) Podemos afirmar que o texto

a) entende que grafite é arte desprovida de crítica social e pichação simboliza a revolta popular.

b) considera grafite como arte institucionalizada e pichação como manifestação popular transgressora.

c) reconhece que a preocupação estética é exatamente a mesma em ambas: as manifestações.

d) defende que o "pixo" é arte, ainda que não apresente mensagens poéticas identificáveis.

e) assume que pichação e grafite transmitem a mesma mensagem, mas em contextos sociais diferentes.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 14
(ITA 2019) De acordo com o texto, é incorreto afirmar que

a) a comunidade de pichadores não necessariamente demonstra interesse no reconhecimento da pichação como um movimento artístico.

b) os pichadores assumem uma forma de expressão mais provocadora, ao transgredir até mesmo as regras das instituições culturais.

c) a pichação é uma forma de expressão marginalizada, assumida por alguns grupos como traço identitário.

d) os códigos e as mensagens manifestados na pichação costumam ser compreendidos somente pela própria comunidade de pichadores.

e) a essência da pichação é ser uma forma de expressão utilizada para delimitação de territórios por gangues e grupos rivais.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 15
(ITA 2019) Assinale a alternativa cujo trecho sublinhado denota uma condição.

a) [ ... ] trazem à tona um questionamento conceitual importante: uma vez considerado arte contemporânea, o movimento perderia sua essência?

b) [ ... ] ele ganhou em força, criatividade e técnica, sendo reconhecido hoje no Brasil como graffiti artístico.

c) Muito além da diferenciação conceitual entre as expressões - ainda que elas compartilhem da mesma matéria-prima [ ... ]

d) Ela é evidenciada pela impossibilidade de inserção em qualquer estatuto pré-estabelecido, pois isso pressuporia a diluição e a perda de sua potência signo-estética.

e) "Se alguém faz alguma coisa no seu trabalho, isso é positivo, para mim, porque escolheram a minha peça entre as expostas" [ ... ]

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 16
(ITA 2019) Assinale a alternativa em que o trecho sublinhado expressa idéia de causa.

a) Essa distinção das expressões deu-se em boa parte pela institucionalização do graffiti, com os primeiros resquícios já na década de 1970.

b) Enquanto o graffiti foi sendo introduzido como uma nova expressão de arte contemporânea, a pichação utilizou o princípio de não autorização para fortalecer sua essência.

c) A rejeição do público geral reside na falta de compreensão e intelecção das inscrições; apenas os membros da própria comunidade decifram o conteúdo.

d) Mesmo sem adotar o comportamento esperado, caíram em contradição.

e) O grafiteiro é visto hoje como artista plástico, possuindo as características de todo e qualquer artista contemporâneo, incluindo a prática e o status.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

As questões de 17 a 19 referem-se ao texto a seguir:

Texto 2

Em frente da minha casa existe um muro enorme, todo branco. No Facebook, uma postagem me chama atenção: é um muro virtual e a brincadeira é pichá-la com qualquer frase que vier à cabeça. Não quero pichar o mundo virtual, quero um muro de verdade, igual a este de frente para a minha casa. Pelas ruas e avenidas, vou trombando nos muros espalhados pelos quarteirões, repletos de frases tolas, xinga mentos e erros de português. Eu bem poderia modificar isso.

"O caminho se faz caminhando", essa frase genial, tão forte e certeira do poeta espanhol Antonio Machado, merece aparecer em diversos muros. Basta pensar um pouco e imaginar; de fato, não há caminho, o caminho se faz ao caminhar.

De repente, vejo um prédio inteiro marcado por riscos sem sentido e me calo. Fui tentar entender e não me faltaram explicações: é grafite, é tribal, coisas de difícil compreensão. As explicações prosseguem: grafite é arte, pichar é vandalismo. O pequeno vândalo escondido dentro de mim busca frases na memória e, então, sinto até o cheiro da lama de Woodstock em letras garrafais: "Não importam os motivos da guerra, a paz é muito mais importante".

Feito uma folha deslizando pelas águas correntes do rio me surge a imagem de John Lennon; junto dela, outra frase: "O sonho não acabou", um tanto modificada pela minha mão, tornando-se: o sonho nunca acaba. E minha cabeça já se transforma num muro todo branco.

Desde os primórdios dos tempos, usamos a escrita como forma de expressão, os homens das cavernas deixaram pichados nas rochas diversos sinais. Num ato impulsivo, comprei uma tinta spray, atravessei a rua chacoalhando a lata e assim prossegui até chegar à minha sala, abraçado pela ansiedade aumentada a cada passo. Coloquei o dedo no gatilho do spray e fiquei respirando fundo, juntando coragem e na mente desenhando a primeira frase para pichar, um tipo de lema, aquela do Lô Borges: "Os sonhos não envelhecem" – percebo, num sorrir de canto de boca, o quanto os sonhos marcam a minha existência.

Depois arriscaria uma frase que criei e gosto: "A lagarta nunca pensou em voar, mas daí, no espanto da metamorfose, lhe nasceram asas...". Ou outra, completamente tola, me ocorreu depois de assistir a um documentário, convencido de que o panda é um bicho cativante, mas vive distante daqui e sua agonia não é menor das dos nossos bichos. Assim pensando, as letras duma nova pichação se formaram num estalo: "Esqueçam os pandas, salvem as jaguatiricas!".

No muro do cemitério, escreveria outra frase que gosto: "Em longo prazo estaremos todos mortos", do John Keynes, que trago comigo desde os tempos da faculdade. Frases de túmulos ganhariam os muros; no de Salvador Allende está consagrado, de autoria desconhecida: "Alguns anos de sombras não nos tornarão cegos." Sempre apegado aos sonhos, picharia também uma do Charles Chaplin: "Nunca abandone os seus sonhos, porque se um dia eles se forem, você continuará vivendo, mas terá deixado de existir".

Claro, eu poderia escrever essas frases num livro, num caderno ou no papel amassado que embrulha o pão da manhã, mas o muro me cativa, porque está ao alcance das vistas de todos e quero gritar para o mundo as frases que gosto; são tantas, até temo que me faltem os muros. Poderia passar o dia todo pichando frases, as linhas vão se acabando e ainda tenho tanto a pichar ... "É preciso muito tempo para se tornar jovem", de Picasso, "Há um certo prazer na loucura que só um louco conhece", de Neruda, "Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem devagarzinho", cravada por Mário Quintana...

Encerro com Nietzsche: "Isto é um sonho, bem sei, mas quero continuar a sonhar", que serve para exemplificar o que sinto neste momento, aqui na minha sala, escrevendo no computador o que gostaria de jogar nos muros lá fora, a custo me mantendo calmo, um olho na tela, outro voltado para o lado oposto da rua. Lá tem aquele muro enorme, branco e virgem, clamando por frases. Não sei quanto tempo resistirei até puxar gatilho do spray.
Adaptado de: ALVEZ. A. L. Um muro para pichar.
Correio do Estado. fev 2018. Disponível em
<https:// www. correio do estado.com.br/
opiniao/leia-a- cronica-de-andre-luiz-alvez-um-muro
-oara-oichar/321 052/> Acesso em: ago. 2018.

QUESTÃO 17
(ITA 2019) Por ser uma crônica, o texto 2 apresenta formas coloquiais, que por vezes distanciam o texto da norma padrão da língua portuguesa. Assinale a alternativa em que ocorre desvio da norma culta.

a) Fui tentar entender e não me faltaram explicações: é grafite, é tribal, coisas de difícil compreensão.

b) O pequeno vândalo escondido dentro de mim busca frases na memória e, então, sinto até o cheiro da lama de Woodstock [...]

c) Depois arriscaria uma frase que criei e gosto [...]

d) Desde os primórdios dos tempos, usamos a escrita como forma de expressão [...]

e) Poderia passar o dia todo pichando frases, as linhas vão se acabando e ainda tenho tanto a pichar...

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 18
(ITA 2019) Assinale a alternativa em que o item sublinhado não é pronome relativo.

a) a brincadeira é pichá-lo com qualquer frase que vier à cabeça
b) ou no papel amassado que embrulha o pão da manhã
c) tantas, até temo que me faltem os muros
d) há um certo prazer na loucura que só um louco conhece
e) que serve para exemplificar o que sinto neste momento

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 19
(ITA 2019) A partir da leitura dos textos 1 e 2, depreende-se que

I. os autores reiteram que grafite e pichação não são práticas artísticas bem aceitas por toda a sociedade.

lI. o texto 1 menciona a ausência de poesia na pichação; o texto 2 explora a possibilidade de essa prática disseminar cultura.

llI. o texto 1 contrasta grafite e pichação; já o texto 2 expressa motivações subjetivas do autor para pichar.

Está/ão correta/s:

a) apenas I e II.
b) apenas I e III.
c) apenas II.
d) apenas II e III.
e) todas.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

A questão 20 refere-se à charge a seguir:
EI VOCÊS AÍ TEJE PRESO POR CRIME AMBIENTAL

QUESTÃO 20
(ITA 2019) Assinale a alternativa que exprime o teor crítico da charge.

a) A pichação somente contribui para o aumento da poluição visual da cidade.

b) É necessário investir efetivamente em educação para a conscientização ambiental.

c) Há incoerência entre a proibição governamental e sua efetiva fiscalização.

d) A pichação é uma forma ilegítima de protesto social e educacional.

e) Os pichadores demonstram total indiferença com o meio ambiente e a lei.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 21
(ITA 2019) Senhora, de José de Alencar, é uma obra representativa do Romantismo porque apresenta

a) um par romântico que, para se casar, enfrenta a rivalidade de suas famílias.

b) personagens masculinas cuja retidão de caráter é sempre inabalável.

c) importantes cenários naturais, circunscritos ao ambiente urbano.

d) o protagonista moldado irreversivelmente pela educação e pelo meio social.

e) uma protagonista virtuosa e movida sobretudo pelo sentimento amoroso.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 22
(ITA 2019) No Realismo, o adultério subverte o ideal romântico de casamento. Machado de Assis, porém, costuma tratá-lo de modo ambíguo, valendo-se, por exemplo, do ciúme masculino ou da dubiedade feminina. Com isso, em seus romances, a traição nem sempre é comprovada, ou, mesmo que desejada pela mulher, não se consuma.

Constatamos tal ambiguidade em Quincas Borba, quando

a) Palha se enraivece com os olhares de desejo que os homens dirigem a Sofia nos eventos sociais.

b) Sofia decide não contar ao marido que Rubião a assediou certa noite, no jardim da casa deles.

c) Palha, mesmo interessado na riqueza de Rubião, decide confrontá-lo ao perceber o assédio dele a Sofia.

d) Sofia tenta esconder do marido o interesse que tem por Carlos Maria, que a seduziu em um baile.

e) Sofia, mesmo interessada em Carlos Maria, faz de tudo para que Maria Benedita se case com ele.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 23
(ITA 2019) São Bernardo, de Graciliano Ramos, é obra representativa da Geração de 30. Em relação ao protagonista, podemos dizer que

a) mesmo sendo um proprietário de terras de perfil feudal, não se envolve sexualmente com as serviçais da fazenda.

b) por ter cometido assassinatos para tornar-se o dono de sua propriedade, é um homem sem nenhum traço de humanidade.

c) ele próprio reconhece que as muitas agruras pelas quais passou até enriquecer acabaram por lhe dar uma alma agreste.

d) após se tornar senhor da fazenda, esquece-se do passado e abandona, até mesmo, a sua pobre mãe de criação.

e) mesmo com a morte trágica da esposa, não chega a questionar o sentido dos atos que praticou ao longo da vida.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 24
(ITA 2019) Leia o poema de autoria de Cecília Meireles.

"Epigrama n. 04"

o choro vem perto dos olhos
para que a dor transborde e caia.
O choro vem quase chorando
como a onda que toca a praia.

Descem dos céus ordens augustas
e o mar chama a onda para o centro.
O choro foge sem vestígios,
mas levando náufragos dentro.
(MEIRELES, Cecília, Viagem/Vaga música.
Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.p.43)

O texto

I. aproxima metaforicamente um fenômeno humano e um fenômeno natural a partir da identificação de, pelo menos, – um traço comum a ambos: água em movimento.

II. sugere que, enquanto o movimento do choro é ligado à variação das emoções, o movimento da onda deve-se a forças naturais, responsáveis pela circularidade marítima.

III. ameniza o dramatismo do choro humano, pois, quando acomete o sujeito, ele passa naturalmente, como a onda que volta ao mar.

IV. leva-nos a perceber que o choro contido tem um impacto emocional que o torna desolador.

Estão corretas:

a) I e II apenas;
b) I, II e IV apenas;
c) I, II e IV apenas:
d) II e III apenas;
e) todas.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

Inglês

As questões de 25 a 29 referem-se ao texto a seguir:

A picture of Brighton beach in 1976, featured in the Guardian a few weeks ago, appeared to show an alien race. Almost everyone was slim. I mentioned it on social media, then went on holiday. When I returned, I found that people were still debating it. The heated discussion prompted me to read more. How have we grown so fat, so fast? To my astonishment, almost every explanation proposed in the thread turned out to be untrue. [...] The obvious explanation, many on social media insisted, is that we’re eating more. [...]

So here’s the first big surprise: we ate more in 1976. According to government figures, we currently consume an average of 2,130 kilocalories a day, a figure that appears to include sweets and alcohol. But in 1976, we consumed 2,280 kcal excluding alcohol and sweets, or 2,590 kcal when they’re included. I have found no reason to disbelieve the figures. [...]

So what has happened? The light begins to dawn when you look at the nutrition figures in more detail. Yes, we ate more in 1976, but differently. Today, we buy half as much fresh milk per person, but five times more yoghurt, three times more ice cream and – wait for it – 39 times as many dairy desserts. We buy half as many eggs as in 1976, but a third more breakfast cereals and twice the cereal snacks; half the total potatoes, but three times the crisps. While our direct purchases of sugar have sharply declined, the sugar we consume in drinks and confectionery is likely to have rocketed (there are purchase numbers only from 1992, at which point they were rising rapidly. Perhaps, as we consumed just 9kcal a day in the form of drinks in 1976, no one thought the numbers were worth collecting.) In other words, the opportunities to load our food with sugar have boomed. As some experts have long proposed, this seems to be the issue.

The shift has not happened by accident. As Jacques Peretti argued in his film The Men Who Made Us Fat, food companies have invested heavily in designing products that use sugar to bypass our natural appetite control mechanisms, and in packaging and promoting these products to break down what remains of our defenses, including through the use of subliminal scents. They employ an army of food scientists and psychologists to trick us into eating more than we need, while their advertisers use the latest findings in neuroscience to overcome our resistance.

They hire biddable scientists and thinktanks to confuse us about the causes of obesity. Above all, just as the tobacco companies did with smoking, they promote the idea that weight is a question of “personal responsibility”. After spending billions on overriding our willpower, they blame us for failing to exercise it.

To judge by the debate the 1976 photograph triggered, it works. “There are no excuses. Take responsibility for your own lives, people!” “No one force feeds you junk food, it’s personal choice. We’re not lemmings.” “Sometimes I think having free healthcare is a mistake. It’s everyone’s right to be lazy and fat because there is a sense of entitlement about getting fixed.” The thrill of disapproval chimes disastrously with industry propaganda. We delight in blaming the victims.

More alarmingly, according to a paper in the Lancet, more than 90% of policymakers believe that “personal motivation” is “a strong or very strong influence on the rise of obesity”. Such people propose no mechanism by which the 61% of English people who are overweight or obese have lost their willpower. But this improbable explanation seems immune to evidence.

Perhaps this is because obesophobia is often a fatly-disguised form of snobbery. In most rich nations, obesity rates are much higher at the bottom of the socioeconomic scale. They correlate strongly with inequality, which helps to explain why the UK’s incidence is greater than in most European and OECD nations. The scientific literature shows how the lower spending power, stress, anxiety and depression associated with low social status makes people more vulnerable to bad diets.

Just as jobless people are blamed for structural unemployment, and indebted people are blamed for impossible housing costs, fat people are blamed for a societal problem. But yes, willpower needs to be exercised – by governments. Yes, we need personal responsibility – on the part of policymakers. And yes, control needs to be exerted – over those who have discovered our weaknesses and ruthlessly exploit them.
Fonte: Adaptado de:
<https://www.theguardian.com/commentisfree/2018/aug/15/ag
e-of-obesity-shaming-overweight-people/>. Acesso em: ago. 2018.

QUESTÃO 25
(ITA 2019) De acordo com o texto, em comparação com 1976, atualmente nós compramos

a) 50% a mais de leite fresco.
b) 3% a mais de cereais matinais.
c) 39 vezes menos sobremesas lácteas.
d) uma quantidade três vezes maior de sorvete.
e) uma quantidade três vezes menor de batatas fritas.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 26
(ITA 2019) De acordo com o texto, é correto afirmar que

a) atualmente consumimos 2.130 quilocalorias por dia, ao passo que em 1976 o consumo diário era de 2.280 quilocalorias, incluindo doces e álcool.

b) os dados indicam que, em comparação com 1976, nosso consumo de açúcar de forma indireta sofreu um delírio acentuado.

c) somente existem dados referentes ao consumo indireto de açúcar incluindo bebidas e produtos de confeitaria até o ano de 1992.

d) a indústria alimentícia tem recorrido à contratação de cientistas para orientar a população em relação às verdadeiras causas da obesidade.

e) a discussão desencadeada pela foto de 1976 sinaliza que a estratégia de culpar o obeso por sua própria condição tem se revelado eficaz.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 27
(ITA 2019) De acordo com o texto,

a) o posicionamento dos legisladores em relação à obesidade é embasado em dados das pesquisas mais recentes em neurociências.

b) apenas menos de 10% dos legisladores não acreditam que a motivação pessoal exerça forte influência no aumento da obesidade.

c) os legisladores são capazes de apontar todos os mecanismos que são considerados responsáveis pela perda de força de vontade.

d) o sobrepeso e a obesidade, que atualmente afetam 61% da população inglesa, são atribuídos, pelos legisladores, a fatores como estresse e ansiedade.

e) as explicações fornecidas pelos legisladores acerca das causas do aumento da obesidade são plausíveis e encontram respaldo em evidências.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 28
(ITA 2019) De acordo com o texto, é correto afirmar que o autor sustenta que

a) cada pessoa deve assumir a responsabilidade por seu peso, uma vez que ninguém é obrigado a consumir alimentos prejudiciais à saúde.

b) as pessoa são preguiçosas e não se preocupam com a saúde, pois sentem que têm direito assegurado a assistência médica gratuita.

c) nos países ricos há menos pessoas obesas do que em países mais pobres, pois a ciência evidencia que a causa da obesidade reside no baixo poder de compra.

d) a força de vontade, bem como a responsabilidade pessoal, devem ser exercidas; porém, pelos governantes e legisladores, respectivamente.

e) o governo deve controlar as fraquezas descobertas nos obsessos, da mesma forma que controla problema como o desemprego.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 29
(ITA 2019) Assinale a alternativa que pode substituir ‘as’ na sentença “As Jacques Peretti argued in his film The Men Who Made Us Fat, food companies have invested heavily in designing products [...]” (linhas 37-40) mantendo o mesmo sentido do texto e a correção gramatical.

a) In line with what
b) In contempt of
c) During the time
d) Considering that
e) Despite the fact that

GABARITO E RESOLUÇÃO.

As questões de 30 a 32 referem-se à tirinha a seguir:
As questões de 30 a 32 referem-se à tirinha a seguir

QUESTÃO 30
(ITA 2019)  De acordo com a tirinha,

a) o chefe está criticando um jornal concorrente por não verificar fatos, não se apoiar em fontes confiáveis e usar títulos sensacionalistas.

b) o jornalista justifica a seu chefe o porquê de escrever matérias que não respeitam o código de ética dos jornalistas.

c) o jornalista salienta que aquele tipo de matéria é o que causa mais repercussão; ainda assim, seu chefe desaprova seu uso.

d) após a crítica do chefe, o jornalista concorda em seguir o código de ética dos jornalistas e zelar pelo conteúdo de suas matérias.

e) o chefe do jornalista está zangado porque seguir os princípios éticos do jornalismo causa prejuízos para a sua empresa.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 31
(ITA 2019) No último quadrinho, o chefe do jornalista

a) solicita que ele lhe mostre as imagens da matéria que está escrevendo.

b) fica entusiasmado porque ele concorda que as imagens são sensacionalistas.

c) demonstra interesse e pede que ele lhe mostre os dados do teste mencionado.

d) muda de ideia e demanda que ele exiba as ilustrações dos jornais concorrentes.

e) rende-se à lógica das redes sociais, após checar a repercussão das fotos publicadas.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 32
(ITA 2019) No contexto da tirinha, todas as palavras pertencem à mesma classe gramatical, EXCETO:

a) lies
b) testing
c) shows
d) clicks
e) likes

GABARITO E RESOLUÇÃO.

As questões de 33 a 36 referem-se ao texto a seguir:

Artificial Intelligence (AI) is going to play an enormous role in our lives and in the global economy. It is the key to self-driving cars, the Amazon Alexa in your home, autonomous trading desks on Wall Street, innovation in medicine, and cyberwar defenses.

Technology is rarely good nor evil — it’s all in how humans use it. AI could do an enormous amount of good and solve some of the world’s hardest problems, but that same power could be turned against us. AI could be set up to inflict bias based on race or beliefs, invade our privacy, learn about and exploit our personal weaknesses — and do a lot of nefarious things we can’t yet foresee.

Which means that our policymakers must understand and help guide AI so it benefits society. [...] We don’t want overreaching regulation that goes beyond keeping us safe and ends up stifling innovation. Regulators helped make it so difficult to develop atomic energy, today the U.S. gets only 20% of its electricity from nuclear power. So, while we need a Federal Artificial Intelligence Agency, or FAIA, I would prefer to see it created as a public-private partnership. Washington should bring in AI experts from the tech industry to a federal agency designed to understand and direct AI and to inform lawmakers. Perhaps the AI experts would rotate through Washington on a kind of public service tour of duty.

Importantly, we’re at the beginning of a new era in government — one where governance is software-defined. The nature of AI and algorithms means we need to develop a new kind of agency — one that includes both humans and software. The software will help monitor algorithms. Existing, old-school regulations that rely on manual enforcement are too cumbersome to keep up with technology and too “dumb” to monitor algorithms in a timely way.

Software-defined regulation can monitor software-driven industries better than regulations enforced by squads of regulators. Algorithms can continuously watch emerging utilities such as Facebook, looking for details and patterns that humans might never catch, but nonetheless signal abuses. If Congress wants to make sure Facebook doesn’t exploit political biases, it could direct the FAIA to write an algorithm to look for the behavior.

It’s just as important to have algorithms that keep an eye on the role of humans inside these companies. We want technology that can tell if Airbnb hosts are illegally turning down minorities or if Facebook’s human editors are squashing conservative news headlines.

The watchdog algorithms can be like open-source software — open to examination by anyone, while the companies keep private proprietary algorithms and data. If the algorithms are public, anyone can run various datasets against them and analyze for “off the rails” behaviors and unexpected results.

Clearly, AI needs some governance. As Facebook is proving, we can’t rely on companies to monitor and regulate themselves. Public companies, especially, are incentivized to make the biggest profits possible, and their algorithms will optimize for financial goals, not societal goals. But as a tech investor, I don’t want to see an ill-informed Congress set up regulatory schemes for social networks, search and other key services that then make our dynamic tech companies as dull and bureaucratic as electric companies. [...] Technology companies and policymakers need to come together soon and share ideas about AI governance and the establishment of a software-driven AI agency. [...]

Let’s do this before bad regulations get enacted — and before AI gets away from us and does more damage. We have a chance right now to tee up AI so it does tremendous good. To unleash it in a positive direction, we need to get the checks and balances in place right now.
Adaptado de
<https://www.marketwatch.com/story/artificialintelligence-is-too-powerful-to-be-left-to-facebookamazon-and-other-tech-giants-2018-04-23>.
Acesso em: jun. 2018.

QUESTÃO 33
(ITA 2019) Assinale a alternativa incorreta. No texto, o autor afirma que

a) os legisladores precisam compreender a inteligência artificial para que possam criar regulamentações que nos mantenham seguros, porém sem refrear a inovação.

b) embora haja a necessidade de uma agência reguladora, ele preferiria que ela funcionasse como uma parceria público-privada, contando com consultores da indústria tecnológica,

c) estamos no início de uma nova era, na qual a governança é definida por software, o que leva à necessidade de um novo tipo de agência, que inclua tanto software quanto seres humanos.

d) as empresas públicas, em especial, são incentivadas a se automonitorar e se autorregular a fim de que seus algoritmos maximizem ora metas financeiras, ora metas sociais.

e) por ser um investidor em tecnologia, ele não deseja que um Congresso mal informado crie regulamentações que tornem as empresas de tecnologia burocráticas demais.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 34
(ITA 2019) O autor defende uma regulação definida por software, pois

I. a considera mais adequada para monitorar indústrias orientadas por software do que regulações impostas por equipes de reguladores humanos.

II. algoritmos podem procurar por detalhes e padrões que os seres humanos talvez nunca pudessem descobrir, mas que, não obstante, são indicativos de abusos.

III. precisamos de tecnologia que seja capaz de identificar comportamentos como o do Facebook que, ao explorar vieses políticos, difundiu manchetes de partidos conservadores.

IV. é importante que algoritmos monitorem o papel dos seres humanos em empresas orientadas por software para evitar que minorias sejam prejudicadas na utilização de serviços.

Estão corretas apenas

a) I e lI.
b) I, II e IV.
c) I, III e IV.
d) II, III e IV.
e) II e IV.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 35
(ITA 2019) A palavra ou expressão sublinhada na primeira coluna pode ser substituída pela palavra ou expressão na segunda coluna em todas as opções, mantendo o mesmo sentido, exceto em:

a) The watchdog algorithms can be like open-source software [...] → guardian
b) [...] and analyze for “off the rails” behaviors [...] → illegal
c) [...] before bad regulations get enacted [...] → are/sanctioned
d) We have a chance right now to tee up AI [...] → organize
e) To unleash it in a positive direction [...] → restrain

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 36
(ITA 2019) Observe o uso da palavra ‘so’ nas frases abaixo.

I. [...] and help guide AI so it benefits society [...] (linha 16)

II. Regulators helped make it so difficult to develop [...] (linha 19)

III. So, while we need a Federal Artificial Intelligence Agency, or FAIA [ ... ] (linhas 21 e 22)

Assinale a alternativa que explica respectivamente, o uso de ‘so’.

a) Para expressar propósito, como intensificador, para sintetizar ideias anteriores.

b) Para expressar resultado, para indicar tamanho ou extensão, para substituir uma oração.

c) Para introduzir uma decisão, como advérbio de modo, com sentido de ‘até o momento’.

d) Para indicar confirmação, para expressar efeito, como conjunção adversativa.

e) Para indicar inclusão, como preposição, para indicar a relevância do que será expresso.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

Matemática

Notações
R : conjunto dos números reais
i : unidade imaginária i² = – 1
det(M) : determinante da matriz M
Mˉ¹: inversa da matriz M
Mᵀ : transposta da matriz M
AB : segmento de reta de extremidades nos pontos A e B
[a, b] = {x ∈ R: a ≤ x ≤ b}
Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são os cartesianos retangulares.

QUESTÃO 37
(ITA 2019) Considere um retângulo ABCD em que o comprimento do lado AB é o dobro do comprimento do lado BC. Sejam M o Ponto médio de BC e N o ponto médio de CM. A tangente do ângulo MÂN é igual a



GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 38
(ITA 2019) Seja p(x) = x³ + ax² + bx um polinômio cujas raízes são não negativas e estão em progressão aritmética. Sabendo que a soma de seus coeficientes é igual a 10, podemos afirmar que a soma das raízes de p(x) é igual a



GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 39
(ITA 2019) Seja γ a circunferência de equação x² + y² = 4. Se r e s são duas retas que se interceptam no ponto P = (1, 3) e são tangentes a γ, então o cosseno do ângulo entre r e s é igual a.



GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 40
(ITA 2019) A superfície lateral de um cone circular reto corresponde a um setor circular de 216°, quando planificada. Se a geratriz do cone mede 10 cm, então a medida de sua altura, em cm, é igual a

a) 5.
b) 6.
c) 7.
d) 8.
e) 9.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 41
(ITA 2019) Assinale a opção que identifica o lugar geométrico de todos os pares ordenados (a, b) ∈ R² que tornam impossível o sistema linear


a) Uma elipse
b) Uma reta
c) Uma parábola
d) Uma hipérbole
e) Um único ponto

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 42
(ITA 2019) Sabe-se que – 2 + 2i é uma das raízes quartas de um número complexo z. Então, no plano de Argand-Gauss, a área do triângulo, cujos vértices são as raízes cúbicas de z, é igual a

a) 4(√3 + 1).
b) 6√3.
c) 8(√3 – 1).
d) 10√3.
e) 12√3.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 43
(ITA 2019) Considere as seguintes afirmações:

I. n é um número natural, então


II. se x é um número real e x³ + x + 1 = 0, então


III. se a, b e c são números reais positivos que formam, nessa ordem, uma progressão aritmética, então
formam, nessa ordem, uma progressão aritmética.

É(são) VERDADEIRA(S)

a) apenas I.
b) apenas I e II.
c) apenas I e III.
d) apenas II e III.
e) todas.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 44
(ITA 2019) As faces de dez moedas são numeradas de modo que: a primeira moeda tem faces 1 e 2; a segunda, 2 e 3; a terceira, 3 e 4, e assim sucessivamente até a décima moeda, com faces 10 e 11. As dez moedas são lançadas aleatoriamente e os números exibidos são somados.

Então, a probabilidade de que essa soma seja igual a 60 é



GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 45
(ITA 2019) Considere as seguintes afirmações a respeito de matrizes A de ordem n × n inversíveis, tais que os seus elementos e os de sua inversa sejam todos números inteiros:

I. |det(A)| = 1.
II. Aᵀ = Aˉ¹.
III. A + Aˉ¹ é uma matriz diagonal.

É(são) sempre VERDADEIRA(S)

a) apenas I.
b) apenas III.
c) apenas I e II.
d) apenas I e III.
e) todas.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 46
(ITA 2019) Sejaa função definida por f(x) = arcsen(x). Então, a somaé igual a



GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 47
(ITA 2019) Os volumes de um tronco de cone, de uma esfera de raio 5 cm e de um cilindro de altura 11 cm formam nessa ordem uma progressão aritmética. O tronco de cone é obtido por rotação de um trapézio retângulo, de altura 4 cm e bases medindo 5 cm e 9 cm, em torno de uma reta passando pelo lado de menor medida. Então, o raio da base do cilindro é, em cm, igual a

a) 2√2.
b) 2√3.
c) 4.
d) 2√5.
e) 2√6.

GABARITO E RESOLUÇÃO

QUESTÃO 48
(ITA 2019) Considere as seguintes afirmações:

I. se x1, x2 e x3 são as raízes da equação x³ – 2x² + x + 2 = 0, então y1 = x2x3, y2 = x1x3 e y3 = x1x2 são as raízes da equação y³ – y² – 4y – 4 = 0.

II. a soma dos cubos de três números inteiros consecutivos é divisível por 9.



É(são) VERDADEIRA(S)

a) apenas I.
b) apenas II.
c) apenas III.
d) apenas II e III.
e) todas.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

Química

Constantes
Constante de Avogadro (NA) = 6,02 x 10²³ molˉ¹
Constante de Faraday (F) = 9,65 x 10⁴ C molˉ¹ =
= 9,65 x 10⁴A s molˉ¹ = 9,65 x 10⁴ J Vˉ¹ molˉ¹
Volume molar de gás ideal = 22,4 L (CNTP)
Carga elementar = 1,60 x 10ˉ¹⁹ C
Constante dos gases (R) = 8,21 x 10ˉ² atm L Kˉ¹ molˉ¹ =
= 8,31 J Kˉ¹ molˉ¹ = 1,98 cal Kˉ¹ molˉ¹
Constante gravitacional (g) = 9,81 m sˉ²
Constante de Planck (h) = 6,63 x 10ˉ³⁴ m² kg sˉ¹
Velocidade da luz no vácuo = 3,0 x 10⁸ m sˉ¹
Número de Euler (e) = 2,72

Definições
Pressão: 1 atm = 760 mmHg = 1,01325 x 10⁵ N mˉ² =
= 760 Torr = 1,01325 bar
Energia: 1 J = 1 N m = 1kg m² sˉ² = 6,24 x 10¹⁸ eV
Condições normais de temperatura e pressão (CNTP):
0°C e 760 mmHg
Condições ambientes: 25°C e 1 atm
Condições padrão: 1 bar; concentração das soluções = 1 mol Lˉ¹ (rigorosamente: atividade unitária das espécies); sólido com estrutura cristalina mais estável nas condições de pressão e temperatura em questão. (s) = sólido. () = líquido. (g) = gás. (aq) = aquoso. (conc) = concentrado. (ua) = unidades arbitrárias. u.m.a. = unidade de massa atômica. [X] = concentração da espécie química X em mol Lˉ¹ ln X = 2,3 log X

Massas Molares

QUESTÃO 49
(ITA 2019) Sejam feitas estas afirmações a respeito do ponto de ebulição de substâncias à pressão atmosférica:

I. O ponto de ebulição do 2-propanol é maior que o da propanona.

II. O ponto de ebulição do cis-but-2-eno é maior que o do trans-but-2-eno.

III. O ponto de ebulição do fluorometano é maior que o da metilamina.

IV. O ponto de ebulição do 2-metilbutano é maior que o do 2,2-dimetilpropano.

Das afirmações acima, está(ão) CORRETAS(S)

a) apenas I, II e IV.
b) apenas I e III.
c) apenas II e IV.
d) apenas III.
e) todas.

GABARITO E RESOLUÇÃO

QUESTÃO 50
(ITA 2019) Assinale a opção que apresenta o número total de isômeros estruturais de aminas com fórmula molecular C4H11N.

a) 3
b) 4
c) 7
d) 8
e) 9

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 51
(ITA 2019) Retardantes de chama são substâncias que atenuam e/ou inibem o processo de combustão de um material.

Considere os seguintes fenômenos:

I. Criação de um dissipador de calor usando um composto que se decompõe em um processo altamente exotérmico, gerando produtos voláteis não combustíveis.

II. Aumento da transferência de calor na superfície em combustão por eliminação do material fundido.

III. Envenenamento da chama pela evolução de espécies químicas que capturam os radicais H e OH que são ativos na propagação da termooxidação da chama.

IV. Limitação da transferência de calor e massa pela criação de uma camada de carbonização isolante na superfície do material sólido em combustão.

Assinale a opção que apresenta corretamente o(s) fenômeno(s) que pode(m) ser atribuído(s) a ações de retardantes de chama.

a) Apenas I e II
b) Apenas I e IV
c) Apenas II, III e IV
d) Apenas III
e) Todos

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 52
(ITA 2019) Após atravessar um filtro de radiação ultravioleta, o qual não permite passar fótons de comprimento de onda menor que 300 nm, um feixe de luz solar é direcionado para uma amostra de hidrogênio atômico gasoso à baixa pressão, mantido em um recipiente transparente à luz visível e opaco ao infravermelho (com comprimento de onda superior a 663 nm). Após passarem pela amostra, a quantidade de fótons e suas energias são detectadas por sensores posicionados ortogonalmente ao feixe de luz.

Assinale a opção que melhor apresenta as energias, em eV, dos fótons que podem ser detectados.

a) 0,7; 1,9; 3,3; 10,2
b) 0,9; 1,4; 1,9; 3,3
c) 1,0; 1,5; 3,4; 13,6
d) 1,9; 2,6; 2,9; 3,0
e) 2,1; 2,4; 3,4; 3,8

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 53
(ITA 2019) Considere uma pequena chapa de aço revestido com zinco (aço galvanizado) mergulhada em uma solução azul de sulfato de cobre nas condições padrão e a 25°C. Após determinado intervalo de tempo, observa-se que a solução fica verde. Com base nessas observações e desconsiderando a presença de espécies interferentes, é

ERRADO afirmar que

a) o aço foi corroído.
b) o íon cobre atuou como agente oxidante preferencialmente ao oxigênio atmosférico.
c) o zinco foi parcialmente oxidado.
d) o zinco foi oxidado preferencialmente ao ferro.
e) a função do zinco no aço galvanizado é oferecer proteção catódica.

GABARITO E RESOLUÇÃO

QUESTÃO 54
(ITA 2019) Um dado indicador ácido-base tem constante de dissociação ácida igual a 3,0 x 10ˉ⁵. A forma ácida desse indicador tem cor vermelha e sua forma básica tem cor azul. Com base nessas informações, assinale a opção que apresenta o valor aproximado da variação de pH para que ocorra a mudança de cor do indicador de 75% da coloração vermelha para 75% da azul.

a) 0,33
b) 1,0
c) 1,5
d) 2,0
e) 3,0

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 55
(ITA 2019) Computadores químicos são sistemas desenvolvidos para resolver diversos problemas de ciência e engenharia, por meio de reações químicas. Considere dois exemplos de aplicação desses computadores:

I. Desenvolvimento de circuitos de controle molecular e procedimentos terapêuticos inteligentes utilizando um conjunto de velocidades de reações químicas como linguagem de programação para controlar a síntese de DNA.

II. Definição das melhores rotas de deslocamento entre dois pontos de um mapa, de forma mais rápida do que qualquer sistema de navegação convencional. O computador utiliza um mapa preenchido com um líquido alcalino. O ponto de partida contém partículas de corante e o ponto de destino contém um gel misturado com ácido.

Assinale a opção que apresenta os conceitos/processos que melhor descrevem o princípio de funcionamento dos computadores químicos exemplificados em I e II, respectivamente.

a) Primeira lei da termodinâmica e solubilidade
b) Mecanismos reacionais e variação da tensão superficial
c) Entalpia de formação dos produtos e entalpia de neutralização
d) Princípio de Le Chatelier e Lei de Hess
e) Energia de ativação e reação de Cannizzaro

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 56
(ITA 2019) Considere as configurações eletrônicas do estado fundamental dos átomos X, Y e Z pertencentes ao segundo período da tabela periódica:

X: ns²np³ Y: ns²np⁴ Z: ns²np⁵

Com base nas estruturas de Lewis, sejam feitas as seguintes afirmações sobre íons e moléculas formados por esses átomos:

I. A ordem das energias de ligação das moléculas diatômicas homonucleares é X2 > Y2 > Z2.

II. O cátion XY⁺ tem maior distância interatômica de equilíbrio do que o ânion XYˉ.

III. As moléculas triatômicas YZ2 e Y3 têm geometria angular.

IV. As moléculas X2Y2 e Y2Z2 apresentam ligações duplas.

Das afirmações acima, estão CORRETAS apenas

a) I e III.
b) I e IV.
c) II e III.
d) II, III e IV.
e) II e IV.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 57
(ITA 2019) Sabe-se que um determinado nuclídeo, estável ou instável, em seu estado fundamental é designado por X e, em seu estado excitado, por X*. Considere o bom bardeamento do átomo estável de cobalto no estado fundamental por um nêutron. O nuclídeo gerado por essa reação sofre três decaimentos radioativos consecutivos, liberando, respectivamente, uma partícula beta e 0,31 MeV de energia, uma partícula gama e 1,17 MeV de energia, e uma partícula gama e 1,33 MeV de energia.

Com base nessas informações, assinale a opção que apresenta os nuclídeos formados em cada um dos três decaimentos, respectivamente.

a) Co*, Co*, Co
b) Co*, Co, Ni
c) Co*, Ni*, Ni
d) Ni*, Co*, Co
e) Ni* Ni*, Ni

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 58
(ITA 2019) A reação de adição nucleofílica de dienos conjugados pode levar à formação de produtos 1,2-substituídos ou 1,4-substituídos, dependendo das condições de temperatura e da estrutura do reagente. A figura mostra o diagrama de energia em função da coordenada de reação para a adição de HBr a 1,3-butadieno.


Com base nessa figura, sejam feitas as seguintes afirmações:

I. O produto 1,2 deve se formar mais rapidamente que o produto 1,4.

II. O produto 1,4 é termodinamicamente mais estável que o produto 1,2.

III. Independentemente da temperatura da reação, há a formação de um intermediário comum a partir do qual os produtos são formados.

IV. Se a temperatura for suficiente para fornecer energia aos reagentes e intermediários para formar os produtos, mas não for suficiente para reverter produtos em intermediários, o produto 1,2 será formado majoritariamente.

Das afirmações acima, está(ão) CORRETA(S)

a) apenas I e II.
b) apenas I e IV.
c) apenas II, III e IV.
d) apenas III.
e) todas.

GABARITO E RESOLUÇÃO

QUESTÃO 59
(ITA 2019) A espectroscopia de massa é um dos métodos instrumentais utilizados para determinar a fórmula molecular de um composto. Essa mesma técnica é utilizada para determinar as massas dos isótopos e suas abundâncias percentuais. Sabe-se que o átomo de bromo tem dois isótopos estáveis com massas atômicas iguais a 79 e 81 u.m.a., e abundâncias iguais a 50,7 e 49,3%, respectivamente.

O espectro de massas (abundância em função da relação carga/massa) do Br2 tem seus três picos mais intensos atribuídos aos diferentes arranjos isotópicos do Br2. Baseado nessas informações, a razão entre as intensidades relativas dos picos dos isótopos do Br2, em ordem crescente de massa atômica, é aproximadamente

a) 1:1:l.
b) 1:1:2.
c) 1:2:l.
d) 1:2:2.
e) 1:2:3.

GABARITO E RESOLUÇÃO.

QUESTÃO 60
(ITA 2019) Uma amostra de gás contém 80% de metano, 10% de etano, 5% de propano e 5% de nitrogênio, em volume. Considerando que todos os átomos de carbono na amostra de gás são convertidos em butadieno com 100% de rendimento, assinale a opção que apresenta a massa de butadieno obtido a partir de 100 g do gás.

a) 50 g
b) 60 g
c) 70 g
d) 80 g
e) 90 g

GABARITO E RESOLUÇÃO

Prova ITA 2019 (1ª fase ) com Gabarito e Resolução Prova ITA 2019 (1ª fase ) com Gabarito e Resolução Reviewed by Redação on novembro 26, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.